Resultados da SAP no Terceiro Trimestre de 2002: Margem Operacional melhora significativamente

October 21, 2002 by SAP News 0

LisboaA SAP AG, o fornecedor líder de soluções de e-business, anunciou os seus resultados financeiros para o Terceiro Trimestre de 2002, com o período em análise a terminar a 30 de Setembro de 2002. No Terceiro Trimestre de 2002, o Lucro Operacional cresceu, significativamente, para €336 milhões (€159 milhões em 2001). O Lucro Operacional, antes dos custos relacionados com os programas de compensação accionista e com as aquisições, atingiu os €316 milhões (€201 milhões no ano anterior). A Margem Operacional cresceu para 19% (em 2001, tinha fixado-se nos 12%) e os Ganhos por Acção (Earnings per Share) fixaram-se em €0,65.

Resultados

No Terceiro Trimestre de 2002, as Vendas cresceram, ligeiramente, em relação ao mesmo período do ano anterior, para €1.7 mil milhões (€1.65 mil milhões em 2001). As receitas teriam subido 10% em relação ao Terceiro Trimestre de 2001, se considerássemos uma taxa constante de conversão de divisas. Os ganhos antes de interesses, taxas, depreciação e amortização (EBITDA) situaram-se nos €390 milhões (contra €235 milhões em 2001).

Os Resultados Líquidos para o Terceiro Trimestre de 2002, excluindo ganhos extraordinários, custos de aquisições e outros custos de investimento minoritário (incluindo a Commerce One), atingiram os €228 milhões (€86 milhões em 2001) e os Ganhos por Acção (Earnings per Share) cifraram-se em €0.73 (€0.27 em 2001). Os Resultados Líquidos, ajustados aos custos de aquisições e de outros investimentos, foram de €202 milhões (€37 milhões em 2001) e os Ganhos por Acção (Earnings per Share) fixaram-se em €0.65 (€0.12 em 2001).

"A superior oferta tecnológica da SAP, incluindo Portais, ‘Business Intelligence’ e a nossa infra-estrutura de partilha, combinada com as nossas ofertas de soluções e de serviços, foi o catalisador para muitos dos acordos estratégicos com clientes garantidos este trimestre, e vai continuar a impulsionar a procura por soluções SAP", afirmou Hasso Plattner, Co-Presidente e CEO da SAP AG. "Isto é um exemplo do retorno antecipado dos nossos investimentos, orientados pelo factor tecnológico, na TopTier e na nossa parceria com a Commerce One, que foram essenciais para a força de vendas", continua.

No trimestre, as Receitas na região que compreende a Europa, Médio Oriente e África (EMEA) evoluiram 9%, para €913 milhões (€841 milhões em 2001). Apesar das preocupações relativas ao pouco animador contexto económico na Europa, a região de EMEA é tradicionalmente um forte mercado para a SAP e a empresa espera que essa tendência se mantenha. As Receitas na região das Americas desceram 4%, para €586 milhões (€613 milhões em 2001), ainda que, se considerássemos uma taxa constante de conversão de divisas, as Receitas nesta região pudessem ter subido 11%. Apesar das receitas terem descido, a SAP está contente com este desempenho, uma vez que a região parece ter estabilizado. Na região Ásia-Pacífico (APA) assistiu-se a um crescimento de 4% nas Receitas, para €203 milhões (€195 milhões no ano anterior).

As Receitas de Produto no Terceiro Trimestre foram de €1.04 mil milhões (€995 milhões em 2001), com as Receitas de Licenças a chegarem aos €435 milhões (€447 milhões em 2001). As Receitas de Consultoria e de Formação fixaram-se nos €545 milhões (€524 milhões em 2001), e nos €97 milhões (€113 milhões), respectivamente. O número de empregados, a tempo inteiro, em 30 de Setembro de 2002 era de 28.909, o que representa uma quebra de 2% face ao verificado a 30 de Junho de 2002.

As Receitas de Software relacionadas com o mySAP CRM (Customer Relationship Management) alcançaram, aproximadamente, €93 milhões (19% acima dos €78 milhões de 2001), e representaram 21% do total de vendas de licenças. Por outro lado, as Receitas que dizem respeito ao mySAP SCM (Supply Chain Management) totalizaram cerca de €95 milhões (3% abaixo dos €98 milhões do ano anterior), e representam 22% do total de vendas de licenças Estes valores incluem as receitas de contratos para soluções específicas, bem como os encaixes resultantes de contratos para soluções integradas.

Numa demonstração de confiança na empresa, a SAP anunciou que pretende adquirir mais €100 milhões em acções próprias, nos próximos meses, ao abrigo de um programa aprovado na reunião de accionistas de Maio de 2002. Até agora, a empresa readquiriu €250 milhões em acções, só em 2002. Como no passado, a SAP vai conduzir esta operação de recompra dentro das leis e regulamentos em vigor, tendo especial cuidado para não provocar qualquer impacto sobre o valor das acções, como previsto nas leis alemãs.

Resultados dos Primeiros Nove Meses do Ano

Nos primeiros nove meses do ano, as Vendas cresceram 2% face ao ano anterior, para €5.14 mil milhões (€5.03 mil milhões em 2001). Os Resultados Operacionais, antes dos custos relacionados com os programas de compensação accionista e com as aquisições, alcançaram os €877 milhões (€858 milhões em 2001). As Receitas de Licenças, nos primeiros nove meses do ano, desceram 14%, para €1.33 mil milhões (€1.55 mil milhões em 2001). As Receitas de Consultoria fixaram-se nos €1.63 mil milhões (€1.51 mil milhões no ano transacto) e as Receitas de Formação chegaram aos €322 milhões (€349 milhões em 2001).

No período em análise, as Vendas na região APA melhoraram 1%, para €597 milhões (€593 milhões em 2001), ao passo que na região EMEA o crescimento foi de 7%, para €2.78 mil milhões (€2.6 mil milhões em 2001). Nas Américas, assistiu-se a um decréscimo de 4%, para €1.77 mil milhões (€1.83 mil milhões em 2001).

Perspectivas para o Ano Inteiro

A SAP está empenhada na redução de custos e na alocação de recursos, de forma a encarar os actuais padrões de investimentos, de longo prazo, em TIs pelos seus clientes. Assim, a SAP levou a cabo, com sucesso, um programa de redução de custos e de melhoria da sua eficiência. Para além disso, o ‘pipeline’ de vendas continua forte e espera-se que a empresa continue a ganhar quota de mercado. Por outro lado, a actual situação política e económica é imprevisível, o que torna difícil antecipar e prever receitas. Em resultado disto, a empresa suspendeu as suas expectativas em relação à totalidade do ano 2002, não estando, de momento, em condições de avançar com nenhuma projecção. Contudo, a SAP espera que as suas margens operacionais, antes dos custos relacionados com os programas de compensação accionista e com as aquisições, melhorem pelo menos um ponto percentual em relação aos 20% alcançados em 2001, mesmo que as Receitas de 2002 não aumentem quando comparadas com as de 2001.

Destaques do Terceiro Trimestre de 2002

  • A SAP apresentou Bill McDermott como o novo CEO e Presidente da SAP América.
    Bill McDermott será responsável por todas as actividades de negócio da SAP nos Estados Unidos e no Canadá, e terá como superior directo Léo Apotheker, presidente da unidade Global Field Operations e membro executivo do board da SAP AG.
  • A SAP continua a conquistar quota de mercado e a ganhar contratos chave.
    Os maiores contratos assinados no terceiro trimestre de 2002 incluem a Adobe, British Columbia, Caterpillar e Ford, nas Américas; a adidas-Salomon, Benetton, DaimlerChrysler e Winterthur na EMEA; a Kyushu Electric, Lee Kum Kee Foods, Oil & Gas Corp.e Sinopec, entre outros, na APA.
  • A SAP realizou as suas conferência anuais de e-business SAPPHIRE em Lisboa e em Tóquio, atraindo mais de 17.000 pessoas. A SAP aproveitou esta ocasião para revelar novas soluções e inovações. Estiveram presentes mais de 86 empresas clientes, demonstrando como e porquê recorrem a soluções SAP para resolver os seus problemas de negócio.
  • A SAP começou a entregar o SAP R/3 Enterprise em Julho. Cerca de 70 clientes estão já numa primeira fase de implementação. O SAP R/3 Enterprise garante aos clientes uma flexibilidade sem precedentes. Foi concebido com recurso às mais recentes tecnologias, incluindo JAVA, ABAP, Infra-estrutura de Partilha e serviços de web, todas tecnologias abertas, que permitem aos clientes um maior grau de flexibilidade no ‘upgrade’ das suas soluções de negócio.
  • A SAP anunciou a criação da unidade Global Custom Development Services. Esta nova divisão vai concentrar todos os recursos de desenvolvimento à medida da SAP numa única organização global, para ajudar, de forma mais efectiva, os clientes a realizar o máximo de valor e de vantagem competitiva através do seus investimentos em tecnologia.

Revenue by Region (in € millions)
SAP Group

  Revenue 3Q 2002 Revenue 3Q 2001 Change % Change
Total 1,702 1,649 53 3
– at constant currency rates       10
EMEA 913 841 72 9
– at constant currency rates       10
Asia Pacific 203 195 8 4
– at constant currency rates       12
Americas 586 613 -27 -4
– at constant currency rates       11

Key figures at a glance (in € millions)
SAP Group

  3Q 2002 3Q 2001 Change % Change
Revenues 1,702 1,649 53 3
License revenues 435 447 -12 -3
Income before taxes 298 109 189 173
Net income 202 37 165 446
Headcount, in FTE
(June 30)
28,909 27,884 1,025 4

Tags: