Soccer team in a huddle

SAP apresenta no Fórum Econômico Mundial solução para prevenir e controlar epidemias como o virus da zika

15 de Junho de 2016 Por SAP Notícias Brasil 0

Empresa já mantém diálogos com governos na América Latina. Encontro será transmitido pela Internet

São Paulo – Entre 15 e 17 de junho, em Medellín, na Colômbia, o tema combate e prevenção a epidemias será amplamente discutido no capítulo regional do Fórum Econômico Mundial. A SAP aproveitará a oportunidade para apresentar um programa para contribuir com o combate a alguns vírus, como os da zika, . A empresa já mantém diálogos com algumas entidades do setor público na América Latina.

O presidente da SAP para a América Latina e Caribe, Claudio Muruzabal, participará do painel “Garantindo a saúde do continente”, que tem por objetivo elucidar como os governos e o setor privado podem trabalhar em conjunto para impedir que as epidemias se tornem incontroláveis.  O executivo também vai expor o SORMAS (Surveillance Outbreak and Response Management System), um sistema de gestão de respostas e controle de surtos, criado em uma iniciativa conjunta entre o Centro Helmholtz para Doenças Contagiosas, Robert Koch Institute, Bernhard Nocht Institute, Nigeria Field Epidemiology and Laboratory Training Program (NFELTP), Hasso Plattner Institute e a SAP.

A apresentação será transmitida pela Internet e pode ser vista por meio deste link no dia 16 de junho, a partir das 15h45 (horário de Brasília). A SAP promove uma sessão de tweet chat no mesmo horário, com a hashtag #zeroepidemia

 A solução, baseada na plataforma de processamento de dados em tempo real, SAP HANA, explora o poder do Big Data, permitindo ao gestor público gerenciar e analisar, em segundos,  grandes volumes de informações. Com isso, é possível atuar mais cedo e de modo preventivo no combate às epidemias.

A ferramenta, originalmente desenvolvida para auxiliar no combate ao Ebola, já obteve   resultados muito promissores ao controlar a doença e reconhecer padrões de transmissão. Com isso, foi possível frear o ciclo de contágio na Nigéria.

Através de uma aplicação móvel, conectada à plataforma central de gestão da solução,  os profissionais de saúde podem acompanhar pessoas potencialmente infectadas, visitando-as e monitorando o estado de saúde delas com maior regularidade. Desta maneira, fica mais fácil e rápido identificar sintomas e detectar casos precocemente, evitando a propagação exponencial da doença.

O próximo passo será promover a solução em outros países ameaçados por epidemias emergentes. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o zika está se espalhando de forma alarmante e ameaçando até 4 milhões de pessoas na América Latina. A BBC garante que, somente no Brasil, já existem cerca de 5.000 casos suspeitos de microcefalia em crianças, que poderiam estar associados com a doença. Essa mesma fonte registra um aumento de 178% na expansão da dengue, entre 2014 e 2015, também apenas no Brasil, onde o número de casos suspeitos supera 1,6 milhão. No Brasil, a SAP oferece apoio por meio de assessoria e doação de software à Fumajet, empresa que criou o Motofog, tecnologia que ajuda a erradicar os mosquitos em áreas remotas e de difícil acesso na América Latina e África.

“A SAP está totalmente empenhada em apoiar a luta contra a proliferação e a prevenção de doenças contagiosas que custam muitas vidas, todos os anos, em todo o mundo. Controlar uma epidemia envolve muita vigilância e controle constante”, afirma Muruzabal. “Colocamos nosso arsenal de conhecimento e tecnologia, bem como nossos especialistas, à disposição para contribuir com a busca de uma solução. Essa é a forma como o uso da tecnologia e o poder de inovação são capazes de salvar vidas”, conclui o executivo.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta