Câmara Municipal de Lisboa reforça confiança na SAP

March 3, 2004 by SAP News 0

Foi em 1999 que a Câmara Municipal de Lisboa começou a utilizar a aplicação SAP para a gestão da despesa. Em Janeiro de 2004, entrou em funcionamento uma nova versão da aplicação SAP para gestão financeira integrada do Município, reforçando a aposta nesta plataforma e expandindo a sua utilização a toda a área financeira

LisboaA SAP Portugal, fornecedor líder de soluções de software empresarial, anuncia que a Câmara Municipal de Lisboa (CML) reforçou a sua aposta nas soluções da SAP ao implementar a totalidade da gestão da área financeira, que entrou em produtivo no início deste ano.

Desde 1999 que a SAP está presente na CML com a sua solução de sector público, SAP for Public Sector, para a gestão da despesa da autarquia, uma aplicação implementada de acordo com os requisitos locais do POC-AL (Plano Oficial de Contabilidade para a Administração Local).

Desta vez, o projecto levado a cabo pela CML permite o controlo das contas correntes e da receita gerada pelos pagamentos dos munícipes à autarquia, optimizando os processos de gestão de Tesouraria e de Cobranças, através de uma ferramenta que possibilita uma maior eficácia e controlo da receita em dívida e da respectiva cobrança.

O trabalho consistiu na revisão e expansão da aplicação de gestão da despesa da solução SAP for Public Sector, já em funcionamento, e à qual foi, adicionalmente, implementada a aplicação para a gestão de receita, após uma profunda reengenharia do processo. Paralelamente, a SAP implementou ainda a componente de gestão de empréstimos (solução SAP CFM – Corporate Finance Management), de forma a possibilitar a gestão dos investimentos da CML e os processos de reconciliação bancária, assim como as componentes de SAP BW (Business Information Warehouse) e SAP SEM-BPS (Strategic Enterprise Management – Business Planning and Simulation) para planeamento e simulação do orçamento, sendo a respectiva execução e controlo garantida pela solução já anteriormente implementada, SAP for Public Sector.

Como resultado, a CML obtém um maior alinhamento e uniformização dos seus processos financeiros, um aumento da capacidade de resposta global aos requisitos da área financeira, a uma maior capacidade para controlar a dívida e a possibilidade de, através de informação integrada e actualizada, melhorar substancialmente a execução das receitas e de alargar a toda a Câmara o planeamento e controle orçamental.

Para Rui Pereira da Silva, Sales Manager para o Sector Público da SAP Portugal "a demonstração de confiança na SAP, pela Câmara Municipal de Lisboa, vem confirmar que as nossas soluções internacionais para o sector público conseguem também responder às necessidades da administração pública portuguesa. A gestão financeira costuma ser um dos pontos críticos de avaliação das câmaras, o que tornou desde sempre este projecto muito aliciante, até porque existem requisitos legais a cumprir." O mesmo responsável acrescenta ainda que "a implementação destas novas soluções na CML assentou na nova versão do SAP R/3 Enterprise, tendo a CML sido o primeiro cliente nacional com a solução de Public Sector a efectuar esta migração. Esta opção é mais um indicador da relação de confiança e da aposta da CML nas soluções por nós disponibilizadas".

De acordo com um alto responsável para a modernização do município, "o desenvolvimento de toda a infra-estrutura, que sustenta o departamento financeiro da Câmara Municipal, decorreu dentro do planeado, perspectivando-se enormes benefícios para o Município. A equipa da SAP demonstrou uma excelente qualidade e um bom conhecimento das particularidades do sector público, conseguindo a actualização e optimização da aplicação de gestão de despesa, com reduzido impacto no normal funcionamento e exercício do departamento financeiro".

O novo projecto de gestão financeira teve início em Março de 2003 e contou com uma equipa de 20 profissionais SAP.

A SAP Portugal apresenta um vasto leque de clientes da Administração Pública, de entre os quais se destacam o Instituto Nacional de Administração, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial, a Direcção-Geral de Viação, a Câmara Municipal de Sintra, os SMAS de Almada, entre outros.

Tags: