Resultados Operacionais da SAP no 3º trimestre de 2003 aumentaram 23%, face ao ano passado

October 17, 2003 by SAP News 0

Empresa continua a ganhar quota de mercado e reforça a sua liderança na venda de software nos Estados Unidos.
Nos primeiros nove meses do ano, os resultados líquidos da SAP aumentaram 1.777%, passando de €35 milhões em 2002 para €657 milhões em 2003.

LisboaA SAP AG, o fornecedor líder de soluções de software empresarial, anunciou ontem os seus resultados financeiros preliminares para o Terceiro Trimestre de 2003, que terminou a 30 de Setembro.

Desempenho Operacional

No Terceiro Trimestre de 2003, as Receitas de Software foram de €433 milhões, o que representa uma ligeira descida em relação ao período homólogo do ano passado (€435 milhões). De qualquer forma, se considerássemos uma taxa constante de conversão de divisas, as Receitas de Software tinham subido 7% em relação a 2002.

A SAP acredita, de acordo com as Receitas de Software, que continuou a ganhar quota adicional de mercado no terceiro trimestre de 2003. Tendo por base as Receitas de Software, a empresa conquistou uma quota de mercado adicional neste período, que ronda agora os 57%, a nível mundial (considerando a SAP e as quatro empresas mencionadas na nota de Rodapé2), contra os 55% registados no final do Segundo Trimestre de 2003 e os 48% alcançados no Terceiro Trimestre de 2002.

Os Resultados Operacionais do terceiro trimestre de 2003 aumentaram 23%, para €413 milhões, face aos €336 milhões registados no segundo trimestre de 2002. Os Resultados Operacionais pró-forma, antes dos custos relacionados com os programas de compensação accionista e com as aquisições, aumentou 33%, para €423 milhões (em 2002 foi de €319 milhões). A margem operacional relativa ao terceiro trimestre evoluiu cinco pontos percentuais, para 25%, comparada com igual período do ano passado. A Margem Operacional pró-forma, antes dos custos relacionados com os programas de compensação accionista e com as aquisições, cresceu sete pontos percentuais, para 26% comparando com o mesmo período do ano passado.

As Receitas Totais relativas ao terceiro trimestre de 2003 desceram 3%, para €1.65 mil milhões (€1.70 mil milhões em 2002). A uma taxa constante de conversão de divisas, no entanto, as Receitas Totais aumentaram 3% face a igual período do ano passado. As Receitas de Produto, que incluem as Receitas de Software e as Receitas de Manutenção, situaram-se nos €1.1 mil milhões (€1.0 mil milhões em 2002). As Receitas de Manutenção cifraram-se em €655 milhões (contra €603 milhões). As receitas de Consultoria e de Formação foram de €479 milhões (€545 milhões em 2002) e de €71 milhões (€97 milhões em 2002), respectivamente.

Os Resultados Líquidos para o terceiro trimestre de 2003 aumentaram 25% atingindo os €252 milhões (€202 milhões em 2002), ou €0,81 por Acção (€0,65 em 2002). Os Resultados Líquidos pró-forma1, excluindo os custos relacionados com os programas de compensação accionista e com as aquisições, aumentaram 26% para €260 milhões no terceiro trimestre deste ano (€207 milhões em 2002), ou €0,84 por Acção (€0,66 em 2002).

A 30 de Setembro de 2003, a empresa dava emprego a tempo inteiro a 29,165 empregados, o que representa um aumento de 204 funcionários desde 30 de Junho de 2003.

Desempenho Regional

No terceiro trimestre de 2003, as Receitas na região que compreende a Europa, Médio Oriente e África (EMEA) decresceram 4%, para €877 milhões (€913 milhões em 2002), tendo diminuído 4% na Alemanha. A maior parte dos países Europeus continua a enfrentar uma crise económica. As Receitas na região da América desceram 2%, para €572 milhões (€586 milhões em 2002), ainda que, se considerássemos uma taxa constante de conversão de divisas, as Receitas nesta região pudessem ter subido 11%. As Receitas de Software nos Estados Unidos cresceram 35% no terceiro trimestre em comparação com o período homólogo em 2002. Se considerássemos uma taxa constante de conversão de divisas, as Receitas de Software nos E.U.A. tinham crescido 54%. A SAP continuou a ganhar quota de mercado nos Estados Unidos e reforçou a sua posição de número um como líder de vendas de software empresarial em termos de quota de mercado nos E.U.A. e tendo por base as Receitas de Software3. Na região Ásia-Pacífico (APA) no terceiro trimestre de 2003 assistiu-se a uma manutenção dos rendimentos de €203 milhões (em 2002 foi de €203). Se considerássemos uma taxa constante de conversão de divisas, as Receitas nesta região podiam ter subido 9%.

“A SAP teve bons resultados apesar do ambiente de mercado continuar com algumas resistências”, disse Henning Kagermann, CEO da SAP. “O nosso sucesso é o resultado de uma excelente execução de vendas, em especial nos Estados Unidos, combinada com o enfoque contínuo no melhoramento das eficiências das operações. Ao mesmo tempo, comprometemo-nos a continuar a investir em áreas estratégicas para ajudar a levar a inovação e a criação de valor para os nossos clientes.”

Receitas de Software por solução

As Receitas de Software do terceiro trimestre de 2003, relacionadas com o mySAP CRM (Customer Relationship Management) alcançaram, aproximadamente, €89 milhões, menos 4% que em igual período do ano passado (€93 milhões), e representaram 21% do total de Receitas de Software. A SAP acredita que está agora ao mesmo nível que o maior concorrente de CRM, se tiver em conta as respectivas quotas de mercado.

Por outro lado, as Receitas que dizem respeito ao mySAP SCM (Supply Chain Management) totalizaram cerca de €102 milhões, mais 7% do que no terceiro trimestre de 2002 (€95 milhões) e representam 23% do total de vendas de licenças. Estes valores incluem as receitas de contratos para soluções específicas, bem como os encaixes resultantes de contratos para soluções integradas.

Balanço de Nove meses do Ano

Durante nove meses a terminar a 30 de Setembro de 2003, as Receitas Totais desceram 6%, para €4.8 mil milhões (€5.1 mil milhões em 2002). A uma taxa constante de conversão de divisas, no entanto, as Receitas Totais aumentaram 2% face a igual período do ano passado.

Os Resultados Operacionais cresceram 25%, para €1.1 mil milhões, face aos €842 milhões registados em 2002. Os Resultados Operacionais pró-forma1, antes dos custos relacionados com os programas de compensação accionista e com as aquisições, aumentaram 27%, para €1.1 mil milhões, contra os €881 milhões do ano passado.

Nos nove meses de balanço de 2003, as Receitas de Software caíram 9%, para €1.2 mil milhões (€1.3 mil milhões em 2002). A uma taxa constante de conversão de divisas, as Receitas de Software teriam descido 1% face a igual período do ano anterior. As receitas de Consultoria foram de €1.4 mil milhões (€1.6 mil milhões em 2002) e as Receitas de Formação foram de €223 milhões (€322 milhões em 2002).

Os Resultados Líquidos para os nove meses do ano 2003 aumentaram 1.777% para €657 milhões (€35 milhões em 2002) ou €2,11 por acção (€0,11 por acção em 2002). Os Resultados Líquidos pró-forma1, antes dos custos relacionados com os programas de compensação accionista e com as aquisições, para o período de nove meses de 2003 cresceu 51% para €711 milhões (€471 milhões em 2002) ou €2.29 por acção (€1.50 por acção em 2002).

As vendas na região da EMEA desceram 4%, para €2.7 mil milhões (€2.8 mil milhões em 2002). As vendas na região da América desceram 12%, para €1.5 mil milhões (€1.8 mil milhões em 2002), enquanto na região APA se assistiu a uma quebra de 1%, para €591 milhões (€597 milhões no ano anterior). A uma taxa constante de conversão de divisas, as vendas nos Estados Unidos e na região APA tinham subido 6% e 11% respectivamente.

Assim, em nove meses do ano de 2003, a empresa gerou €899 milhões de ‘cash flow’ (definido como sendo o ‘cash flow’ operacional menos as despesas de capital, que se cifraram nos €142 milhões), e detinha, a 30 de Setembro de 2003, activos líquidos no valor €1.8 mil milhões.

Perspectivas

A empresa elevou as suas expectativas quanto às margens operacionais pró-forma1, antes dos custos relacionados com os programas de compensação accionista e com as aquisições, (que antes apontava para uma margem operacional pró-forma em 2003 entre 1 e 1.5 pontos percentuais acima do nível alcançado em 2002), esperando-se agora que este valor se situe nos 2 pontos percentuais acima do nível alcançado em 2002.

Como resultado das expectativas da SAP em relação às margens operacionais pró-forma1, a SAP espera Ganhos por Acção pró-forma1 para 2003, antes dos custos relacionados com os programas de compensação accionista e com as aquisições, se situem tal como o previsto no sua mais recente perspectiva entre os €3.45 por acção e os €3.60 por acção.

Destaques do Terceiro Trimestre

  • A SAP continua a ganhar quota de mercado e ganha negócios chave à concorrência. Os maiores contratos assinados neste período incluem a Brookshire Grocery Company, Medtronics Inc., e The Washington Post na região dos Estados Unidos da América; Linde Gas, Grupo Portugal Telecom e o Ministério da Agricultura da República Checa na região EMEA; Hyundai Motor Company, Japan Tobacco Inc., e Olympus Korea Co. Ltd., na região Ásia-Pacífico.
     
  • A SAP anunciou a disponibilidade da solução SAP Master Data Management (SAP MDM), uma nova oferta que permite às empresas harmonizar os dados que atravessam as diversas aplicações e os diferentes ambientes de TI, resolvendo os problemas mais comuns gerados por informação similar de clientes, produtos ou fornecedores, situada nos múltiplos sistemas.
     
  • A SAP lançou a Iniciativa “Powered by SAP NetWeaver”, um novo programa que tem como objectivo impulsionar os parceiros SAP e os vendedores de software independente (ISVs) a construírem novas aplicações, com a tecnologia da plataforma SAP NetWeaver. O novo programa foi construído tendo por base a já bem sucedida iniciativa de parcerias SAP NetWeaver, que contou com a participação de mais de 200 empresas parceiras.
  • A SAP e a Accenture assinaram um acordo para desenvolver e distribuir soluções em tecnologias de Informação (TI) para bancos e companhias de seguros em todo o mundo. Em conjunto, as duas empresas vão oferecer, às empresas financeiras, um vasto leque de produtos e serviços de TI, que incluem soluções standard, soluções personalizadas e processos de negócios de outsourcing.
     
  • As conferências anuais TechEd da SAP, que tiveram lugar em Las Vegas e Basileia na Suíça, atraíram mais de 7,000 participantes e ofereceram uma variedade de fóruns educativos, incluindo sessões de debate, workshops e discussões especializadas, possibilitando aos especialistas das empresas, de qualquer dimensão, a oportunidade de aprenderam ainda mais sobre as inovações e as últimas tecnologias desenvolvidas pela SAP.
     
  • A SAP deu o seu primeiro “European Innovation Congress”, destacando as últimas inovações tecnológicas que vão mudar a forma como as empresas fazem negócios num futuro próximo. O congresso serviu de plataforma para a rede global de desenvolvimento e investigação da SAP, incluindo educadores e investigadores reconhecidos, discutir a sua investigação aplicada à próxima geração tecnológica, tal com a tecnologia de identificação por rádio frequência (RFID), a tecnologia em grelha (grid), Web services e portais que permitam a segurança e a utilização de voz. A SAP também apresentou o primeiro SAP Innovation Report, que ilustra os conceitos inovadores, que já são uma realidade nas soluções empresariais da SAP, assim como a visão da empresa sobre as tecnologias que irão levar, no futuro, o sucesso aos seus clientes.

Notas de Rodapé

  1. Este press release revela certos dados financeiros, como o EBITDA, cash flow livre, margem operacional pró-forma, resultados líquidos pró-forma e EPS pró-forma, que são considerados dados não-GAAP. Os dados não-GAAP incluídos neste press release foram ajustados aos padrões GAAP mais próximos, como é agora obrigatório ao abrigo das novas regras SEC.
  2. A quota de mercado mundial baseia-se nas receitas de software, em dólares, da i2 Technologies, Inc., Oracle Corporation, Peoplesoft, Inc. e Siebel Systems, Inc., que a SAP considera serem os seus maiores competidores (em relação aos fornecedores que ainda não anunciaram os seus resultados, foram utilizadas estimativas de analistas).
  3. A quota de mercado dos Estados Unidos baseia-se nas receitas de software, em dólares, da i2 Technologies, Inc., Oracle Corporation, Peoplesoft, Inc. e Siebel Systems, Inc., que a SAP considera serem os seus maiores (em relação aos fornecedores que ainda não anunciaram os seus resultados, foram utilizadas estimativas de analistas e estimativas gerais).

Revenue by Region (in € millions)
SAP Group

  Revenue
3Q 2003
Revenue
3Q 2002
Change % Change
Total 1,652 1,702 -50 -3%
– at constant currency rates   +3%
EMEA 877 913 -36 -4%
– at constant currency rates   -3%
Asia Pacific 203 203 0 0%
– at constant currency rates   +9%
Americas 572 586 -14 -2%
– at constant currency rates   +11%

Key figures at a glance (in € millions)
SAP Group

  3Q 2003 3Q 2002 Change % Change
Revenues 1,652 1,702 -50 -3%
Software revenues 433 435 -2 0%
Income before taxes 425 298 +127 +43%
Net income 252 202 +50 +25%
Headcount, in FTE(Sept 30) 29,165 28,909 256 +1%

Informação Adicional

Tags: