2015, o ano da economia em rede

30 de Dezembro de 2014 Por SAP Blogs 0

Williamsburg Bridge Walkway, New York City, NY, USAO poder da inovação tecnológica é imprevisível, a possibilidade de se criar novas ferramentas e plataformas capazes de impulsionar o crescimento empresarial é imensa. Mesmo sem um roteiro definido, a análise de dados nos permite traçar a direção em que o futuro nos levará. Em 2015, todos os caminhos apontam para a economia em rede. Assim, identificamos as principais tendências para o próximo ano.

Maior foco no gerenciamento, recuperação e proteção de dados

O grande desafio será garantir que as redes sejam capazes de trabalhar com uma quantidade cada vez maior de dados sem diminuir sua confiabilidade e eficiência. Outro ponto importante é proteção de dados valiosos, na medida em que cresce a utilização Internet das Coisas (IoT) no ambiente corporativo aumenta a necessidade de aprimoramento dos recursos de segurança.

Nuvem sob medida

A computação em nuvem vai evoluir, aplicando sua mobilidade e agilidade, a fim de suprir às expectativas futuras. As soluções de cloud computing deverão priorizar a resolução das necessidades específicas de cada negócio. Os serviços serão cada vez mais personalizados, com foco no modelo de negócios, não apenas na infraestrutura.

Regulamentação da Internet das Coisas

A IoF deverá passar por uma padronização de funcionamento que definirá normalização no mercado, largura de banda e segurança de dados. Essa padronização poderá impulsionar a criação de novos dispositivos e equipamentos, além de motivar a utilização dos usuários por conta do aumento na segurança dessa tecnologia.

Análise preditiva e Big Data

Informações são um recurso poderoso, são referência para tomadas de decisão importantes em uma empresa, como planejamento de gastos, definição de estratégias, redução de custos. Quando as informações são bem analisadas é possível prospectar o futuro. A grande aposta para o aprimoramento da análise preditiva é a utilização mais integrada da Big Data, que não vai apenas trabalhar com um grande volume da dados, mas sim, oferecer soluções que permitam analisar dados cada vez mais variados e em tempo real.

E ai, está pronto para 2015?

Tags: , , ,

Deixe uma resposta