SAP Apresenta Melhores Resultados de Sempre – Receitas Anuais de Software Crescem 25% a Câmbio Constante e Atingem os 4 Mil Milhões de Euros – Lucro Operacional Não-IFRS nos 4,8 Mil Milhões de Euros a Câmbio Constante

January 25, 2012 by SAP News 0

  • Receitas de Software Recorde: as receitas de software anuais aumentaram 22% para 3,97 mil milhões de euros (25% a câmbios constantes);
  • Previsões de Receita Ultrapassadas: as receitas anuais não-IFRS de software e serviços relacionados com software aumentaram 15% (17% a câmbio constante);
  • Previsões de Lucro Operacional Ultrapassadas: Os lucros operacionais anuais não-IFRS atingiram os 4,71 mil milhões de euros (4,78 mil milhões a câmbio constante), com a margem operacional anual não IFRS a aumentar em 1,1%, a câmbio constante, para 33,1%;
  • Ganhos por Acção Crescem Dois Dígitos: Crescimento Anual Não-IFRS de 23% nos Ganhos Por Acção;
  • Cash Flow Operacional Bate Recorde: Aumento de 29% para 3,78 Mil Milhões de Euros;
  • Inovação com Forte Contributo Para Resultados: SAP HANA e Mobilidade Atingem os 270 Milhões de Euros

LisboaA SAP AG (NYSE: SAP) anuncia hoje os seus resultados financeiros preliminares para o quarto trimestre de 2011 e para todo o ano, até 31 de Dezembro de 2011.

“A SAP teve uma performance excepcionalmente boa em 2011, tendo excedido em muito as previsões de receita e de lucros. Este desempenho excepcional foi impulsionado por excelentes resultados em termos de receita, com um crescimento de dois digitos nas receitas de software em todas as regiões e um acréscimo no ano de 1,7 mil milhões de euros em receitas de software, com um cash flow recorde”, afirma Werner Brandt, CFO da SAP. “Estamos bem posicionados para ultrapassar o nosso objectivo de chegar aos 20 mil milhões de euros de receitas com uma margem operacional de 35% em 2015”.

“Num contexto económico volátil conseguimos os melhores resultados em 40 anos de história com um desempenho superior ao da concorrência. Reforçámos a nossa liderança em aplicações empresariais, analítica e mobilidade e estamos a reinventar os mercados de bases de dados e de soluções cloud”, afirmam Bill McDermott e Jim Hagemann Snabe, Co-CEOs da SAP. “Entramos em 2012 com uma excelente dinâmica a servir os nossos clientes com inovação cada vez mais rápida, uma adopção facilitada e com conhecimento sectorial sem paralelo”.

FINANCIAL RESULTS IN DETAIL

FINANCIAL HIGHLIGHTS – Fourth Quarter 2011

 

Fourth Quarter 20111)

 

IFRS

Non-IFRS2)

€ million, unless otherwise stated

Q4 2011

Q4 2010

% change

Q4 2011

Q4 2010

% change

% change const. curr.3)

Software revenue

1,744

1,507

16

1,744

1,507

16

17

Support revenue

1,874

1,654

13

1,875

1,692

11

11

Software and software-related service revenue

3,720

3,273

14

3,721

3,311

12

13

Total revenue

4,498

4,058

11

4,499

4,096

10

10

Total operating expenses

−2,832

−3,514

−19

−2,718

−2,474

10

10

– thereof TomorrowNow litigation

6

−934

<-100

N/A

N/A

N/A

N/A

Operating profit

1,666

544

206

1,781

1,622

10

10

Operating margin (%)

37.0

13.4

23.6pp

39.6

39.6

0

0.1pp

Profit after tax

1,199

434

176

1,281

1,109

16

 

Basic earnings per share (€)

1.01

0.37

173

1.08

0.93

16

 

Number of employees (FTE)

55,765

53,513

4

N/A

N/A

N/A

N/A

1) All figures are preliminary and unaudited.
2) Adjustments in the revenue line items are for the support revenue that would have been recognized had the acquired entities remained stand-alone entities but that SAP is not permitted to recognize as revenue under IFRS as a result of business combination accounting rules. Adjustments in the operating expense line items are for acquisition-related charges, share-based compensation expenses, restructuring and discontinued activities. 
3) Constant currency revenue and operating profit figures are calculated by translating revenue and operating income of the current period using the average exchange rates from the previous year’s respective period instead of the current period. Constant currency period-over-period changes are calculated by comparing the current year’s non-IFRS constant currency numbers with the non-IFRS number of the previous year’s respective period.

Receitas – Quarto Trimestre 2011

  • As receitas IFRS de software alcançaram os 1,74 mil milhões de euros (em 2010 foram 1,51 mil milhões), um aumento de 16% (17% a uma taxa de câmbio constante).
  • As receitas IFRS de software e serviços relacionados com software totalizaram 3,72 mil milhões de euros (em 2010 foram de 3,27 mil milhões de euros), ou seja, um aumento de 14%. As receitas não IFRS nesta categoria atingiram os 3,72 mil milhões de euros (3,31 mil milhões em 2010), num crescimento de 12% (13% a câmbios constantes).
  • As receitas totais IFRS ascenderam a 4,50 mil milhões (4,06 mil milhões em 2010), representando um aumento de 11%. As receitas totais não IFRS chegaram aos 4,50 mil milhões de euros (4,10 mil milhões de euros em 2010), num crescimento de 10% (10% a câmbios constantes).

As receitas Não-IFRS de software e serviços relacionados com software, bem como as receitas totais para o quarto trimestre de 2011 excluem €1 milhão em receitas de manutenção diferidas de aquisições (em 2010 foram 38 milhões de euros).

Lucros – Quarto Trimestre 2011

  • Os resultados operacionais IFRS fixaram-se nos €1,67 mil milhões (2010: €544 milhões), um aumento de 206%. Os resultados operacionais Não-IFRS foram de €1,78 mil milhões (2010: €1,62 mil milhões), um aumento de 10% (10% numa taxa de câmbio constante).
  • A margem operacional IFRS foi de 37% (2010: 13,4%), o que representa um aumento de 23,6 pontos percentuais. A margem operacional Não-IFRS foi de 39,6% (2010: 39,6%), ou 39,7% a uma taxa de câmbio constante, o que representa um aumento de 0,1 pontos percentuais numa taxa de câmbio constante.
  • O lucro IFRS depois de impostos foi de €1,20 mil milhões (2010: €434 milhões), um aumento de 176%. O lucro Não-IFRS depois de impostos foi de €1,28 mil milhões (2010: €1,11 mil milhões), um aumento de 16%. Os ganhos IFRS por acção foram de €1,01 (2010: €0.37), um aumento de 173%. Os ganhos Não-IFRS por acção foram de €1,08 (2010: €0.93), um aumento de 16%.
  • As taxas de imposto IFRS e Não-IFRS no quarto trimestre de 2011 foram, respectivamente, de 25,9% (2010: 4%) e 26,1% (2010: 27,5%);
  • No quarto trimestre de 2011, o lucro e as margens operacionais sofreram o impacto dos investimentos da SAP em actividades “go to market” com o objectivo de assegurar futuras oportunidades de crescimento, o que teve como resultado um aumento sequencial dos efectivos nas áreas de vendas e marketing, em cerca de 500 efectivos “full time” (FTEs). No conjunto do Grupo, o número de colaboradores registou mais 1200 FTEs em comparação com o trimestre anterior.
  • O lucro e margem operacional IFRS no quarto trimestre foram também afectadas negativamente pelas provisões em função do contencioso sobre a TomorrowNow, um impacto que não afectou o lucro e a margem operacional não-IFRS.

Os resultados operacionais Não-IFRS do quarto trimestre de 2011 excluem €1 milhão de euros em receitas de manutenção diferidas de aquisições, mais €115 milhões de euros de custos relacionados com aquisições, lucros de actividades descontinuadas totalizando €6 milhões, despesas com compensações em acções de €3 milhões e despesas de restruturação de €2 milhões (em 2010, respectivamente: €38 milhões; €99 milhões; €935 milhões, €9 milhões e -€2 milhões. Os resultados Não-IFRS depois de impostos e os ganhos Não-IFRS por acção excluem €1 milhão de euros em receitas de manutenção diferidas de aquisições, mais €78 milhões de euros de custos relacionados com aquisições, lucros com actividades descontinuadas totalizando €2 milhões, despesas com compensações em acções de €4 milhões e despesas de restruturação de €1 milhão (em 2010, respectivamente: €25 milhões, €70 milhões, €575 milhões, €6 milhões e -€1 milhão) depois de impostos.

FINANCIAL HIGHLIGHTS – Full-Year 2011

 

Full-Year 20111)

 

IFRS

Non-IFRS2)

€ million, unless otherwise stated

FY 2011

FY 2010

% change

FY 2011

FY 2010

% change

% change const. curr.3)

Software revenue

3,970

3,265

22

3,970

3,265

22

25

Support revenue

6,967

6,133

14

6,994

6,207

13

14

Software and software-related service revenue

11,318

9,794

16

11,345

9,868

15

17

Total revenue

14,232

12,464

14

14,259

12,538

14

15

Total operating expenses

−9,353

−9,873

−5

−9,549

−8,531

12

13

– thereof TomorrowNow litigation

717

−981

<-100

N/A

N/A

N/A

N/A

Operating profit

4,879

2,591

88

4,710

4,007

18

19

Operating margin (%)

34.3

20.8

13.5pp

33.0

32.0

1.0pp

1.1pp

Profit after tax

3,441

1,813

90

3,371

2,738

23

 

Basic earnings per share (€)

2.89

1.52

90

2.83

2.30

23

 

Number of employees (FTE)

55,765

53,513

4

N/A

N/A

N/A

N/A

1) All figures are preliminary and unaudited.
2) Adjustments in the revenue line items are for the support revenue that would have been recognized had the acquired entities remained stand-alone entities but that SAP is not permitted to recognize as revenue under IFRS as a result of business combination accounting rules. Adjustments in the operating expense line items are for acquisition-related charges, share-based compensation expenses, restructuring and discontinued activities.
3) Constant currency revenue and operating profit figures are calculated by translating revenue and operating income of the current period using the average exchange rates from the previous year’s respective period instead of the current period. Constant currency period-over-period changes are calculated by comparing the current year’s non-IFRS constant currency numbers with the non-IFRS number of the previous year’s respective period.

Receitas – 2011

  • As receitas IFRS de software alcançaram os 3,97 mil milhões de euros (em 2010 foram 3,27 mil milhões), um aumento de 22% (ou 25% a uma taxa de câmbio constante);
  • As receitas IFRS de software e serviços relacionados com software totalizaram 11,32 mil milhões de euros (em 2010 foram de 9,79 mil milhões de euros), ou seja, um aumento de 16%. As receitas não IFRS nestas categorias atingiram os 11,35 mil milhões de euros (9,87 mil milhões em 2010), num crescimento de 15% (ou seja 17% a câmbios constantes).
  • As receitas totais IFRS ascenderam a 14,23 mil milhões (12,46 mil milhões em 2010), num aumento de 14%. As receitas totais não IFRS chegaram aos 14,26 mil milhões de euros (em 2010: 12,54 mil milhões de euros), num crescimento de 14% (15% a câmbios constantes).

As receitas Não-IFRS de software e serviços relacionados com software, bem como as receitas totais para 2010 excluem €27 milhões de euros em receitas de manutenção diferidas de aquisições (em 2010: €74 milhões).

Lucros – 2011

  • Os resultados operacionais IFRS fixaram-se nos €4,88 mil milhões (2010: €2,59 mil milhões), um crescimento de 88%. Os resultados operacionais Não-IFRS foram de €4,71 mil milhões (2010: €4,01 mil milhões), um aumento de 18% (19% numa taxa de câmbio constante).
  • A margem operacional IFRS foi de 34,3% (2010: 20,8%), o que representa um aumento de 13,5 pontos percentuais. A margem operacional Não-IFRS foi de 33% (2010: 32%), ou 33,1% a uma taxa de câmbio constante, o que representa um aumento de 1,0 pontos percentuais (1,1 pontos numa taxa de câmbio constante).
  • O lucro IFRS depois de impostos foi de €3,44 mil milhões (2010: € 1,81 mil milhões), um aumento de 90%. O lucro Não-IFRS depois de impostos foi de €3,37 mil milhões (2010: €2,74 mil milhões), um aumento de 23%. Os ganhos IFRS por acção foram de €2,89 (2010: €1.52), um aumento de 90%. Os ganhos Não-IFRS por acção foram de €2.83 (2010: €2.30), um aumento de 23%.
  • Os valores do lucro e da margem operacional IFRS de 2011 foram afectados favoravelmente pela reavaliação da provisão em função do contencioso sobre a TomorrowNow, enquanto os mesmos valores de 2010 foram afectados negativamente por este factor. Esta provisão e a sua reavaliação não tiveram impacto nos valores do lucro e da margem operacional Não-IFRS.
  • A taxa de imposto efectiva IFRS e Não-IFRS em 2011 foi de 27,8 % (2010: 22,5%) e 26,5% (2010: 27,2%) respectivamente. A principal causa para esta diferença significativa está na reavaliação da provisão em função do contencioso sobre a TomorrowNow. Enquanto em 2010 tivemos uma redução na taxa de imposto de 5 pontos percentuais em função do aumento da provisão, em 2010 tivemos um aumento na taxa em função da redução da provisão. De qualquer forma, este aumento foi compensado por efeitos na taxação de situações de financiamento inter-empresas. Assim, em 2011, a taxa de imposto efectiva baseada no lucro Não-IFRS foi de 26,5%, ou seja, esteve abaixo da mesma taxa em 2010 (27,2%).

Os resultados operacionais Não-IFRS em 2011 excluem €27 milhões em receitas de manutenção diferidas de aquisições, mais €448 milhões de euros de custos relacionados com aquisições, lucros com actividades descontinuadas totalizando €717 milhões, despesas com compensações em acções de €69 milhões e despesas de restruturação de €4 milhões (em 2010, respectivamente: €74 milhões, €304 milhões, €983 milhões, €58 milhões e -€3 milhões). Os resultados Não-IFRS depois de impostos e os ganhos Não-IFRS por acção em 2011 excluem €18 milhões em receitas de manutenção diferidas de aquisições, mais €303 milhões de euros de custos relacionados com aquisições, lucros com actividades descontinuadas totalizando €444 milhões, despesas com compensações em acções de €51 milhões e despesas de restruturação de €2 milhões (em 2010, respectivamente: €50 milhões, €221 milhões, €613 milhões, €42 milhões e -€1 milhão) depois de impostos.

Cash Flow – 2011

O Cash Flow Operacional em 2011 ascendeu aos 3,78 mil milhões de euros (2010: 2,92 mil milhões), representando um aumento de 29%. O “Free cash flow” foi 23% das receitas totais (21% em 2010). Em 31 de Dezembro de 2011, a SAP detinha 5,60 mil milhões de euros em liquidez (em 2010: 3,53 mil milhões de euros). A liquidez líquida em 31 de Dezembro de 2011 era de 1,64 mil milhões de euros, comparando com – 850 milhões de euros a 31 de Dezembro de 2010. Este aumento deveu-se principalmente ao aumento do cash flow operacional em 2011.

Success Factors

A 3 de Dezembro a SAP assinou um acordo de aquisição com a SuccessFactors, prevendo-se a conclusão da aquisição durante o primeiro trimestre de 2012.

Perspectivas de Negócio

Para 2012, e baseados na expectativa do fecho da aquisição da SuccessFactors, as perspectivas da SAP são:

  • A empresa espera que em 2012 as receitas não-IFRS de software e serviços relacionados com software cresçam entre 10 e 12% a uma taxa de câmbio constante (em 2011: 11,35 mil milhões de euros, o que inclui um contributo de dois pontos percentuais do negócio da SuccessFactors.
  • A empresa espera que em 2012 o lucro operacional não-IFRS se situe entre os 5.05 mil milhões de euros e os 5,25 mil milhões de euros a uma taxa de câmbio constante (em 2011: €4,71 mil milhões), resultando numa margem operacional semelhante, excluindo a SuccessFactors.
  • Em 2012, a empresa antevê uma taxa de imposto efectiva IFRS de 26,5% – 27,5% (2011: 27,8%) e não-IFRS de 27,0% – 28,0% (2011: 26,5%)

O Relatório e Contas de 2011 deverá ser publicado a 23 de Março de 2012.

Tags: