SAP divulga crescimento recorde de 32% na receita de software do terceiro trimestre de 2011, em moeda constante

18 de Outubro de 2011 Por SAP Notícias Brasil 0

  • A receita não-IFRS no terceiro trimestre de 2011 relacionada a serviços de software aumentou 14% (18% em termos de moeda constante)
  • O lucro operacional não-IFRS do terceiro trimestre aumentou 26% em moeda constante gerando um aumento de 2,9% na margem operacional não-IFRS em moeda constante
  • A margem e o lucro operacional IFRS no terceiro trimestre foram afetados positivamente pela redução de € 723 milhões na provisão do litígio da TomorrowNow
  • A SAP reitera sua perspectiva de valores elevados para o todo o exercício de 2011

WALLDORF, Alemanha – Após uma análise preliminar do seu desempenho no terceiro trimestre de 2011, a SAP AG (NYSE: SAP) acaba de anunciar os seguintes resultados financeiros preliminares para o terceiro trimestre e os nove meses encerrados em 30 de setembro de 2011. Todos os números são aproximados devido ao caráter preliminar do anúncio.

DESTAQUES FINANCEIROS – Terceiro Trimestre de 2011

1) Os valores não foram auditados.

2) Ajustes nos itens de receita são para a receita de suporte, que teria sido reconhecida se as pessoas jurídicas adquiridas permanecessem como autônomas, mas a SAP não está autorizada a reconhecer como receita segundo as normas IFRS em decorrência das regras de contabilidade da conjugação de negócios. Os ajustes nos itens de despesa operacional são para encargos relacionados a aquisições, despesas de remuneração com base em ações, reestruturação e descontinuidade de atividades.

3) Os valores da receita e lucro operacional em moeda constante foram calculados traduzindo a receita e o resultado operacional do atual período, utilizando as taxas de câmbio médias para o período respectivo no ano anterior em vez do período atual. As mudanças em moeda constante entre períodos sucessivos foram calculadas comparando os valores não-IFRS em moeda constante do ano corrente com o valor não-IFRS do período respectivo no ano anterior.

Terceiro trimestre de 2011

  • A receita IFRS de software foi de € 841 milhões (em 2010: € 656 milhões), um aumento de 28% (32% em moeda constante).
  • A receita IFRS de software e serviços relacionados a software foi de € 2,69 bilhões (em 2010: € 2,32 bilhões), um aumento de 16%. A receita não-IFRS de software e serviços relacionados a software foi de € 2,69 bilhões (em 2010: € 2,35 bilhões), um aumento de 14% (18% em moeda constante).
  • A receita IFRS total foi de € 3,41 bilhões (em 2010: € 3,00 bilhões), um aumento de 14%. A receita não-IFRS total foi de € 3,41 bilhões (em 2010: € 3,04 bilhões), um aumento de 12% (15% em moeda constante).
  • O lucro operacional IFRS foi de € 1,76 bilhões (em 2010: € 716 milhões), um aumento de 145%. O lucro operacional não-IFRS foi de € 1,13 bilhões (em 2010: € 915 milhões), um aumento de 23% (26% em moeda constante).
  • A margem operacional IFRS foi de 51,5% (em 2010: 23,8%), um aumento de 27,7 por cento. A margem operacional não-IFRS foi de 33,0% (em 2010: 30,1%) ou 33,0% em moeda constante, um aumento de 2,9 por cento (2,9 por cento em moeda constante).

O lucro operacional não-IFRS do terceiro trimestre de 2011 exclui uma receita diferida de redução do valor lançado para suporte das aquisições de € 1 milhão, encargos relacionados à aquisição de € 110 milhões, lucro de atividades descontinuadas de € 723 milhões, despesas de remuneração com base em ações de -€ 17 milhões e despesas de reestruturação de € 1 milhão (em 2010: € 36 milhões, € 89 milhões, despesas de € 45 milhões, € 31 milhões e -€ 2 milhões). Para mais detalhes sobre as atividades descontinuadas, ver a seguir uma seção específica a respeito.

“O trimestre recorde foi impulsionado por fortes resultados em todas as regiões. Os clientes reconhecem o valor que recebem da líder mundial em software empresarial. A inovação em nossos produtos básicos, combinada com soluções pioneiras como HANA e mobilidade, permitem que nossos clientes administrem melhor seus negócios e cresçam em épocas de incerteza. O software inovador é mais importante do que nunca e estamos na vanguarda dessa tendência “, disseram Bill McDermott e Jim Hagemann Snabe, co-CEOs da SAP. 

DESTAQUES FINANCEIROS – Nove meses de 2011

1) Os valores não foram auditados.

2) Ajustes nos itens de receita são para a receita de suporte que teria sido reconhecida se as pessoas jurídicas adquiridas permanecessem  como autônomas, mas a SAP não está autorizada a reconhecer como receita segundo as normas IFRS em decorrência das regras de contabilidade da conjugação de negócios. Os ajustes nos itens de despesa operacional são para encargos relacionados a aquisições, despesas de remuneração com base em ações, reestruturação e descontinuidade de atividades.

3) Os valores da receita e lucro operacional em moeda constante foram calculados traduzindo a receita e o resultado operacional do atual período, utilizando as taxas de câmbio médias para o período respectivo no ano anterior em vez do período atual. As mudanças em moeda constante entre períodos sucessivos foram calculadas comparando os valores não-IFRS em moeda constante do ano corrente com o valor não-IFRS do período respectivo no ano anterior.

Nove meses de 2011

  • A receita IFRS de software foi de € 2,23 bilhões (em 2010: € 1,76 bilhões), um aumento de 27% (31% em moeda constante).
  • A receita IFRS de software e serviços relacionados a software foi de € 7,60 bilhões (em 2010: € 6,52 bilhões), um aumento de 17%. A receita não-IFRS de software e serviços relacionados a software foi de € 7,62 bilhões (em 2010: € 6,56 bilhões), um aumento de 16% (18% em moeda constante).
  • A receita IFRS total foi de € 9,73 bilhões (em 2010: € 8,41 bilhões), um aumento de 16%. A receita não-IFRS total foi de € 9,76 bilhões (em 2010: € 8,44 bilhões), um aumento de 16% (18% em moeda constante).
  • O lucro operacional IFRS foi de € 3,21 bilhões (em 2010: € 2,05 bilhões), um aumento de 57%. O lucro operacional não-IFRS foi de € 2,92 bilhões (em 2010: € 2,39 bilhões), um aumento de 23% (25% em moeda constante).
  • A margem operacional IFRS foi de 33,0% (em 2010: 24.4%), um aumento de 8,6 por cento. A margem operacional não-IFRS foi de 30,0% (em 2010: 28,3%) ou 30,0% em moeda constante, um aumento de 1,7 por cento (1,7 por cento em moeda constante).

O lucro operacional não-IFRS dos nove meses de 2011 exclui uma receita diferida de redução do valor lançado para suporte das aquisições de € 26 milhões, encargos relacionados à aquisição de € 332 milhões, lucro de atividades descontinuadas de € 711 milhões, despesas de remuneração com base em ações de € 67 milhões e despesas de reestruturação de € 2 milhões (em 2010: € 36 milhões, € 207 milhões, despesas de € 46 milhões, € 50 milhões e -€ 1 milhões). Para mais detalhes sobre as atividades descontinuadas, ver a seguir uma seção específica a respeito.

Perspectivas gerais dos negócios

O pipeline da SAP continua muito forte e as empresas continuam a investir em TI, principalmente em soluções de software inovadoras. Devido ao ambiente de incerteza macroeconômica em curso, as perspectivas da empresa para o todo o ano de 2011 permanecem inalteradas desde a orientação anterior, informada em 26 de julho (exceto quanto à taxa tributária IFRS efetiva):

  • Para o exercício de 2011, a empresa prevê um aumento na receita não-IFRS para software e serviços relacionados a software na faixa de 10% a 14% em moeda constante (em 2010: € 9,87 bilhões), esperando atingir o limite superior deste intervalo;
  • Para o exercício de 2011, a empresa prevê um lucro operacional não-IFRS na faixa de € 4,45 bilhões– € 4,65 bilhões em moeda constante (em 2010: € 4,01 bilhões), esperando atingir o limite superior do intervalo, o que acarretaria em 2011 em um aumento da margem operacional não-IFRS na faixa de 0,5% – 1,0% em moeda constante (em 2010: 32,0%).
  • Para o exercício de 2011, a empresa agora prevê uma taxa tributária IFRS efetiva na faixa de 28,5% – 29,5% (em 2010: 22,5%), enquanto prevê uma taxa tributária não-IFRS efetiva inalterada entre 27,5% – 28,5% (em 2010: 27,3%).

A SAP dará maiores informações sobre seus resultados do terceiro trimestre e perspectivas gerais para todo o ano de 2011 em 26 de outubro.

Informações adicionais

Os valores em 2011 da receita, lucro e fluxo de caixa do terceiro trimestre e deste ano até agora incluem a receita, lucros e fluxos de caixa da Sybase. Para os períodos equivalentes nos anos anteriores, os valores respectivos incluídos correspondem apenas ao ocorrido desde a data de aquisição (26 de julho de 2010).

Para uma descrição mais pormenorizada dos ajustes de valores não-IFRS e suas limitações, bem como de nossos números de fluxo de caixa e em moeda constante consultar as explicações on-line sobre medidas não-IFRS (www.sap.com/investor).

A SAP concluiu a revisão do redimensionamento adequado da provisão de reservas lançada para o litígio de TomorrowNow, segundo a petição aceita pelo juiz referente ao veredicto do júri original. A sentença do juiz revogou o veredito original de US$1,3 bilhão, mas deu à Oracle a opção de aceitar US$272 milhões ou solicitar um novo julgamento. O prazo máximo para a Oracle fazer essa opção dependerá do resultado e da data da sentença sobre a petição da Oracle para um recurso antecipado. Se o recurso antecipado for inferido e a Oracle recusar a indenização menor de US$272 milhões, haverá então novo julgamento para decidir o valor da indenização.

O redimensionamento da provisão de reserva reflete também mudanças na taxa de câmbio, alterações na estimativa das despesas legais relacionadas e o fato de que a TomorrowNow fechou um acordo de US$ 20 milhões no processo de direitos autorais junto ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos no terceiro trimestre. Como esta quantia foi paga no terceiro trimestre, ela não faz mais parte do lançamento da provisão de reserva para o litígio.

Embora o redimensionamento resultante da provisão de reserva para o litígio da TomorrowNow afete de modo favorável a margem e o lucro operacional IFRS da SAP, ele não terá nenhum efeito na margem e o lucro operacional não-IFRS da SAP.

 

Sobre a SAP

Como líder do mercado mundial de aplicações de software empresarial, a SAP (NYSE: SAP) ajuda empresas de todos os tamanhos e setores do mercado a funcionar melhor. Ao abranger desde o chão de fábrica às salas de reunião, de armazéns de depósito a pontos de venda e de desktops até dispositivos móveis, a SAP capacita pessoas e organizações a trabalhar juntas e a explorar suas percepções de negócios com mais eficiência para manter-se à frente da concorrência. Os serviços e aplicativos da SAP dão a mais de 172 mil clientes no mundo (incluindo aqueles provenientes da aquisição da Sybase) condições para operar com rentabilidade, adaptar-se constantemente e crescer com sustentabilidade. Para mais informações, acesse www.sap.com.br, a sala de imprensa http://brasil.news-sap.com/ e siga no Twitter @SAPNotíciasBR

 

Informações para a imprensa

Grupo TV1 – Assessoria de Imprensa da SAP do Brasil
Carla Coelho, ccoelho@tv1rp.com.br, Tel. 11 3677-0354
Laura Gonçalves, lgoncalves@tv1rp.com.br, Tel. 3677-0353
Olívia Nercessian, onercessian@tv1rp.com.br, Tel. 11 3677-0423
Silvana Pareja, spareja@tv1rp.com.br, Tel. 11 3677-0800 ramal 899

SAP do Brasil
Cris Brito, cris.brito@sap.com, Tel. 11 5503-3138
Luciana Coen, luciana.coen@sap.com, Tel. 11 5503-2554


Baixar versão PDF 

Tags: , ,

Deixe uma resposta