Câmara Municipal de Sintra implementa mySAP Business Suite em 4 meses

March 19, 2003 by SAP News 0

Projecto de implementação, a cargo da CaseEdinfor, teve início em Outubro de 2002, tendo entrado em produtivo no início de 2003

LisboaA SAP Portugal, o fornecedor líder de soluções empresariais, divulgou a entrada em produtivo da solução implementada na Câmara Municipal de Sintra (CM Sintra), abrangendo as Áreas Orçamental, Financeira e Aprovisionamento, após quatro meses de projecto.

O projecto de implementação, sob a responsabilidade da CaseEdinfor como Service Partner da SAP, teve início a 7 de Outubro de 2002, tendo arrancado em produtivo a 2 de Janeiro de 2003, contemplando mais um mês de acompanhamento pós-produtivo, saldando-se por uma das mais rápidas e mais bem sucedidas implementações no sector.

A CaseEdinfor justifica os três meses de implementação pela adopção de uma pré-configuração do sistema, desenvolvida especificamente para a Administração Pública portuguesa, já utilizada, pela CaseEdinfor, noutros clientes estatais, e pelo elevado nível de conhecimento e adiantado estado de preparação, no que se refere ao POCAL, evidenciados pela Autarquia.

A CaseEdinfor disponibilizou para o projecto uma equipa de oito consultores certificados, com vista a adaptação do sistema pré-configurado à adopção do POCAL, disponibilizando a CM Sintra cerca de 12 profissionais para acompanharem o projecto nomeadamente no que se refere às questões técnicas e à realidade autárquica. Foram abrangidas as áreas Orçamental, Financeira e Aprovisionamento, num total de 50 utilizadores, estando contempladas as soluções mySAP Financials (para contabilidade geral e analítica, gestão de activos e gestão de património) e mySAP Supply Chain Management (para compras, gestão de armazéns, stocks e facturação).

A Câmara Municipal de Sintra procurou nesta solução uma plataforma para integração de diferentes áreas transversais à actividade do município, terminando com as redundâncias e duplicação de tarefas, com vista a obter reduções do tempo de execução, aumento dos índices de produtividade e coerência na informação produzida.

Neste âmbito, de salientar um interface com o Departamento de Urbanismo que facilita a contabilização das receitas provenientes deste departamento (taxas camarárias, contribuição autárquica, etc…), disponibilizando a informação introduzida e gerida pelo Urbanismo ao Departamento Financeiro, evitando desta forma a duplicação de tarefas e inerentes erros de digitação, assim como a transferência de papel. Argumentos estes que justificam igualmente a implementação de processos de Workflow, nomeadamente entre as áreas Orçamental e Aprovisionamento, por forma a efectuar a gestão dos documentos com fluxos processuais e com níveis de autorização definidos.

Tags: ,