Soccer team in a huddle

O que tornar-se digital realmente significa para a sua cadeia de suprimentos

2 de Agosto de 2016 Por Ivy Leça 55

Como o ar que respiramos, a palavra “digital” é utilizada em todos os aspectos de nossas vidas, tanto que se tornou algo banal. Usamos a tecnologia digital para comunicar informações, aprender novas habilidades, vender produtos, comprar e muito mais. Embora a maioria considere esse novo modo de vida revolucionário, outros podem argumentar que não há nada de realmente novo quanto ao digital. Por quê? Porque o digital sempre fez parte de suas vidas.

Por décadas as cadeias de suprimentos incorporaram as tecnologias digitais, como controladores lógicos programáveis, identificação de radiofrequência, EDI e documentos eletrônicos, em seus processos e operações. Se essa for a transformação digital, os operadores de cadeias de suprimentos já estão a bordo desse trem há muito tempo, antes que qualquer um pensasse em se juntar à jornada. Nos últimos 25 anos, essas tecnologias otimizaram e simplificaram drasticamente a função – evoluindo rapidamente para acelerar processos, reduzir os custos e oferecer melhor qualidade.

Então por que ainda estamos falando sobre a transformação digital da cadeia de suprimentos? Durante o episódio da SAP Radio “Digital Transformation Across the Extended Supply Chain”, do Coffee Break with Game-Changers FutureRick Imber, vice-presidente nacional do Centro de Excelência da Cadeia de Suprimentos Estendida da SAP, afirmou que “O importante é se tornar digital com os seus processos de negócios e eliminar todas as etapas manuais, para que se possa oferecer ao cliente o que ele deseja. Parafraseando Sam Walton, ‘o cliente é o rei, ele pode demitir todos na sua empresa, basta gastar dinheiro em outro lugar’. É exatamente disso que se trata a transformação digital na cadeia de suprimentos – o cliente”.

Redefinindo a cadeia de suprimentos, com uma inovação digital de cada vez

Quando os executivos dizem que suas cadeias de suprimentos vão passar por uma transformação digital, eles não estão se referindo ao modelo tradicional de suprimento, demanda e atendimento. Eles estão se referindo à cadeia de suprimentos estendida – uma estreita integração com outras linhas das unidades de negócios que impactam e são influenciadas pela cadeia de suprimentos, como desenvolvimento de produtos, manufatura, vendas e operações, para citar alguns. O mais importante é que toda a rede precisa girar em torno da entrega da melhor experiência possível para o cliente.

De acordo com Michael Yagdar, diretor e líder da SAP das Américas na Ernst and Young, a demanda por serviços instantâneos com qualidade quase perfeita está exercendo uma pressão adicional sobre a cadeia de suprimentos. “Todo dia, as empresas fornecem serviços excelentes e a máxima flexibilidade ao cliente. Porém, as implicações para os negócios são significativas. Basta considerar como a cadeia de suprimentos precisa evoluir para atender a essa demanda. A intimidade do cliente é agora a fonte de diferenciação”, ele declarou durante o painel de debates com Imber.

Consideremos, por exemplo, as máquinas inteligentes de venda automática. Com esse novo sistema de fornecimento de bebidas, os consumidores podem personalizar sua bebida com a escolha de todos os tipos de sabores e ingredientes, bastando pressionar alguns botões em uma única máquina. Embora isso possa parecer um grande diferencial, trata-se apenas de metade da história. Ao conectar o quiosque com uma rede de fornecedores, as corporações podem transmitir informações aos seus fornecedores sobre as preferências dos consumidores e quanto consomem em uma única visita. Não só saberão quais produtos estão sendo vendidos e precisam de reposição, mas também poderão identificar uma oportunidade para oferecer um novo sabor nas prateleiras das lojas.

Uma outra tecnologia que está promovendo a evolução da cadeia de suprimentos é a impressão 3D. Para a Barilla, essa tecnologia está revolucionando a produção da sua massa e realinhando toda sua cadeia de suprimentos. A marca pode agora oferecer mais de cinco variedades de massa aos restaurantes, varejistas e atacadistas, propiciando a eles a escolha dos ingredientes (veganos!), dos sabores (tomate do mediterrâneo!) e dos formatos (bolas de futebol para comemorar a vitória do meu time favorito!). Ao colocar uma impressora 3D nas unidades dos clientes, a cadeia de suprimentos da Barilla deve antecipar e preencher cada configuração possível. A noção integral da antecipação da demanda, atendimento e estoque está completamente atualizada. Em vez disso, a cadeia de suprimentos precisa pensar em como chegar ao local do cliente para fornecer o serviço desse equipamento.

SAP S/4HANA: desenvolvendo a cadeia de suprimentos do futuro

Nesse ambiente dinâmico em que vivemos, as cadeias de suprimentos – assim como os outros setores dos negócios – precisam de acesso integral e imediato a informações exatas, em tempo real sobre os clientes, sobre a rede de fornecedores e sobre os concorrentes. Ter as informações corretas pode fazer a diferença ao se produzir e distribuir os produtos customizados com prazos mais curtos e menores tiragens para atender à demanda do cliente, mantendo, ao mesmo tempo, os custos sob controle, reduzindo os reguladores de estoque e levando a produtividade a níveis de pico.

Com o SAP S/4HANA Supply Chain, qualquer mudança no fornecimento e na demanda pode ser rapidamente detectada e resolvida em toda a cadeia de suprimentos. Um pedido grande precisa ser enviado, de imediato, de uma hora para outra? Sem problemas. O SAP S/4HANA Supply Chain pode identificar quaisquer lacunas de produção com eficiência, enviar um alerta sobre o desequilíbrio entre o fornecimento e a demanda e oferecer várias opções para corrigi-lo. Agora o processo da cadeia de suprimentos ocorre em tempo real, com maior visibilidade e suporte para tomada de decisão.

Porém, não importa quão eficiente sejam os seus processos, a cadeia de suprimentos só será boa se a rede de fornecedores também for. Ao integrar o SAP S/4HANA Supply Chain à Ariba Network, as empresas podem ajudar a garantir que estejam utilizando os melhores e mais adequados fornecedores.

Esta é cadeia de suprimentos do futuro: em rede, conectada, com um novíssimo modelo operacional que faz com que os clientes sempre retornem.

Para saber mais sobre o SAP S/4HANA, acesse https://www.s4hana.com/ e obtenha seu relatório personalizado de recomendações para o cenário dos negócios.

Este artigo foi originalmente publicado por Amr El Meleegy, senior director of Product Marketing na SAP.

Tags: , , , ,

Deixe uma resposta