SAP em Portugal regista receitas de 53,8 milhões de Euros em 2006

April 16, 2007 by SAP News 0

Nas PME, a SAP aumenta 14% no que diz respeito ao volume de negócio, enquanto o negócio gerado em Portugal através do canal de distribuição cresce 34%

LisboaA SAP, o fornecedor líder de soluções de software empresarial, anuncia os resultados financeiros de 2006 da subsidiária portuguesa. A subsidiária registou receitas de 53,8 milhões de Euros, contra os 54,5 milhões de Euros alcançados no ano anterior, representando um ligeiro decréscimo de 1%.

As receitas geradas pela venda de produtos, incluindo licenças de software e manutenção, foram de 41,5 milhões de Euros, comparativamente aos valores de 38,6 milhões de Euros do ano de 2005, o que representa uma subida de 8%. As receitas de serviços, incluindo consultoria e formação, registaram valores de 9,6 milhões de Euros face aos 15,6 milhões de Euros alcançados em 2005, representando uma descida de 38%. No que diz respeito ao lucro de 2006, a SAP Portugal registou um valor de 4,6 milhões de euros.

De acordo com José Velázquez, Director-Geral da SAP Ibéria, “Os resultados de vendas de produto, alcançados em 2006, são positivos quer por estarem acima da taxa de crescimento do mercado quer pela análise da taxa de implantação da SAP no território português. Em termos de receitas totais, a operação da empresa revelou-se em linha com o ano anterior, reflectindo a estratégia que foi colocada em marcha no que diz respeito à área de serviços.” José Velázquez esclarece que “a estratégia principal da empresa é vender soluções de gestão empresarial, por isso o negócio de serviços deverá ser maioritariamente induzido pelos nossos parceiros.”

Forte crescimento na área das pequenas e médias empresas
Em Portugal, o número de novos clientes pertencentes ao mercado das PME obteve uma representatividade de 80% face ao número total de novos clientes, enquanto o volume de negócio gerado através deste segmento cresceu a um ritmo de 14%. Entre as PME que celebraram, pela primeira vez, contrato com a SAP estão a Alliance Unichem, British Hospital, Companhia de Cervejas Portugália, Hospital St. Louis, Intermolde, Mclane Portugal, Plasteuropa, Primedrinks, Tempus Internacional, Vidrimolde, WAY, Xiraphone, Ydreams, entre outras.

O modelo de negócio da SAP mantém uma aposta firme na venda indirecta junto do segmento das PME. O crescimento nesta área tem se reflectido no aumento da venda indirecta, que atingiu um nível de 34%. Para este número contribuiu fortemente a manutenção da maioria das alianças já estabelecidas e a celebração de novas parcerias com entidades nacionais.

Segundo João Pissarra de Matos, responsável da SAP em Portugal, “A forte aposta que estamos a realizar no segmento de pequenas e médias empresas está a ter resultados excelentes. A nossa posição neste segmento é cada vez mais forte e estamos a alcançar a liderança num ritmo mais rápido do que esperávamos”.

Ao nível das grandes organizações, e apesar da forte taxa de implantação no território português, a SAP continua a conquistar novos clientes, de entre os quais se destacam o Banco de Portugal, Grupo Banif, Soares da Costa, entre outros.

SAP reforça Liderança
Com os novos clientes de 2006, o número de empresas que utilizam as soluções da SAP em Portugal é de 1.452. De realçar que a abrangência alcançada pela empresa no nosso país se reflecte no facto de mais de 165 mil profissionais trabalharem diariamente com as aplicações SAP.

Entre os sectores do mercado nacional que mais reforçaram a sua aposta nas soluções SAP destacam-se o sector de serviços financeiros, de telecomunicações e de bens de consumo.

Unidade de Mercado SAP Ibéria
A unidade de mercado SAP Ibéria, criada em Abril de 2006 com o intuito de unir os mercados de Espanha e Portugal, cuja liderança é da responsabilidade de José Velázquez, registou uma facturação total de 210 milhões de euros. Ambas as filiais somam um total de 504 colaboradores e 5.217 empresas utilizadoras das soluções SAP.

Um total de 17 grandes empresas de Espanha e Portugal associaram-se ao programa Safe Passage, desde o seu início a 1 de Janeiro de 2005 até 31 de Dezembro de 2006, das quais se destacam SCH, La Caixa, Mármol Compact e Empresas Municipais de Sevilha.

Fontes de crescimento para 2007
A SAP em Portugal vai concentrar-se estrategicamente, como fontes de crescimento, no mercado da administração pública, de serviços financeiros e do retalho. Para além disso, a subsidiária potenciará o seu negócio no mercado das pequenas e médias empresas, ampliando a sua oferta para as PME e potenciando o seu canal de distribuição, através da ampliação da sua rede de parcerias, um dos mais importantes activos da empresa.

Quanto à oferta de produtos, no seguimento da sua estratégia de liderança para este ano, a SAP vai apostar em:

  • Enterprise SOA: completará o seu calendário com o lançamento das soluções SAP All-in-One baseadas nesta arquitectura. As soluções SAP All-in-One unem-se ao SAP ERP 2005, o primeiro ERP do mercado baseado em SOA, lançado no mercado no ano passado e que se tornou na versão com a mais rápida implantação da história da empresa. Desta forma, a SAP posiciona-se na vanguarda do mercado de software de gestão empresarial com a primeira oferta, completamente baseada em SOA, por parte de um fabricante de aplicações.
  • SAP NetWeaver: dando continuidade à estratégia de impulsionar a adopção da sua plataforma de desenvolvimento e integração, potenciando para isso o canal de ISVs (Fabricantes de Software Independentes), que desenvolve aplicações baseadas na plataforma de SAP.
  • Soluções de Governance, Gestão de Riscos e Cumprimento de Normativas: a empresa conta com a maior oferta de soluções para o cumprimento de normativas e maior transparência nas empresas. A oferta destas soluções está a crescer de forma exponencial e, ao longo de 2007, a subsidiária impulsionará esta linha de negócio no nosso país.
  • Soluções para os profissionais que trabalham com a informação de negócio (information workers): A aceitação que o Duet teve no mercado continuará em 2007, pois é um produto destinado a melhorar a produtividade dos colaboradores, ao permitir o acesso à informação e aos processos de negócio dos sistemas de gestão da SAP através das ferramentas de produtividade do Microsoft Office.
  • Aplicações de Business Intelligence e CRM: a oferta da empresa em ambas as áreas tem sido ampliada e optimizada nos últimos meses. Este ano, tornam-se em dois dos elementos mais importantes da subsidiária para potenciar o negócio.

Tags: , , ,