O que você faria se tivesse mais tempo?

30 de Maio de 2014 Por SAP Blogs 0

time“A tecnologia pode nos ajudar ou pode ser o vilão e nos obrigar a trabalhar cada vez mais”, apontou Alexandre Carvalhal, da SAP, durante a palestra O impacto da tecnologia para o equilíbrio da vida profissional e pessoal realizada no dia 17 de maio, na 16ª edição do Congresso ANEFAC – O balanço do sucesso – vida profissional e pessoal, que aconteceu entre 15 e 18 de maio, no Hotel & Convention Tauá Atibaia. Carvalhal mencionou o estudo do International Stress Management (ISM) o qual identificou que o Brasil é o segundo país mais estressado do mundo perdendo, apenas, para o Japão.
O executivo acredita que as pessoas devem saber utilizar as tecnologias a seu favor, bem como a facilidade da mobilidade, caso contrário serão vítimas das tecnologias. De acordo com ele, o CFO (Chief Financial Officer) é aquele que conhece como a empresa funciona e deve ser abastecido por informações precisas e rápidas para tomar decisões assertivas. Sistemas interligados por meio de dispositivos móveis tendem a tornar possível esta realidade.

Alexandre Carvalhal explicou aos congressistas que é possível separar a vida profissional e pessoal utilizando as tecnologias disponíveis a favor. “Faça com que a tecnologia te forneça informações necessárias para aproveitar melhor seu dia a dia”, comentou ao falar de aplicativos que ajudam a encontrar rotas alternativas no trânsito. Além disso, o executivo da SAP lembrou que a velocidade com que as coisas acontecem estão cada vez mais rápidas.

O autor de livros, Tom Coelho, mostrou na palestra: Sete Vidas – Lições para Construir seu Equilíbrio: Pessoal e Profissional que para se obter o tão desejado equilíbrio é preciso balancear as sete vidas do ser humano, são elas: saúde e esporte, família, vocação/carreira, cultura e lazer, social e comunitário, bens e finanças e vida espiritual. Segundo ele, as pessoas precisam estar atentas a qualidade de seus relacionamentos e não devem ser omissas nos relacionamentos familiares. “Temos o mau hábito de pré-julgar que os outros sabem aquilo que queremos”, enfatizou.

Para ele só é possível conseguir o equilíbrio das sete vidas com gestão de tempo e o desenvolvimento da resiliência. “Coloque você na sua agenda e aprenda com as adversidades”, finalizou.
No período da manhã os participantes puderam desfrutar de caminhada ecológica para apreciar a paisagem do hotel. Amador Alonso Rodriguez, presidente da ANEFAC, encerrou o evento, agradeceu a presença de todos e lembrou da importância da inovação nos eventos promovidos pela Associação. Os participantes do evento celebraram o fim do Congresso com almoço temático na churrasqueira e a noite se divertiram com o arraia da ANEFAC.

O artigo foi publicado originalmente no blog da ANEFAC (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade) e pode ser encontrado aqui.

Tags: ,

Deixe uma resposta