5 conselhos para mensurar o impacto dos funcionários na sua estratégia de mídias sociais

5 de Novembro de 2012 Por SAP Blogs 0

Mark Cunningham, fundador e CEO da Indicee, faz parte da equipe que desenvolveu  a Crystal Reports, primeira ferramenta de relatórios para o Windows. Há pouco tempo atrás, Mark publicou um artigo no site da VentureBeat no qual afirma que as empresas necessitam utilizar ferramentas sociais, tanto internas como externas, se desejam se manter competitivas. Além disso, destaca que as conversas sociais não se limitam unicamente ao que acontece no Facebook ou Twitter e, se as companhias se concentram apenas nessas redes, estão perdendo mais de 60% das interações que tem lugar dentro e fora da empresa.

As empresas necessitam utilizar ferramentas sociais, tanto internas como externas, se desejam se manter competitivas.

Além de contabilizar amigos, retweets, “curtir” e conteúdo compartilhado, é fundamental entender e potencializar as conversas entre funcionários e colaboradores, porque sua equipe é o que impulsiona as iniciativas sociais. Se trata de medir as conversas, compreender o que os trabalhadores realmente estão dizendo: que tendências seguem, quais são os mais apaixonados pela empresa e quem se posiciona como líder.

 

A seguir, 5 dicas de Mark para mensurar e potencializar o impacto dos funcionários na sua estratégia de mídias sociais:

 

1) Descobrir se a empresa está comprometida

É importante entender qual o percentual do pessoal da organização que está realmente comprometido com o êxito das iniciativas sociais que se implementam já que este é um primeiro indicador de seu possível sucesso.

2) Aproxime-se dos mais entusiastas

Seguramente muitos empregados já participam das mídias sociais e já entenderam de imediato a importância de implementar estas ferramentas na empresa. Esses serão os colaboradores mais valiosos e, por isso, é importante identificá-los.

3) Analisar a informação

Observando as diferentes fontes de informação que alimentam as conversas, poderemos aprender como a empresa utiliza os conteúdos e a colaboração.

4) Monitorar tendências, menções e etiquetas

Segundo o tipo de negócio, a popularidade de diferentes conversas e assuntos pode mudar através do tempo, inclusive durante um mesmo dia. Se entendemos quais são as tendências e como evoluem, facilitará o planejamento de ações e a criação de estratégias para novos produtos e clientes.

5) Criar atividades grupais

Um bom espaço para interagir com clientes, sócios e empregados são as atividades grupais. Podem estar organizadas por departamento, grupo de interesse ou projeto. As redes sociais permitem conhecer que grupos e atividades foram os mais exitosos e por isso beneficiosos para a empresa.

 

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta