SAP Anuncia um Crescimento de 16% em Software e Serviços relacionados com Software no Segundo Trimestre de 2010

July 28, 2010 by SAP News 0

A empresa ultrapassa a marca dos 100 mil Clientes
SAP conclui a aquisição da Sybase

LisboaA SAP AG anunciou os resultados financeiros preliminares do segundo trimestre do ano, que terminou em 30 de Junho de 2010.

Destaques do Segundo Trimestre de 2010

Second Quarter 20101)
IFRS Non-IFRS2)
€ million, unless stated otherwise Q2 2010 Q2 2009 % change Q2 2010 Q2 2009 % change % change constant currency3)
Software revenue 637 543 17% 637 543 17% 5%
Software and software-related service revenue 2,258 1,953 16% 2,258 1,953 16% 8%
Total revenue 2,894 2,576 12% 2,894 2,576 12% 5%
Total operating expenses -2,120 -1,935 10% -2,054 -1,866 10% 4%
–thereofrestructuring charges -1 -17 -94% -1 -17 -94%
Operating profit 774 641 21% 840 710 18% 5%
Operating margin (%) 26.7 24.9 1.8pp 29.0 27.6 1.4pp 0.2pp
Profit after tax 491 426 15% 551 478 15%
Basic earnings per share (€) 0.41 0.36 14% 0.46 0.40 15%
1) All figures are preliminary and unaudited.

2) Adjustments in the revenue line items are for support revenue that an entity acquired by SAP would have recognized had it remained a stand-alone entity but that SAP is not permitted to recognize as revenue under IFRS as a result of business combination accounting rules. Adjustments in the operating expense line items are for acquisition-related charges and discontinued activities. See Explanations of Non-IFRS Measures in the appendix for details.

3) Constant currency revenue and operating profit figures are calculated by translating revenue and operating profit of the current period using the average exchange rates from the previous year’s respective period instead of the current period. Constant currency period-over-period changes are calculated by comparing the current year’s non-IFRS constant currency numbers with the non-IFRS number of the previous year’s respective period. See Explanations of Non-IFRS Measures in the appendix for details.

Receitas – Segundo Trimestre 2010

  • As receitas IFRS de software e de serviços relacionados com software foram de €2.26 mil milhões (2009: €1.95 mil milhões), o que representa um aumento de 16% (8% a uma taxa de câmbio constante).
  • As receitas de software IFRS foram de €637 milhões (2009: €543 milhões), um aumento de 17% (5% a uma taxa de câmbio constante).
  • As receitas totais IFRS foram de €2.89 mil milhões (2009: €2.58 mil milhões), um aumento de 12% (5% a uma taxa de câmbio constante).

Lucros – Segundo Trimestre 2009

  • Os resultados operacionais IFRS foram de €774 milhões (2009: €641 milhões), um aumento de 21%. Os resultados operacionais Non-IFRS foram de €840 milhões (2009: €710 milhões), um aumento de 18% (5% numa taxa de câmbio constante). No segundo trimestre de 2009, os resultados operacionais IFRS e Non-IFRS sofreram o impacto das despesas de reestruturação no valor de €17 milhões, resultantes da redução da força de trabalho. Em contrapartida, no segundo trimestre de 2010 não foram relevantes os custos de reestruturação.
  • A margem operacional IFRS foi de 26,7% (2009: 24,9%), o que representa um aumento de 1.8 pontos percentuais. A margem operacional Non-IFRS foi de 29% (2009: 27,6%), ou 27,8% a uma taxa de câmbio constante, o que representa um aumento de 1.4 pontos percentuais (0.2 pontos numa taxa de câmbio constante). O segundo trimestre de 2010 não foi afectado pelas despesas de reestruturação que existiram no segundo trimestre de 2009, e que tiveram um impacto negativo na margem operacional IFRS e Non-IFRS em 0.7 pontos percentuais. No entanto, diversas despesas de indemnização no valor de €11 milhões (2009: €1.3 milhões) afectaram negativamente a margem operacional IFRS e Non-IFRS do segundo trimestre de 2010 em 0.4 pontos percentuais (2009: 0.1 pontos percentuais).
  • O lucro IFRS após impostos foi de €491 milhões (2009: € 426 milhões), um aumento de 15%. O lucro Non-IFRS após impostos foi de €551 milhões (2009: €478 milhões), um aumento de 15%. Os ganhos IFRS por acção foram de €0.41 (2009: €0.36), um aumento de 14%. Os rendimentos Non-IFRS por acção foram de €0.46 (2009: €0.40), um aumento de 15%.

“Estamos satisfeitos por reportar outro trimestre de crescimento em receitas de software e de serviços relacionados com software”, afirma Werner Brandt, CFO da SAP. “Os resultados da primeira linha foram impulsionados pelo crescimento continuado das receitas de software, pelas fortes receitas de suporte, principalmente da maioria dos nossos clientes, que aderiram ao Enterprise Support, e pelo crescimento de duplo dígito na receita de aluguer (subscription).”

“Os clientes continuam a investir para sustentar o seu crescimento, quer sejam das grandes, médias e pequenas empresas, como dos mais diversos sectores de actividade”, refere Bill McDermott, Co-CEO da SAP. “Tivemos um notável crescimento em mercados estratégicos, como os EUA, e registámos um crescimento de dois dígitos nos principais mercados emergentes da América Latina e Ásia. Este sólido desempenho deve-se à confiança renovada dos clientes, um ecossistema em constante expansão, bem como ao enfoque na execução da nossa estratégia go-to-market “.

“O nosso foco em inovação orientada para o cliente tem tido um impacto muito positivo no nosso crescimento. Atingir mais de 100.000 clientes é a prova da expansão do nosso volume de negócio e do nosso sucesso no segmento das pequenas e médias empresas (PME)”, menciona Jim Hagemann Snabe, Co-CEO da SAP. “O nosso sucesso no segmento das PME cria uma base sólida para a nova versão da nossa plataforma on-demand SAP Business ByDesign. A nova versão estará disponível em 31 de Julho em seis países.”

SAP Conclui Aquisição da Sybase

A SAP anunciou também que concluiu a oferta para a compra de todas as acções da Sybase. Sob os termos do acordo, a Sybase irá operar como uma empresa independente, sob a liderança do actual CEO, John Chen, e continuará focada no seu core business. A Sybase continuará a executar os planos e as estratégias de produto em torno do seu negócio central de base de dados e de gestão da informação. O negócio de mobilidade da Sybase será um factor-chave na visão da unwired enterprise da SAP e da própria Sybase. Para mais detalhes sobre a SAP e a Sybase, por favor, visite www.sap.com/about /investidor/sybase.epx.

Esta aquisição vem no seguimento da estratégia da companhia assente no fornecimento de soluções on-promise, on-demand e on-device, apoiada pela orquestração destas três áreas. Já líder em soluções de software empresarial on-promise, a SAP espera, com o seu impulso no on-demand e, agora, no on-device, através da maior e mais heterogénea plataforma de mobilidade, proporcionada pela aquisição da Sybase, ser capaz de estender o seu alcance junto de novas categorias de utilizadores, bem como além da sua tradicional base de clientes.

Cash Flow – Primeiro Semestre de 2010

O Cash Flow operacional foi de € 1.28 mil milhões (2009: €1.82 mil milhões), uma diminuição de 30%. O Free Cash Flow foi de € 1.16 mil milhões (2009: € 1.72 mil milhões), um decréscimo de 33%. O Free Cash Flow foi na ordem dos 21% das receitas totais (2009: 35%). Em 30 de Junho de 2010, a SAP tinha uma liquidez do grupo no valor de €3.96 mil milhões (31 de Dezembro de 2009: €2.28 mil milhões), que inclui dinheiro, equivalentes de caixa e investimentos a curto prazo. Em 30 de Junho de 2010, a liquidez, definida como liquidez total do grupo menos as dívidas de curto prazo, era de €2.19 mil milhões.

Previsões de Negócio

SAP fornece as seguintes perspectivas para o ano de 2010, tendo em conta a aquisição da Sybase:

  • A empresa espera que em todo o ano de 2010, as receitas de software e de serviços relacionados com software Non-IFRS (¹) aumentem num intervalo de 9% – 11% numa taxa de câmbio constante (2009: €8.2 mil milhões). Do negócio da SAP, excluindo a contribuição da Sybase, espera-se a contribuição de 6 – 8 pontos percentuais para este crescimento.
  • A SAP espera que, no ano de 2010, a margem operacional Non-IFRS se situe entre 30% – 31% (2009: 27,4%), a uma taxa de câmbio constante.
  • A empresa projecta uma taxa de imposto efectiva de 27.5% – 28.5% (com base no IFRS) para 2010 (2009: 28,1%).

1) Inalterado do passado, as receitas de software e de serviços relacionados com software continuam a incluir apenas software e serviços directamente relacionados com software. As receitas de todos os outros serviços (incluindo serviços de consultoria, formação e serviços de mensagens da Sybase) continuam a ser reportados como Serviços Profissionais ou Outras Receitas de Serviços.

Tags: ,