Soccer team in a huddle

Compartilhamento de dados e segurança são a chave da Economia Digital

13 de Outubro de 2016 Por Ivy Leça 66

A Economia Digital transformou o valor dos dados: hoje eles são um importante ativo para os negócios em todo o mundo. Um capital de grande importância, sem o qual modelos de negócio não poderão sobreviver.

O fortalecimento da Economia Digital gerou uma mudança significativa na forma como a economia funciona, deixamos de lado a oferta e demanda e passamos a focar na demanda e oferta. Não são mais as marcas que ditam qual o melhor produto ou serviço, são os consumidores. E somente com a análise de dados as empresas podem enxergar claramente esses desejos e necessidades para então oferecer a melhor solução para eles. Por isso dados como base para personalização da experiência do cliente são essenciais.

Da concepção de um produto ao feedback da experiência, a análise de dados deve estar presente. Os clientes estão cada vez mais dispostos a compartilhar dados pessoais desde que, como recompensa, recebam uma experiência mais significativa e contextual. Os dados se tornaram uma moeda de troca.

O compartilhamento de dados é, portanto, a chave para que a Economia Digital siga avançando. A melhor solução digital ou produto conectado não terão o mesmo valor se não tiverem dados para trabalhar. Os dados compartilhados são o combustível que permite remover a redundância, personalizar experiências e reduzir custos para ambos os lados, para a empresa e para o cliente. No entanto, a questão da segurança ainda é um obstáculo.

Os dados são uma moeda tão importante que, quando uma empresa é vendida, sua base de dados também é considerada como patrimônio. O grande debate está no fato de essas informações serem pessoais dos usuários e não corporativas.

De fato, quando o usuário assina virtualmente um termo de uso e uma política de privacidade, ele está (ou deveria estar) ciente de que seus dados se tornaram uma propriedade daquela empresa e poderão ser cedidos e incorporados em fusões e aquisições com outras empresas. No entanto, as empresas precisam pensar além da forma legal e agir de forma ética. Informar de forma clara essa transição é o mínimo que a empresa pode fazer.

Além dessas questões, existe a responsabilidade das empresas pelos dados dos seus clientes. Se ele está confiando informações pessoais ao negócio, essas informações não podem ter menos valor do que se a empresa fizesse um empréstimo em valor e precisasse devolver esse “dinheiro” ao banco no fim do mês. Dados são ativos, se você perde os dados do seu cliente por falta de segurança, o impacto negativo pode ser comparado a perder o dinheiro dele, ou ainda pior.

É claro que qualquer negócio quer aproveitar ao máximo o poder de obter e reter dados, e também é claro que isso gera uma enorme responsabilidade para o negócio, sendo ele o guardião dos dados do cliente. Por isso, as empresas precisam ser responsáveis, assumir riscos e fazer o possível para garantir a segurança dessas informações, pois só assim poderão ter um negócio viável na Economia Digital.

Explore as soluções de segurança, proteção de dados e privacidade da SAP.

Tags: , ,

Deixe uma resposta