Soccer team in a huddle

Quatro tecnologias para ampliar a eficiência dos estoques

7 de Outubro de 2016 Por Ivy Leça 146

Dos grandes centros logísticos aos pequenos estoques, a produtividade é sempre uma prioridade entre os gestores de armazenamento, muitas vezes difícil de ser alcançada.

Diferentes tecnologias podem ajudar a ampliar a eficiência operacional dos centros de armazenamento de forma simples e extremamente eficaz.

Sistema de gerenciamento integrado

Sistemas digitalizados de controle de armazenamento permitem automatizar as funções, facilitando o trabalho dos gestores da área e eliminando o risco de erros manuais. Com o sistema é possível gerenciar entradas e saídas, visualizar os números em estoque, checar o status de distribuição e entrega, administrar o inventário físico, tudo isso de forma integrada e em tempo real, fornecendo aos gestores informações para tomadas de decisão seguras e garantindo compliance, precisão e agilidade.

Tecnologia móvel e na nuvem

Mobilidade é um dos pilares do setor logístico e deve estar presente também na gestão de estoques. Pense no tempo e esforço desperdiçados diariamente pelos colaboradores quando, depois de terminar um carregamento, eles precisam se locomover por todo o centro de armazenamento até o escritório para atualizar o status do pedido em uma planilha e enviá-la por e-mail para uma lista de envolvidos. Com a tecnologia móvel eles reduzirão esses processos a alguns cliques no celular ou tablet da empresa, e com as informações em nuvem, os setores, fornecedores e clientes interessados terão acesso ao processo em tempo real, onde estiverem.

Internet das Coisas (IoT)

A tecnologia RFID, que consiste em tags de identificação por radiofrequência, se popularizou, especialmente, no setor logístico e na gestão da cadeia de suprimentos, possibilitando a identificação e rastreamento de itens. O próximo grande avanço é a Internet Das Coisas (IoT). Existem muitas oportunidades para explorar essa tecnologia em cada etapa da cadeia de suprimento, mas focando no estoque, a IoT permitirá acompanhar com mais precisão cada item armazenado, oferecendo uma visão ampla ou específica. Sensores de monitoramento podem avisar sobre a falta de um produto em estoque ou até mesmo identificar, alertar e agendar um serviço de manutenção ou a reserva de uma peça que precisa ser reposta em determinado produto vendido.

Big Data e análise preditiva

Com as informações coletadas por meio de sensores e o poder de processamento de grandes volumes de dados do Big Data, os gestores de estoque têm informações preciosas para tomadas de decisão. Eles podem prever a demanda de itens e manter o estoque abastecido.

Alguns gestores já compreenderam como essas tecnologias podem ser benéficas para superar as ineficiências da gestão de estoque, aumentando a competitividade e impulsionando melhores resultados. Você faz parte desse grupo?

Tags: , , , , , ,

Deixe uma resposta