O acesso à tecnologia é um direito humano básico

21 de Abril de 2014 Por SAP Blogs 0

A tecnologia para o mundo conectado já pode ser considerada uma questão de sobrevivência, mais do que apenas entretenimento.

Teacher helping kids with a laptop

A dramática demonstração dessa capacidade foi a resposta da ONG Plan International quando o Tufão Haiyan se chocou contra as Filipinas, em 2003, e deslocou mais de 800 mil pessoas, entre elas milhares de crianças. Com visibilidade em tempo real de dados e habilidades de seus funcionários, a organização internacional pôde reagir melhor e proteger a vida de muitos jovens.

É por isto que Nigel Chapman, diretor executivo da ONG, defende que a tecnologia da informação é uma necessidade essencial para crianças de todo o mundo, assim como a água potável ou vacinas. Para ele, “o mundo em desenvolvimento está fazendo um uso pragmático da tecnologia para impulsionar o crescimento, reforçar os direitos e quebrar o ciclo de pobreza.”

Por igualdade de acesso

A igualdade de acesso às tecnologias não é universal, e está evidente na lacuna de gênero. Nos países em desenvolvimento, as meninas e mulheres representam 25% a menos dos usuários digitais do que os garotos e homens.  Em regiões como a África Subsaariana, esta diferença sobe para 40% . Chapman ressalta que a discriminação, a falta de confiança e ausência de habilidades básicas de linguagem podem afetar o acesso de uma garota adolescente aos computadores.

É possível mudar agora os estereótipos de gênero e transformar atitudes, garantindo o direito humano à tecnologia para todas meninas e mulheres, gerando avanços enormes, tanto em suas vidas particulares como no âmbito profissional.

 

O poder da tecnologia da informação é visto cotidianamente na atuação da Plan International, em seus programas globais e esforços de resposta a emergências. O uso de uma solução de RH baseada em nuvem, por exemplo, tem ajudado a gerenciar e implantar suas equipes de funcionários e profissionais liberais especializados.

Só no ano passado, a Plan International trabalhou com 78 milhões de crianças em mais de 90 mil comunidades. A ONG tem uma abordagem ampla e holística para a proteção desses meninos e meninas. Isso inclui garantir que tenham os recursos básicos necessários para sobreviver a desastres naturais e possuam as habilidades fundamentais e os direitos indispensáveis para prosperar neste mundo moderno.

Tags: , , ,

Deixe uma resposta