Soccer team in a huddle

Onde os robôs fazem o trabalho duro

27 de Outubro de 2015 Por Judith Magyar 2

Fabricante brasileiro revela os benefícios da IoT e vai além do gerenciamento do relacionamento com o cliente (CRM) com as soluções SAP

Cadeados foram usados para proteger propriedades desde os tempos dos faraós, mas naquela época os escravos trabalhavam com metal. Os rápidos processos de hoje em dia podem ser perigosos e arriscados, por esse motivo, a PADO, fabricante brasileira de cadeados e trancas, adquiriu seis robôs para ocupar postos da linha de produção.

“Estamos muito preocupados com a saúde e segurança de nossos colaboradores”, afirmou Matheus Hirata, chefe de infraestrutura da PADO. “Os robôs são muito caros. Esses são usados apenas em locais em que fazem a diferença em termos de segurança e produtividade.”

Adaptação ou morte no chão-de-fábrica

Além de garantir segurança, qualquer ambiente de produção demanda constante monitoramento e medidas que estimulem produtividade, trazendo tranquilidade para Big Data.

“A abordagem de fabricação adaptativa permite-nos responder dinamicamente às condições. Com 1.000 máquinas na fábrica, algumas vezes fica difícil observar se uma quebrou. Agora o sistema envia imediatamente um alerta ao supervisor do chão-de-fábrica. Se a manutenção da máquina não for feita em uma hora, o sistema emitirá outro alerta para o presidente da companhia”, diz Hirata.

Dados de todas as máquinas da PADO, como temperatura de óleo ou número de movimentos de máquina são coletados e analisados na plataforma SAP HANA. Os dados podem ser acessados nas telas no chão-de-fábrica, permitindo manutenção preventiva em tempo real. E, se um cliente devolver um produto com defeito, esse poderá ser rastreado até a máquina que executou a peça e, por sua vez, essa passará por manutenção para evitar falhas futuras.

“O SAP MII conecta o chão-de-fábrica a seu sistema ERP da SAP que vem sendo executado há anos”, afirma Andrea Gardemann, administrador de negócios da PADO. “Agora fazemos ajustes a partir de nossa estação central sem interromper a produção. Como tudo está sendo executado na nuvem, podemos acessar os dados de qualquer dispositivo, a qualquer hora. Isso reduziu o tempo do processo decisório em 50%. As ferramentas da SAP também nos permitem a visualização dos dados em diferentes formatos. Os operadores de máquina podem acessar desenhos em 3D dos cadeados em que estão trabalhando em suas estações e fazer modificações instantaneamente.”

Mais do que CRM

Detentora de quase 75% do mercado brasileiro, a equipe de vendas da PADO está espalhada pelo país de grandes proporções e enormes diferenças geográficas, agora com acesso digital. “Antes, pessoas da equipe em locais distantes, como a Amazônia, nem sempre conseguiam acessar o sistema CRM, provocando atrasos no atendimento ao cliente. Com os sistemas sendo executados na nuvem, agora não dependemos mais da Internet”, afirma Hirata.

“Nossas equipes de vendas têm muito mais flexibilidade”, acrescenta Andrea. “Agora eles dispõem de relatórios e detalhes de vendas rapidamente. Os clientes também saem ganhando. Estamos desenvolvendo um portal em que eles podem verificar o status de pedidos, pagamentos e faturas e usar nossa ferramenta de imagem em 3D para agilizar o processo de seleção.”

Com ferramentas como essas, a PADO pode de fato engajar colaboradores e clientes no longo prazo.

@magyarj

The Disruptors é uma série de pequenas histórias de inovação de clientes ao redor do mundo.

Tags: , , ,

Deixe uma resposta