Como a Cidade do México tornou-se a incubadora das startups

7 de Dezembro de 2016 Por SAP Notícias Brasil 14

Por Robin Meyerhoff, Senior Director, Assuntos Corporativos, SAP

Na esquina das ruas Moneda and Licenciado Primo Verdad na Cidade do México encontra-se a primeira gráfica das Américas, fundada em 1539. Perto desse local histórico está a Zona Rosa, um dos vários bairros do centro da cidade, famoso pelos restaurantes e bares modernos e cercado, cada vez mais, por uma animada comunidade de startups.

Perto dali está a WeWork, um espaço de trabalho compartilhado com vários jovens empreendedores que chamam o local de “casa”. Estabelecido na Bay Area com escritórios de todas as partes do mundo, o posto avançado da Cidade do México poderia se parecer com qualquer espaço de trabalho compartilhado do Vale do Silício com sua população jovem descolada, cafés e cervejas artesanais – e até alguns cachorros.

Acabou que o lugar também ficou perfeito para um recente evento sobre inovação, patrocinado pela SAP e Endeavor, em que jovens líderes de startups discutem em painel como suas empresas estão usando a tecnologia para romper digitalmente tudo o que há no México, desde o mercado de móveis arrojados até os serviços de limpeza doméstica.

Hassan Yasine é co-fundador da GAIA Design, uma startup de móveis online que apresenta design contemporâneo financeiramente viável para a classe média ascendente mexicana. Seu premiado negócio de e-commerce está ajudando a digitalizar o setor atacadista de móveis do México que totaliza $77 bilhões.

“A tecnologia é uma incrível fomentadora, mas de vez em quando ultrapassa os limites e os clientes acabam sendo tratados como números.”  Embora os móveis sejam um negócio tipicamente físico, estamos adotando a tecnologia para nos aproximarmos virtualmente dos clientes e de suas casas.

A GAIA pretende lançar um app de realidade ampliada que ajuda as pessoas a contextualizarem os móveis nas residências.

Crianças inteligentes, governo inteligente e dinheiro inteligente

Uma das universidades líder na área, Tecnológico de Monterrey, além de estar oferecendo às pessoas formação em tecnologias de ponta, também está pedindo a elas para serem empreendedoras.

A cada ano a Tecnológico de Monterrey, conhecida como TEC, forma milhares de estudantes, bem preparados e ansiosos por colocar em prática suas habilidades. Estima-se que o México forme 118.000 estudantes por ano só em engenharia, todos ansiosos para juntarem-se à classe média que mora no campo (imagine, quantos futuros consumidores da GAIA).

O apoio do governo é outro importante fator para a expansão das startups no México, sobretudo depois da criação do INADEM (National Institute of Entrepreneurs, Instituto Nacional de Empreendedores) em 2013. O governo vem investindo intensamente no setor de empreendedorismo e relata que em 2014, distribuiu $658 milhões para um público estimado de 620.000 empreendedores.

Finalmente, o ecossistema de incubadoras e financiamento de startups é um dos mais maduros da América Latina, se não for o mais maduro. A conexão entre o capital de investidores do Vale do Silício e da Cidade do México consolidou-se em 2012 quando a 500 Startups adquiriu a Mexican.vc, uma pequena empresa do Vale do Silício que fundou várias startups locais.

Desde então a comunidade de startups só vem crescendo. A Cidade do México é uma das 20 principais metrópoles do mundo para milionários. Atualmente alguns estão investindo no setor de tecnologia via incubadoras, aceleradoras e empresas do Vale do Silício como Startup Mexico e Numa,  afirma Cesar Salazar, co-fundador da Mexican.vc e parceiro da 500 Startups, “A Cidade do México é sem dúvida o hub mais ativo e em rápida expansão no mundo de lingua hispânica.”

SAP acelera startups na Cidade do México

Previta, a primeira empresa a se associar ao Programa Direcionado a Startups da SAP no México, está empenhada em “revolucionar” o sistema médico no México e em outros países da América Latina, oferecendo serviços que monitoram e controlam doenças crônicas. Com a utilização do aplicativo “etracker”, da telemedicina e de redes de clínicas de conveniência, a Previta oferece serviços para empresas de seguros e de planos de saúde e, em troca, ajuda milhões de pessoas com a prevenção, o diagnóstico precoce e o tratamento dessas doenças potencialmente letais.

A SAP doou um software à Previta para apoio administrativo. Agora, a empresa está pronta para envolvimentos mais estratégicos e implementará o SAP HANA pelo programa de startups da SAP com o objetivo de aprimorar a plataforma de saúde e combater com mais eficiência as doenças crônicas como diabete, hipertensão e obesidade.

Para a SAP México esse tipo de parceria sinaliza confiança, indicando que há espaço para grandes empresas e startups trabalharem em conjunto com tranquilidade.

Tags: , , , , , , ,

Deixe uma resposta