SAP espera um crescimento de 8% nas receitas de software no segundo trimestre de 2006

July 17, 2006 by SAP News 0

A empresa reafirma as previsões anunciadas anteriormente para o ano de 2006

LisboaA SAP AG (NYSE: SAP), o fornecedor líder mundial de soluções de software empresarial, anuncia que após uma análise preliminar dos seus resultados do segundo trimestre de 2006, espera que as receitas de software sejam de aproximadamente €621 milhões, representando um aumento de 8% (10% à taxa constante de conversão de divisas1), em comparação com o segundo trimestre de 2005. Esperam-se receitas de produto no segundo trimestre de 2006 de aproximadamente €1.48 mil milhões, representando um aumento de 9% (10% à taxa constante de conversão de divisas1) em comparação com o mesmo trimestre do ano passado. Espera-se um total de receitas do segundo trimestre de 2006 de aproximadamente €2.20 mil milhões, o que representa um aumento de 9% (9% à taxa constante de conversão de divisas1) em comparação com o segundo trimestre de 2005.

Forte crescimento do resultado operacional
Espera-se um resultado operacional pró-forma no segundo trimestre de 2006 de cerca de €558 milhões, o que representa um aumento de 13% em comparação com o segundo trimestre do ano passado e espera-se que a margem operacional pró-forma aumente em aproximadamente 80 pontos base para 25,4% em comparação com o segundo trimestre de 2005. Espera-se um rendimento líquido pró-forma em igual período de aproximadamente 432 milhões de euros, o que representa um aumento de 38%, em comparação com o mesmo trimestre do ano passado e esperam-se ganhos por acção pró-forma de aproximadamente €1.41 por acção, o que representa um aumento de 38% em comparação com o segundo trimestre de 2005. A margem operacional pró-forma do segundo trimestre de 2006 pode ser reconciliada para a margem operacional, ajustando o resultado operacional para remuneração em acções (aproximadamente €16 milhões) e custos relacionados com aquisições (aproximadamente €11 milhões).

Desempenho Regional
Espera-se que a região Americana, que inclui os Estados Unidos, Canadá e América Latina, tenha receitas de software de €239 milhões no segundo trimestre de 2006, o que representa um aumento de 18% (21% à taxa constante de conversão de divisas1) em comparação com o segundo trimestre de 2005. Nos EUA, espera-se que as receitas de software para o segundo trimestre de 2006 aumentem 16% (20% à taxa constante de conversão de divisas1) para €201 milhões em comparação com o segundo trimestre de 2005. Na região EMEA (Europa, Médio Oriente e África), espera-se que as receitas de software para o segundo trimestre de 2006 aumentem 3% (3% à taxa constante de conversão de divisas1) para €296 milhões. Espera-se que as receitas de software do segundo trimestre de 2006 na Alemanha aumentem 8% para €100 milhões. Na região APA (Ásia/Pacífico), espera-se que as receitas de software do segundo trimestre de 2006 sejam constantes (aumento de 4% à taxa constante de conversão de divisas1) para €86 milhões. Espera-se ainda que as receitas de software do segundo trimestre de 2006 no Japão diminuam 4% (aumento de 4% à taxa constante de conversão de divisas1) para €23 milhões.

Perspectivas Comerciais
A SAP também anunciou que reafirma as suas perspectivas para 2006 e, como consequência, continua a reforçar, tal como em 20 de Abril de 2006, no comunicado dos resultados do primeiro trimestre de 2006, as seguintes perspectivas:

  • A SAP espera que as receitas de produto para o ano 2006 aumentem entre 13% a 15% em comparação com 2005. Esta taxa de crescimento baseia-se nas expectativas da empresa para um crescimento, em 2006, entre 15% e 17% nas receitas de software em comparação com 2005.
  • A empresa espera que a margem operacional pró-forma para o ano 2006, que exclui as remunerações em acções e custos relacionados com aquisições, aumente entre 0.5 a 1.0 pontos percentuais em comparação com 2005.
  • A empresa espera que os ganhos por acção pró-forma para o ano 2006, excluindo remunerações em acções, custos relacionados com aquisições e custos relacionados com prejuízos, estejam entre €5.80 e €6.00 por acção.
  • As perspectivas estão baseadas numa taxa de câmbio do Dólar para Euro de 1,23 Dólar por 1,00 Euro.

“Com os resultados do primeiro semestre de 2006, estamos dentro dos nossos objectivos para crescimento nas receitas de produto, na margem operacional pró-forma e nos rendimentos pró-forma por acção,” disse Henning Kagermann, CEO da SAP. “Por isso, continuamos confiantes no que falta do ano de 2006, como demonstrado pela reafirmação das nossas perspectivas para o ano 2006.”

Mr. Kagermann continuou, “A nossa entrada de encomendas é forte e continuamos a ver um forte pipeline. Os lançamentos de produtos estão a avançar de acordo com o planeado e o interesse dos clientes em novas soluções como mySAP ERP 2005, Duet e SAP Analytics é forte.”

A SAP dará mais detalhes sobre os resultados preliminares do seu segundo trimestre e primeira metade de 2006 no próximo dia 20 de Julho.

Notas de Rodapé
1) A SAP calcula as alterações anuais “em moedas constantes” em receitas e lucro operacional convertendo as moedas estrangeiras com as taxas de câmbio médias de 2005 em vez de 2006. A SAP acredita que essas medidas de moedas constantes oferecem uma informação suplementar significativa para os investidores, uma vez que mostram a forma como teria sido o desempenho da empresa se não tivesse sido afectado pelas alterações nas taxas de câmbio.

Tags: , ,