Clientes SAP já testam o RFID

June 22, 2004 by SAP News 0

Procter & Gamble, Grupo METRO e o Aeroporto de Frankfurt são alguns exemplos de clientes que utilizam esta tecnologia inovadora.
A SAP, pelo seu desempenho na área de RFID, foi distinguida pelo Wall Street Journal Europe com o prémio de inovação na categoria de aplicações de negócio.

LisboaA SAP, fornecedor líder de soluções de software empresarial, anuncia que já há empresas de diversos sectores a beneficiarem das vantagens das funcionalidades de Identificação por Rádio Frequência (RFID) inseridas nas soluções da SAP. Empenhada em ajudar os seus clientes a capitalizar esta tecnologia emergente, tornando-se nos primeiros utilizadores, a SAP está a desenvolver funcionalidades de RFID nas suas soluções mySAP Business Suite, oferecendo pacotes de RFID que respondem a necessidades específicas.

A SAP tem vindo a conduzir a investigação em RFID desde 2000 e é uma força impulsionadora no desenvolvimento desta tecnologia. A sua actuação divide-se entre a utilização do RFID em clientes-piloto, de diferentes sectores de actividade, e a colaboração na investigação e na criação de standards para esta tecnologia.

Grupo METRO

A iniciativa da Loja do Futuro do Grupo METRO, da qual a SAP é membro fundador, é o exemplo mais proeminente do uso da tecnologia RFID num cenário de vida real. Em conjunto com o Grupo METRO, com a Intel e com mais de 40 parceiros de tecnologia, de produtos de consumo e de indústrias fornecedoras de serviços, a SAP começou a implementar esta tecnologia de ponta, para o retalho, na Loja do Futuro do Grupo METRO, que abriu a 28 de Abril de 2003, em Rheinberg, na Alemanha.

Aproximadamente 1.700 produtos vendidos na Loja do Futuro têm etiquetas de RFID. Com esta tecnologia é possível encontrar e acompanhar os artigos e, ao mesmo tempo, construir uma cadeia de abastecimento mais eficiente, desde o centro de distribuição, em Essen, até à loja. Os produtos têm etiquetas RFID ao nível do artigo, das caixas e das paletes.

Recentemente, o Wall Street Journal Europe distinguiu a SAP com um dos seus Prémios Europeus Anuais de Inovação, pelo papel desempenhado na iniciativa da Loja do Futuro do Grupo METRO. Em 130 empresas, a SAP foi premiada com o primeiro lugar (ex-equo) na categoria "Aplicações de Negócio para Serviços de TI". A SAP é responsável pela arquitectura do software do projecto e pelo interface entre a captação de dados e o back-end, lançando uma pré-versão da SAP Auto-ID Infrastructure. A capacidade de encontrar e seguir o rasto dos produtos é possível integrando os dados de RFID através da SAP Auto-ID Infrastructure, com o SAP Event Management. Os funcionários da Loja do Futuro do Grupo METRO acedem à informação, através da utilização do SAP Enterprise Portal, e podem analisar os dados utilizando o SAP Business Information Warehouse (SAP BW).

Procter & Gamble

A SAP e a Procter & Gamble (P&G) partilham um entendimento comum da importância significativa que o RFID traz à integração da cadeia de abastecimento. Derivado do interesse mútuo e por acreditarem na importância do RFID, a SAP e a P&G estão conjuntamente a participar em projectos-piloto para construir aplicações sob soluções SAP. O objectivo é fazer do RFID uma parte bem sucedida da integração da cadeia de abastecimento, e aprender como fazer e identificar o que é necessário para que esta tecnologia seja um sucesso comercial.

A P&G é uma das empresas que tem trabalhado conjuntamente com a SAP no desenvolvimento da cadeia de abastecimento adaptável. "Na Procter & Gamble, o nosso objectivo tem sido construir uma cadeia de abastecimento baseada na procura, que entrega o produto no tempo e no local certos, pelo preço certo," disse Keith Harrison, responsável pela logística da Procter & Gamble. "A SAP tem sido fundamental nos nossos esforços em disponibilizar essa rede de abastecimento. Tem sido um parceiro chave, ajudando-nos a estabelecer um verdadeiro objectivo de negócio na P&G, na última década."

Fraport AG

A Fraport AG, Serviços Globais do Aeroporto de Frankfurt, está a usar o SAP Mobile Asset Management para tornar mais eficiente a manutenção dos sistemas de ventilação do aeroporto de Frankfurt, reduzindo os seus custos e aumentando a segurança.

A aplicação móvel da SAP funciona com a identificação por rádio frequência (RFID), com recurso a assistentes digitais pessoais (PDAs) e em completa integração com a suite de ERP da SAP existente na Fraport. Este projecto vem substituir as práticas organizacionais baseadas em papel, de modo a salvaguardar e a verificar as ordens de serviço dos sistemas de ar condicionado e de ventilação do aeroporto, com a gestão dos respectivos documentos. Com a solução SAP, a Fraport obtém reduções no controlo de custos em mais de 70%.

A optimização contínua de sistemas técnicos que suportam as medidas de qualidade, segurança e salvamento é a máxima prioridade, particularmente à medida que a Fraport vai expandindo a sua actual e extensa infra-estrutura no aeroporto, para ir ao encontro das exigências futuras. A instalação de ERP da SAP na Fraport e a sua comunidade de utilizadores é uma das três maiores, em todo o mundo, em termos de aeroportos. Requerida por lei federal para fornecer prova da manutenção, às suas instalações, em intervalos regulares, a Fraport precisava, para gerir a manutenção, de uma solução de gestão, móvel, escalável e de confiança.

A SAP Mobile Asset Management, uma das soluções SAP para o negócio móvel, alia os processos de negócio desde o terreno até ao sistema backend, estendendo o alcance da solução SAP Enterprise Asset Management ao serviço dos engenheiros e técnicos. Antes da instalação da solução móvel, os coordenadores tinham de preencher longos formulários durante a verificação dos equipamentos e de seguida tinham de introduzir a informação manualmente no sistema central do software ERP. Os coordenadores agora utilizam PDAs para aceder, diariamente, aos planos de manutenção e para realizarem as ordens de serviço. Os PDAs lêem a informação de manutenção relevante das etiquetas de RFID, instaladas nas válvulas de ar do sistema de ventilação, e actuam como clientes do software ERP para reportar e arquivar. Porque os PDAs apenas conseguem ler as etiquetas a uma distância de três centímetros ou menos, o cenário móvel confirma os serviços técnicos. Além de salvaguardar os processos de manutenção e de gerar relatórios, em conformidade com a regulamentação federal, a solução ajuda a empresa a manter uma visão completa, ao longo de todo o ciclo de vida dos seus activos, e consegue localizar mais rapidamente falhas recorrentes.

"Com a solução móvel integrada, somos capazes de optimizar o mapa dos processos de negócio para o nosso actual ambiente SAP" disse Werner Breitwieser, director de projecto da Fraport AG. "A deslocação do processamento do back-office para o sítio da manutenção dos activos, possibilitada pela solução da SAP, permite uma significativa redução de tempos, enquanto aumenta a transparência e a segurança dos processos."

"A instalação da Fraport demonstra claramente como as empresas podem potenciar as testadas inovações da SAP, para obterem ainda maior valor, a partir dos seus investimentos em soluções SAP" disse Peter Kirschbauer, Membro do Extended Board da SAP AG. "As soluções SAP para o negócio móvel oferecem uma integração estreita entre aparelhos móveis e novas tecnologias, tais como o RFID com sistemas de backend, para ajudar as empresas, a reduzir custos no desempenho de operações críticas de negócio, e apetrechando a empresa com uma solução escalável que vai ao encontro das necessidades de hoje e de amanhã."

Outros exemplos

O pacote de soluções RFID da SAP para a gestão da cadeia de abastecimento também está a ser implementado em empresas líderes em alta-tecnologia, em empacotamento de produtos de consumo e em indústrias farmacêuticas, tais como a Purdue Pharma L.P. uma farmacêutica privada, com sede em Stamford, Connecticut, que está a utilizar a solução RFID para ir ao encontro do mandato da Wal-Mart.

"Como um dos principais fornecedores da Wal-Mart, para produtos com validação, precisamos de ter processos logísticos habilitados para o RFID", disse David Richiger, director executivo, que está a liderar a equipa de projecto RFID na Purdue Pharma. "Seleccionámos a solução RFID da SAP não só para atingir esta conformidade, mas também porque acreditamos que, no futuro, nos irá ajudar a gerar maior valor para o nosso negócio. Ao sermos capazes de seguir, automaticamente, o rasto dos nossos produtos, não só cumprimos o mandato da Wal-Mart, como nos posicionamos para ir ao encontro das exigências futuras da FDA ou DEA."

A Airbus SAS, uma das construtoras de aviões líder mundial, está a utilizar o RFID para a gestão dos activos da empresa, nas suas ferramentas de aluguer da cadeia de abastecimento. As ferramentas especializadas estão etiquetadas com RFID, dando valiosas informações de identificação, transporte e ciclo de vida. O equipamento é utilizado num ciclo de distribuição entre a Airbus, a loja de reparação e o cliente, onde as ferramentas são utilizadas em reparações complexas. Quando as ferramentas necessitam de manutenção são enviadas para o laboratório de calibragem ou lojas de reparação e os dados vitais são inscritos nas etiquetas RFID.

"Ao colocarmos etiquetas RFID nas nossas ferramentas, melhorámos significativamente a gestão da reparação", disse Thorsten Brinkop, Director Sénior da Airbus Spares. "Com a integração da solução de Supply Chain Management da SAP, estaremos aptos a criar uma troca de dados mais rápida e simples e, posteriormente, mudar os processos baseados em papel, em processos automáticos da cadeia logística, com a disponibilidade da informação na etiqueta RFID ou na Internet".

Tags: