As soluções das cidades digitais

8 de Dezembro de 2014 Por SAP Blogs 0

USA, New York state, New York city, vehicle lightsAs megacidades são elementos característicos da modernidade, tendo a maioria delas surgido há menos de 50 anos. Esse enorme crescimento urbano gera um grande número de oportunidades em comércio, cultura e indústrias. Por outro lado, há problemas de poluição, índices de criminalidade e degradação ambiental.

De acordo com a ONU, mais de metade da população mundial vive em cidades, e esse número deve chegar a 70% em 2050. Esta gigante mudança vai impor muitos desafios para as regiões desenvolvidas ou em desenvolvimento.

Diante de uma sociedade em constante expansão, os governos já trabalham para atender as demandas de serviços e infra-estrutura, como água, energia, gás, tráfego urbano, telefonia, etc. E a tecnologia é uma das melhores formas de ajudar todas essas áreas. Desde rápidas respostas a demandas específicas até a criação de empregos e novos mercados.

Ao contrário das cidades tradicionais, que se desenvolveram de forma “atropelada”, as cidades digitais são planejadas de forma a integrar melhor toda a sua infraestrutura: transporte público, impostos cobrados das empresas locais, ruas, saúde, segurança, esportes, entre outros.

1) Nos Emirados Árabes, um projeto chamado Smart Dubai é uma grande promessa. Um plano de 5 anos vai revolucionar a cidade com tecnologia, através de serviços públicos on-line para os cidadãos, empresas locais e entidades governamentais. Além do aumento da qualidade de vida, essas mudanças vão acrescentar 5,5 bilhões de dólares ao PIB de Dubai e ainda criar 27 mil empregos.

2) Em Cingapura, um projeto de 10 anos chamado de Nação Smart se baseia quase todo em tecnologia. Um sistema de transporte inteligente em toda a capital coleta e processa dados de tráfego a partir da localização e velocidade de carros em movimento. Isso permite ter dados de tráfego em tempo real e divulga-los pela TV ou internet. É como se 100% dos motoristas usassem o aplicativo Waze, e a CET pudesse medir os dados de todos, tanto para informar melhores caminhos como para se inspirar a mudar o tempo de alguns semáforos, instalar novas placas ou criar pontes.

3) Ainda em Cingapura, aproximadamente 60% da população realiza consultas médicas remotas através de plataformas digitais, proporcionando maior rapidez e praticidade para todos.

4) Na Coréia do Sul, na cidade de Busan, o governo construiu uma rede IP de 10GB que conecta todos os órgãos do governo e muitas empresas privadas. A rede abrange 319 organizações e tem quase 1.300km de fibras, permitindo conexões rápidas de dados. Em complemento ao projeto, Busan está construindo o maior cloud data do país, que poderá criar incríveis 30 mil empregos diretos e indiretos.

Naturalmente, as transformações digitais são longas e difíceis. Sempre surgirão imprevistos políticos ou econômicos, seja para o governo ou para empresas privadas envolvidas. Porém, após a implementação, as cidades digitais apresentam os maiores e mais modernos resultados, permitindo que a sociedade tenha uma maior diversidade econômica, geográfica, tecnológica e, principalmente, com maior geração de empregos e melhor qualidade de vida.

Tags: ,

Deixe uma resposta