SAP e IDC divulgam estudo sobre “Novos Desafios no Desempenho Financeiro das Organizações em Portugal

April 15, 2010 by SAP News 0

Responsáveis Financeiros consideram Sistemas de Informação fundamentais para aumentar produtividade e eficiência operacional nas empresas
Em Portugal, as principais prioridades de investimento indicadas pelos responsáveis financeiros deverão incidir na melhoria de processos (61%) e na melhoria dos sistemas de informação (51%).
Suporte às decisões estratégicas é apontada por 66% dos inquiridos como a função que os responsáveis financeiros consideram mais importante nos dias de hoje. Os gestores financeiros nacionais querem mais tempo para se dedicarem ao suporte à decisão estratégica, ao planeamento, orçamentação e previsão e não tanto a questões de rotina e de menor valor para o negócio.
A necessidade de relatórios precisos e relevantes para a gestão diária da área financeira empresarial surge em 71% das respostas como o factor que exerce mais pressão junto dos responsáveis financeiros.

LisboaA SAP, fornecedor líder mundial em aplicações de software empresarial, e a IDC divulgam um estudo que avalia as prioridades dos departamentos financeiros e a forma como vêem os sistemas de informação como ferramenta de suporte à sua actividade diária.

O estudo “Novos Desafios no Desempenho Financeiro das Organizações em Portugal” teve como objectivo analisar os principais desafios que as organizações enfrentam na actual situação económica, assim como num mercado cada vez mais competitivo e mais exigente em matéria de conformidade com novas regulamentações. As conclusões apresentadas baseiam-se nas respostas, obtidas no passado mês de Março, dos responsáveis pelos Departamentos Financeiros em 82 grandes organizações em Portugal, dos mais diversos sectores de actividade.

Desafios e dificuldades para os gestores

A maioria das empresas revela que a gestão do negócio, durante os períodos de grande desafio económico, exige um uso criterioso da informação para a tomada de decisão, baseada em relatórios precisos e relevantes, e para uma resposta cada vez mais célere aos desafios com que se deparam. Assim, é natural que os sistemas de informação assumam um papel fundamental e estejam presentes nos planos de acção de curto prazo.

Além disso, hoje em dia, as organizações sofrem com o tempo e o custo necessários à recolha e produção de informação adequada. São necessárias formas de automatização das actividades geradoras de custo acima do esperado e de redução da duplicação do esforço de trabalho, considerando que a informação de gestão deve ser mantida em sistemas de informação integrados e num local de acesso comum a todos.

A melhoria de processos deve ser encarado como uma melhor maneira de condução do negócio. Para os inquiridos, ao se automatizar e se tornar mais fácil o acesso à informação certa, é possível promover a colaboração, reduzir os custos e monitorizar proactivamente os negócios, libertando o pessoal operacional e permitindo aos gestores concentrarem-se na execução do negócio.

Suporte dos Sistemas de Informação

Apesar da crise económica ter afectado os gastos com sistemas de informação, os sistemas de suporte à área financeira – sobretudo as aplicações analíticas – ainda continuam a ser uma prioridade para os departamentos financeiros, uma vez que oferecem soluções de apoio e visibilidade da performance operacional mais detalhadas. O estudo mostra que as soluções mais procuradas são as de consolidação, devido às exigências de conformidade financeira, as de planeamento e orçamento e, ainda, as soluções de suporte à gestão estratégica.

Entre as principais prioridades das empresas ao nível de estratégia e desempenho estão a melhoria da eficiência dos processos e a melhoria da capacidade de gestão, como forma de se tornarem mais competitivas. Os CFOs consideram que os sistemas de informação são uma prioridade ao nível do investimento, já que podem ajudar nos processos internos, numa altura em que a pressão exercida sobre a gestão das organizações é transferida para os CFOs sob a forma de requisitos de informação. É-lhes exigido, e ao seu departamento, que contribuam mais para a gestão global mas sem diminuírem o desempenho na sua função tradicional.

O estudo conclui que os sistemas de informação são uma área onde os Responsáveis Financeiros pretendem investir, uma vez que desempenham um papel importante no suporte às suas decisões. Permite-lhes aumentar a produtividade e eficiência operacional, diminuindo o tempo gasto em processos burocráticos. Outros benefícios apontados e associados aos sistemas de informação são: os indicadores de desempenho para um melhor controlo dos custos e das receitas e a partilha da informação num ambiente integrado, tudo isto com o objectivo de se melhor medir a execução da estratégia e se responder à gestão do negócio.

Tags: