Soccer team in a huddle

Quatro técnicas para tornar sua PME líder no varejo

14 de Junho de 2016 Por Ivy Leça 60

O varejo está vivendo um momento de transformações. Grandes redes de lojas estão vendo suas estimativas diminuírem, enquanto a complexidade faz com que suas ações de resposta sejam lentas e pouco efetivas. Este cenário pode ser a oportunidade perfeita para uma PME tornar-se mais competitiva e crescer.

Enquanto os grandes varejistas estão sofrendo com as dificuldades de seus antigos modelos de negócios, as PMEs podem ganhar vantagem, pois são mais ágeis e menos burocráticas. Com as ferramentas certas, as PMEs poderão tomar decisões mais adequadas e agir com mais velocidade, aumentando a produtividade, reduzindo recursos e expandindo seu negócio gradualmente.

Veja quatro técnicas que são a chave para que uma PME possa atuar tão bem quanto uma grande loja de varejo:

Ponto de venda móvel

O POS (Point of Sale) é um terminal onde o cliente pode realizar a compra, e está se tornando cada dia mais popular, seja para comprar tickets de estacionamento ou ingressos de cinema. Mas a novidade está nos pontos de venda móveis, que permitem que seus clientes efetuem a compra através de seus smartphones.

Enquanto isso, seus funcionários têm mais disponibilidade para sair de trás do balcão e interagir com seus clientes, melhorando o atendimento.

A mobilidade é certamente a maior vantagem para o cliente, que pode comprar a peça que tem em mãos sem precisar se dirigir até o caixa e enfrentar uma fila, e isso faz muita diferença no número de desistências. O sistema de ponto de venda móvel conectado às informações de estoque poderá recomendar outros itens de acordo com o que o cliente está comprando. Já o varejista conseguirá receber métricas mais completas, podendo definir quais os melhores ou piores pontos de venda, quais os itens mais vendidos, etc.

Programas de fidelidade

Qual o maior objetivo do varejo? Vender? Talvez, mas provavelmente a melhor opção seria fidelizar. Você sabia que em média conquistar um novo cliente custa de 6 a 7 vezes mais caro do que manter um atual?

A partir do momento em que um cliente efetua sua primeira compra, o objetivo do varejista deve ser fazer com que ele volte. Um recurso que pode ajudar nesse desafio são os programas de fidelidade. É uma técnica conhecida do varejo, que ganhou um “upgrade” com as novas tecnologias do mercado. Agora, seus clientes terão as vantagens de um programa de fidelidade na palma da mão, no aplicativo da sua loja. Dessa forma, eles poderão receber cupons de desconto e ofertas exclusivas de acordo com seu perfil e histórico de compras. Que tal oferecer recompensas pelo engajamento dos seus clientes nas redes sociais? Além de ajudar na fidelização, sua marca será divulgada positivamente.

Beacons

Outra tecnologia que pode revolucionar a forma como o varejo, especialmente as lojas físicas, se relaciona com seus clientes é o Beacon. Beacon é um pequeno dispositivo com sistema de proximidade em ambientes fechados, que permite detectar outros dispositivos, como smartphones por exemplo, por um número identificador único. A partir da identificação, o sistema pode tomar dois tipos de ações:

Ação passiva: o sistema simplesmente registra a comunicação do dispositivo com o sistema, ou seja, você vai saber que o cliente cadastrado com aquele número entrou na sua loja às 15h15 e ficou 15 minutos no setor infantil, depois mais 30 minutos no setor feminino e outros 20 minutos no provador.

Ação ativa: o sistema pode iniciar alguma atividade no dispositivo encontrado, como enviar notificações (“Pijamas infantis com 30% de desconto esta semana”), fazer check-in nas redes sociais, carregar informações sobre o produto que o cliente acabou de pegar da prateleira, entre outras ações.

Existem diversas possibilidades de utilização para a tecnologia dos Beacons e para tornar seu varejo mais inteligente.

CRM

Não importa o tamanho do seu negócio, adotar um sistema de gestão de relacionamento com clientes (CRM – Customer Relationship Management) é essencial para garantir o acompanhamento de toda a jornada do cliente. O CRM é certamente uma das ferramentas que pode gerar mais valor para o seu atendimento, uma vez que reúne os dados do cliente em todos os pontos de contato. Esses dados ajudam a criar estratégias de comunicação com informações relevantes para envolver ainda mais sua comunidade.

Já imaginou se você pudesse saber, assim que um cliente entra em sua loja, qual sua cor favorita? Se ele comprou sapatos há duas semanas, talvez se interesse pela promoção de cintos agora; ele veste 42 e vocês estão queimando o estoque de peças nesse tamanho, perfeito! Suas oportunidades de negócio aumentam consideravelmente. Mais do que isso, CRM não tem a ver apenas com vendas, mas principalmente com personalização, relacionamento e fidelização.

Com essas técnicas sua PME pode se tornar, proporcionalmente, tão rentável quanto as grandes redes de varejo, com a vantagem da simplificação.

Tags: , ,

Deixe uma resposta