Soccer team in a huddle

SAP Labs emprega pessoas portadoras de autismo de forma pioneira na América Latina

31 de Maio de 2016 Por SAP Notícias Brasil 2

São Paulo – A SAP Labs Latin America, de São Leopoldo (RS), organização da SAP voltada ao desenvolvimento de aplicações e serviços de suporte para as Américas, é referência em um programa estruturado para capacitar portadores de autismo a trabalhar na área de tecnologia. Atualmente, a empresa emprega profissionais autistas na área de desenvolvimento de software e recebeu um reconhecimento mundial da companhia pelos resultados atingidos. “Esses dois profissionais trazem pontos de vista diferentes e inovadores para nossos processos, agregando valor nos resultados”, destaca Thais Catarino, líder do programa SAP Autism at Work no Brasil.

Para receber os profissionais na SAP Labs, tanto os líderes quanto os colegas de trabalho passaram por treinamentos para sensibilização e melhor integração da equipe. “O desempenho tem sido acima do esperado e, com relação ao ambiente de trabalho, adaptamos questões de ruído e luminosidade, uma vez que um dos colegas possui hipersensibilidade”, informa.

Justamente este acolhimento que é destacado pelos dois colaboradores autistas que trabalharam no setor Globalization Services da SAP Labs. “Adoro trabalhar aqui pelo ambiente, pelas pessoas e pelo apoio psicológico. Os gerentes me ajudam sempre que preciso, eles são motivadores e têm bastante conhecimento para passar”, diz Bruno Luiz Rodrigues Vigna. Já Márcia Machado destaca outros diferenciais da empresa como a preocupação ecológica, a inclusão e a diversidade. “É gratificante ter sido incluída no programa. A SAP tem um respeito muito grande comigo”, diz.

Estudos mostram que 1% da população do mundo tem autismo, o equivalente a 70 milhões de pessoas. A SAP, em parceria com a Specialisterne, da Dinamarca, desenvolveu em 2013 dois projetos pilotos na Irlanda e Índia para promover e aproveitar os talentos característicos de pessoas com autismo para atuar nas áreas de software, programação e gerenciamento de dados. A iniciativa foi replicada para todas as unidades da empresa globalmente e já é realizada em países como Brasil, Canadá, República Checa, Alemanha, Índia, Irlanda e Estados Unidos. Em 2016, também será inserida na Austrália e Coréia.

“Estamos muito contentes pela oportunidade de acesso que a SAP dá mundialmente a um enorme grupo de talentos ainda não descobertos que irão, por sua vez, reiterar a companhia como líder mundial em inovação”, diz Thorkil Sonne, fundador da Specialisterne e presidente do conselho da Specialist People Foundation. “A SAP é a primeira empresa multinacional a fazer uma parceria conosco em escala global. Essa parceria colocará a SAP como um líder consciente e motivará o ecossistema a seguir seu exemplo”, comenta.

Essa experiência da SAP já tem sido compartilhada com mais de 50 empresas e líderes em todo mundo. É uma forma de incentivar outras companhias que têm essa visão a adotarem essas práticas. Segundo os especialistas, em muitos países as pessoas com autismo não têm acesso a serviços que favorecem em condições de igualdade com os outros, o direito à saúde, educação, emprego e vida em comunidade.

Fatos sobre o autismo
– O Transtorno do Espectro do Autismo prejudica a capacidade de se comunicar e interagir.
– De acordo com o CDC, 1 de 42 meninos e 1 de 189 meninas têm autismo.
– 85% das pessoas diagnosticadas com transtornos do espectro do autismo estão desempregadas, apesar de 60% têm média acima das habilidades cognitivas.

Tags: , , , ,

Deixe uma resposta