SAP e líderes globais do sector bancário criam Rede estratégica para definir o futuro das TI na Banca

January 17, 2006 by SAP News 0

Uma nova Value Network do Sector Bancário define serviços empresariais para os bancos;
Os resultados formam os primeiros processos específicos do sector bancário da SAP Business Process Platform

LisboaNuma demonstração contínua do seu papel de liderança em preparar a mudança para as arquitecturas orientadas a serviços (SOA – Service Oriented Architecture), a SAP revela que o princípio base da Industry Value Network for Banks é definir os serviços empresariais, específicos da banca, essenciais para tornar a SOA uma realidade no sector bancário.

Os bancos líderes de todo o mundo, incluindo ABN Amro, Absa, Barclays, Banco Bilbao Vizcaya Argentina (BBVA), Credit Suisse, Deutsche Postbank, ING e Standard Bank, representados pelos executivos bancários responsáveis pelas Tecnologias de Informação (TI) e pelas arquitecturas de sistemas, concordaram em colaborar com a SAP nesta iniciativa.

Esta iniciativa é mais uma evidência do progresso da SAP em ajudar os clientes a alcançar a Enterprise Services Architecture (ESA), o blueprint da SAP para uma aproximação do negócio às SOA. Com base nos serviços que serão definidos e no seu portfolio de soluções bancárias, a SAP vai disponibilizar a primeira plataforma específica de processos bancários a todos os seus clientes da banca, assim como a ISVs e parceiros.

A estratégia da Industry Value Network for Banks visa definir os serviços empresariais que farão a ponte entre os sistemas bancários de hoje e a próxima geração de soluções bancárias. O trabalho desta rede estratégica vai ajudar os bancos e a SAP a assegurar uma transformação passo-a-passo e organizada para as soluções da próxima geração, bem como ajudará os bancos a integrar novas funções e serviços nos sistemas de TI já existentes.

"Consideramos que a Network ao envolver a definição de serviços bancários está a dar um passo importante para tornar a nossa actual service-oriented architecture (SOA) mais flexível", diz Stephan Murer, responsável pelas arquitecturas de sistemas, do Credit Suisse.

O objectivo desta iniciativa é o de definir os serviços empresariais que criam uma linguagem de negócio consistente para os bancos, com vista a conduzir os processos de negócio ao longo das suas variadas plataformas de TI, permitindo-lhes compor mais rapidamente soluções flexíveis que vão ao encontro dos desafios reais do negócio face à actual situação do sector. Em meados de 2006, a Network espera disponibilizar um repositório dos serviços mais importantes para o sector, em conjunto com as linhas de orientação para a criação de um ambiente de tecnologias de informação, flexível e ágil, para a banca.

"Enquanto os bancos e fornecedores de TI estão a trabalhar para tornar as suas arquitecturas mais flexíveis e ágeis, compreendem igualmente a necessidade de identificar os requisitos comuns de definições e serviços no seu mapa tecnológico, que os ajuda a reutilizar, interagir e integrar mais facilmente as ofertas dos fornecedores de TI nos ambientes já existentes", afirma Jim Hagemann Snabe, general manager, Industry Solutions da SAP. "A criação desta Network vai combinar o conhecimento profundo do sector do mercado bancário com o conhecimento da SAP em definir os serviços necessários de transição para a Enterprise Services Architecture. Como resultado, a comunidade bancária poderá usufruir de soluções mais flexíveis e adaptáveis, e o processo ajudará a abrir a oportunidade, aos ISVs e outros parceiros, para uma nova era de inovação nas soluções bancárias."

Network Bancária e Anteriores Sistemas Empresariais Beneficiam ISVs e Clientes

Os esforços desta Network estratégica para a banca deverão aumentar o trabalho iniciado pela SAP, como o primeiro fornecedor a propor definições para os 500 serviços empresariais mais comuns nos sistemas pré-estreia do ESA. O sistema de demonstração fornece aos clientes, parceiros, ISVs e ao sector a oportunidade de testar os serviços empresariais e contribuir para a definição e desenvolvimento de soluções (ver www.sap.com/company/press/Press.epx?PressID=4515). Os primeiros 500 serviços estão também completamente documentados no site da SAP Developer Network, providenciando um ambiente aberto para a discussão, em torno das definições de serviços, em sap.sdn.com.

O processo da Network é designado para identificar o valor dos pontos críticos do cliente onde a inovação colectiva através do ecossistema é integral à criação e à instalação da solução.

Através da ESA estas soluções vão usar os serviços empresariais como a linguagem comum para conduzir o crescimento do negócio para clientes e parceiros. Num esforço de transparência, a SAP está também a fornecer aos participantes do programa uma série de mapas de soluções do sector que identificam as áreas de valor para a colaboração, assim como os actuais e futuros pontos das soluções SAP (ver www.sap.com/company/press/Press.epx?PressID=4940).

Tags: , , , , , , ,