Soccer team in a huddle

Os smartphones podem ameaçar a segurança de sua empresa?

31 de Julho de 2012 Por SAP Blogs 0

Todos os dias, milhões de empregados em todo o  mundo chegam em seus escritórios e conectam seus smartphones aos computadores da empresa. Seja para carregar um celular, se conectar pelo wi.fi ou gravar informações, também representa um potencial risco de segurança que pode ocasionar muitos problemas na estrutura tecnológica da empresa.

Um grupo de especialistas em segurança preparou um guia de 13 dicas para evitar problemas com os dispositivos que usam os empregados. Estes são os mais importantes:

1. Implemente o uso de USB Locks: Não se trata se usá-los em todos os computadores da companhia, senão naquelas onde haja informação sensível e relevante. Esses dispositivos permitem utilizar a informação de forma criptografada, protegendo-a de transferências sem autorização.

2. Considere instalar dispositivos de rastreamento nos equipamentos mais importantes. 

3. Criptografe tudo que seja essencial: Ainda que seja uma operação que tem um custo, vale mais a pena que perder a informação. Se um dispositivo será utilizado de forma frequente para trabalhar com a informação chave, é recomendável que se trabalhe de forma criptografada.

4. Recomende a seus funcionários que desliguem seus laptops ao terminar o dia: Quando um computador se encontra “suspendido” ou no modo log off  perde grande parte de sua proteção e está em uma situação de vulnerabilidade que, no caso de perda ou roubo, pode trazer graves problemas.

5. Ensine a seus funcionários a importância de proteger a informação de seus dispositivos móveis.

Neste link pode ser lida (em inglês) a lista completa. Levar em consideração estes conselhos não supõe  adotar uma visão fatalista da segurança da empresa, mas, frente a tudo, por como valor fundamental a prevenção. Se os empregados trabalham cada vez mais com seus próprios dispositivos, convide-os a reforçar em conjunto a segurança de todos. Eles também estarão agradecidos.

 

Tags: , , , ,

Deixe uma resposta