Tendências do Big Data para 2015

Data centre worker with tablet computerO Big Data foi um dos assuntos mais discutidos em 2014 na área da tecnologia, sendo que grande parte das discussões era sobre como coletar e proteger essa enorme quantidade de dados obtidos de diversas fontes: consumidores, fornecedores, colaboradores, entre outros.

Para 2015, especialistas apontam que o foco do Big Data sairá da tecnologia e se voltará para a inteligência. Mais importante do que coletar será extrair insights desses dados para ajudar as empresas a alcançarem seus diferentes objetivos.

Veja duas tendências do Big Data para 2015:

1 – Outras fontes de dados

Além da coleta de dados rastreados pelas ações de pessoas, máquinas também possuem informações que podem ser extraídas e utilizadas para traçar novas estratégias. Os especialistas estarão atentos a todas as oportunidades de novas fontes para a coleta de dados, inclusive as não humanas. Algo que será otimizado é a convergência entre dados extraídos do comportamento do consumidor e dados de geolocalização. Exemplo: um usuário visita o site de um grande varejista pelo seu smartphone. Ao passar perto de alguma loja da rede, o mesmo receberá uma mensagem divulgando promoções e até mesmo um convite para conhecer os novos produtos.

2 – Programa de qualidade de dados

As empresas criarão internamente um programa de qualidade de dados, que consiste em coletar e distribuir esses dados já processados e analisados para todos os departamentos. Dessa forma é possível superar dois desafios enfrentados atualmente: aumentar a velocidade com que a informação é disponibilizada e entregar a leitura desses dados de forma compreensível por todos.

A necessidade de se ter os melhores insights sobre o mercado e os negócios virou um dos maiores fatores competitivos entre as empresas. Saber para onde seguir é fundamental para diminuir erros e custos com planos de contingência. E este é o momento de dar o próximo passo no uso do Big Data.