PMEs: opiniões de especialistas para crescer em 2014

10 de Janeiro de 2014 Por SAP Blogs 0

O novo ano promete desafios para as pequenas e médias empresas (PMEs). Estas companhias experimentarão mudanças, e novas estratégias de negócios serão impostas como oportunidade de crescimento. É por isto que Rob O’ Reagan, escritor e jornalista especializado em temas empresariais , reuniu quatro vozes profissionais para crescer nesta nova etapa. A seguir, apresentamos as opiniões destes especialistas.

PME

Quais são os sinais que indicam quando a equipe de uma PME está ultrapassando as operações?

Mark Lehew é vice-presidente de crescimento estratégico na SAG AP. Lehew afirma que algumas empresas crescem tão rápido que não podem contratar o melhor pessoal a tempo, o que pode vir a atrofiar seu crescimento.

Ao contratar funcionários às pressas, é criada mais ineficiência à medida que a companhia cresce. Este é um dos motivos pelos quais os processos podem sair do controle.

Qual é o melhor momento para investir em busca de novas oportunidades de negócios?

Karl Stark emite uma das opiniões mais acertadas. O Diretor de Avondale Strategic Partners, uma consultoria que se associa com investidores para oferecer gestão financeira, estratégica e organizacional, explica que a melhor fonte de capital é em espécie ou em dinheiro líquido. Para buscar novas oportunidades, as empresas devem se associar com investidores que estejam alinhados com seu negócio. Isto quer dizer que seus sócios deverão ter os mesmos objetivos, com uma mútua ambição por crescer.

Os negócios mudam ou reagem diante dos desafios mencionados?

Grant Fraser é CEO da Navigator Business Solutions, consultoria que presta serviços para PMEs. Fraser recomenda que, se estamos certos de dar um salto em direção a novos negócios, devemos ter um plano claro com métricas claras.

Os gastos de expansão para novos horizontes devem ser pensados antecipadamente. Não é apenas uma questão de ter os dados, mas sim, de ter um sistema.

Como ser mais competitivo em novos mercados?

Steve Niesman é CEO e presidente de inteligência da North America, uma consultoria que oferece assessoria em tecnologia e serviços de apoio às PMEs. Para Niesman, as soluções tecnológicas podem tornar os negócios mais padronizados, o que ajuda sua conexão com os clientes. Agora é possível falar a língua deles, reduzindo o tempo que leva produzir e cumprir um pedido.

Como expõe Niesman, já não é uma questão de possuir uma empresa de 500 pessoas para realizar negócios em nível global. Até mesmo uma empresa de 10 funcionários pode chegar  a pessoas do outro lado do mundo, porque temos as ferramentar para consegui-lo. “Estamos cada vez mais avançando neste tipo de micro-verticalização”, conclui.

2014 traz novas oportunidades para as PMEs. É o momento de adotar uma posição ativa ao invés de simplesmente se adaptar às mudanças. E você, muda ou reage?

Tags: , ,

Deixe uma resposta