Receitas da SAP Crescem 23% Nos Primeiros Nove Meses de 2001

October 18, 2001 by SAP News 0

As Receitas registadas nos primeiros nove meses do ano ultrapassaram os €5.0 mil milhões (crescimento de 23%); no terceiro trimestre as receitas foram de €1.65 mil milhões (mais 16% do que em 2000).
Os Resultados Operacionais, antes dos custos relacionados com os programas de compensação accionista e com a aquisição da TopTier, subiram 49%, para €858 milhões (€576 milhões em 2000), no período dos primeiros nove meses de 2001.As expectativas para os primeiros nove meses de 2001 foram cumpridas, enquanto a quota de mercado aumentou.
Novas Perspectivas Anuais.

LisboaA SAP AG, o fornecedor líder de soluções de e-business, anunciou hoje os seus resultados financeiros para o Terceiro Trimestre e para os primeiros nove meses do ano, com o período em análise a terminar em 30 de Setembro de 2001. Nos primeiros nove meses do ano, as Vendas cresceram 23% em relação a 2000, para €5.0 mil milhões (€4.1 mil milhões no ano anterior).

Resultados do Terceiro Trimestre

No Terceiro Trimestre de 2001, as Receitas subiram 16% em relação ao mesmo período do ano anterior, para €1.65 mil milhões (€1.42 mil milhões em 2000). Os Resultados Operacionais, antes dos custos relacionados com os programas de compensação accionista (STAR e LTI) e com a aquisição da TopTier, mantiveram-se quase inalterados, situando-se nos €201 milhões (contra €202 milhões em 2000). A Margem Operacional, sem considerar as compensações accionistas e os encargos relacionados com a aquisição da TopTier, fixou-se nos 12% (em 2000 foi de 14%). Os Ganhos antes de Interesses, Impostos, Depreciação e Amortização (“EBITDA”), cresceram 18%, para €235 milhões (€200 milhões no ano anterior). Os Resultados Líquidos para o terceiro trimestre de 2001, ajustados aos custos de aquisição da TopTier e ao impacto da Commerce One, foram de €78 milhões (€88 milhões em 2000) e os Ganhos por Acção (Earnings per Share) cifraram-se em €0.25 (€0.28 em 2000).

“Recentemente, assistimos a mudanças significativas no mercado de software, principalmente nos Estados Unidos, com os clientes e prospects a adiar as suas decisões quanto às compras de software,” comentou Hasso Plattner, Co-Presidente e CEO da SAP AG. “No entanto, as empresas continuam empenhadas em investir nas mais rentáveis soluções disponíveis e estão, cada vez mais, a virar-se para a SAP, no sentido de obter um alto retorno dos investimentos efectuados, uma alargada funcionalidade e uma grande facilidade de integração.”

No trimestre, as Receitas na região que compreende a Europa, Médio Oriente e África (EMEA) evoluíram 32%, para €841 milhões (€639 milhões em 2000), enquanto na região Ásia-Pacífico (APA) se assistiu a uma queda nas Receitas de 6%, para €195 milhões (€208 milhões no ano anterior). As Receitas na região Américas subiram 7%, para €613 milhões (€574 milhões em 2000), ainda que, a uma taxa constante de conversão de divisas, as Receitas nesta região pudessem ter crescido 9%. “Estamos muito satisfeitos por termos cumprido as nossas metas para os primeiros nove meses de 2001, ainda que esperássemos que as nossas Vendas de Licenças de software para este trimestre fossem mais fortes,” afirmou Henning Kagermann, Co-Presidente e CEO da SAP AG. “As Receitas de Consultoria e de Formação contribuíram significativamente para as nossas Receitas Globais, e a nossa força e implantação regional foi evidenciada pelos robustos resultados na Europa.”

As Receitas de Produto no terceiro trimestre cresceram 9%, para €995 milhões (€913 milhões em 2000), com as Receitas de Licenças a perder 7%, para €447 milhões (€480 milhões em 2000). As Receitas de Consultoria e de Formação cresceram 30%, para €524 milhões (€404 milhões em 2000), e 19%, para €113 milhões (€95 milhões em 2000), respectivamente.

Pelo terceiro trimestre consecutivo, a SAP fornece informação adicional sobre as receitas resultantes de certas soluções de software específicas. Assim, no terceiro trimestre de 2001, as Receitas de Software relacionadas com o mySAP CRM (Customer Relationship Management) alcançaram, aproximadamente, €78 milhões, número que representa 17% do total de vendas de licenças de software (€447 milhões). As Receitas que dizem respeito ao mySAP SCM (Supply Chain Management) totalizaram cerca de €98 milhões, equivalentes a 22% do total de Vendas de Licenças de Software. Estes valores incluem as receitas de contratos de soluções específicas, bem como as receitas resultantes de contratos de soluções integradas.

Resultados dos Primeiros Nove Meses

Nos primeiros nove meses, as Vendas cresceram 23% face ao ano anterior, para €5.0 mil milhões (€4.1 mil milhões em 2000). Os Resultados Operacionais, antes dos custos relacionados com os programas de compensação accionista e com a aquisição da TopTier, subiram 49%, para €858 milhões (€576 milhões em 2000). As Receitas de Licenças aumentaram 11%, para €1.55 mil milhões (€1.4 mil milhões em 2000). As Receitas de Consultoria cresceram 34% para €1.51 mil milhões (€1.13 mil milhões no ano transacto) e as Receitas de Formação subiram 20%, para €349 milhões (€290 milhões em 2000).

No período em análise, as Vendas na região EMEA melhoraram 33%, para €2.6 mil milhões (€1.96 mil milhões em 2000), ao passo que na região APA a subida foi da ordem dos 10%, para €593 milhões (€539 milhões em 2000) e nas Americas se assistiu a um crescimento das Vendas de 14%, para €1.83 mil milhões (€1.61 mil milhões em 2000).

As Receitas de Software relativas ao mySAP CRM (Customer Relationship Management) ascenderam a €249 milhões, ou seja, 16% do total da venda de licenças de software (€1,551 milhões). Quanto ao mySAP SCM (Supply Chain Management), as Receitas totalizam cerca de €351 milhões, o equivalente a 23% do total da Venda de Licenças de Software. Estes valores incluem as receitas de contratos de soluções específicas, bem como as receitas resultantes de contratos de soluções integradas.

Perspectivas Anuais

Devido às alterações verificadas no calendário de investimentos empresariais em software, a SAP decidiu actualizar as suas Perspectivas Anuais, considerando agora que o crescimento previsto das Receitas para o ano 2001 se deve situar próximo dos 15% e que as expectativas de crescimento relativas às Margens Operacionais, excluindo os custos relacionados com os programas de compensação accionista e com a aquisição da TopTier, devem equivaler aos 20% registados em 2000.

A SAP continua a adaptar e a reorientar a sua organização global, ao mesmo tempo que procura desenvolver os seus productos e serviços num contexto em constante alteração. Consequentemente, a Empresa procura acelerar a implementação de medidas rentáveis e de redução de custos, incluindo o ajustamento dos níveis e disparidades dos seus efectivos, particularmente nos E.U.A.. A SAP continua a expandir a sua infra-estrutura em áreas consideradas de crescimento no perfil da empresa, como o CRM ou o SCM.

Outras Informações do Terceiro Trimestre

  • Os maiores contratos assinados neste trimestre incluem a Rolls Royce, Centrica e Getronics, na região EMEA; CreoScitex, City of Montreal e Agilent nas Americas; Samsung, Telephone Organization of Thailand e Shanghai Pudong Development Bank na região APA, entre outros, em todas as regiões.
  • A SAP concluiu o investimento adicional na Commerce One: todas as aprovações necessárias por parte da divisão Anti-Monopólio dos EUA (U. S. Antitrust Authorities) foram concedidas à SAP , viabilizando a segunda fase de investimento, que estava condicionada à concessão das referidas aprovações. A SAP controla agora ligeiramente mais de 20% do capital da Commerce One.
  • A SAP iniciou a comercialização da mais recente versão do mySAP Customer Relationship Management, a nível mundial, em Agosto: o mySAP CRM garante um leque e profundidade de funcionalidades sem paralelo, numa gama alargada de funções CRM. Para além disso, o mySAP CRM pode igualmente funcionar como plataforma de integração aberta, tanto com aplicações SAP como com aplicações não-SAP.
  • A SAP AG criou uma Organização Global de Serviços Profissionais (Global PSO) dentro da própria SAP AG: esta nova unidade vai funcionar em constante contacto com os parceiros globais da SAP, orientando os seus esforços no sentido de satisfazer os clientes de referência, que necessitem de serviços de consultoria e soluções globais para projectos de e-business, independentemente da sua localização geográfica ou sector de actividade.

Revenue by Region (in € millions)

Revenue
3Q 2001
Revenue
3Q 2000
Change % Change
Total 1,649 1,421 228 16
– at constant currency rates   19
EMEA 841 639 202 32
– at constant currency rates       32
Asia Pacific 195 208 -13 -6
– at constant currency rates       3
Americas 613 574 39 7
– at constant currency rates       9

Key figures at a glance (in € millions) – SAP Group

3Q 2001 3Q 2000 Change % Change
Revenues 1649 1,421 228 16
License revenues 447 480 -33 -7
Income before taxes 109 149 -40 -27
Net income 37 83 -46 -55
Headcount
(September 30)
27,884 23,363 4521 19

Any statements contained in this document that are not historical facts are forward-looking statements as defined in the U.S. Private Securities Litigation Reform Act of 1995. Words such as “believe”, “estimate”, “intend”, “may”, “will”, “expect”, and “project” and similar expressions as they relate to the Company are intended to identify such forward-looking statements. The Company undertakes no obligation to publicly update or revise any forward-looking statements. All forward-looking statements are subject to various risks and uncertainties that could cause actual results to differ materially from expectations. The factors that could affect the Company’s future financial results are discussed more fully in the Company’s filings with the U.S. Securities and Exchange Commission (the “SEC”), including the Company’s Annual Report on Form 20-F for 2000 filed with the SEC on March 28, 2001. Readers are cautioned not to place undue reliance on these forward-looking statements, which speak only as of their dates.

Tags: