Soccer team in a huddle

Três formas de reimaginar o setor de Utilities na Economia Digital

10 de Maio de 2017 Por Ivy Leça 60

A transformação digital está levando empresas de Utilities a se reinventarem para atender à crescente demanda e garantir sua eficiência. Ela traz consigo novos desafios, mas também grandes oportunidades de mudanças positivas para o setor.

Para reimaginar o setor de Utilities na Economia Digital temos que observar toda a cadeia. A transformação digital pode beneficiar o setor em três principais pontos:

Reimagine os modelos de negócios em Utilities

Encontrar novas fontes de receita e lucro, oferecendo soluções inovadoras e serviços inteligentes.

O modelo de negócios das empresas de Utilities precisa ser redefinido e sua cadeia de valor reestruturada, pois só assim elas serão capazes de responder à regulamentação exigente, às novas necessidades de consumo e atendimento do consumidor e às boas práticas de sustentabilidade, operando e criando mais valor nesse mercado volátil.

Com tecnologias como IoT, computação em nuvem e Big Data, as empresas de Utilities podem oferecer soluções inteligentes e completas, atendendo as necessidades da população e impulsionando novas possibilidades de negócios para as cidades do amanhã.

A EnBW, por exemplo, está transformando a infraestrura da cidade de Karlsruhe, na Alemanha. Em parceria com a SAP, a empresa criou o projeto Sm!ght (Smart City Light) com o objetivo de aproveitar a infrastrutura da cidade para beneficiar seus cidadãos. A EnBW oferece Wi-Fi público gratuito, botões de emergência, pontos de carregamento de carros elétricos, sensores de medição de temperatura, qualidade do ar e tráfego, tudo isso por meio de postes de luz inteligentes. Todos os dados são coletados e analisados com SAP HANA Cloud Platform.

Reimagine os processos de negócios

Usar a tecnologia para otimizar os resultados do negócio, convergindo tecnologias de informação e operacionais.

Sensores e medidores ligados aos dispositivos de medição de consumo de energia ajudam a planejar a oferta e a demanda, enquanto aplicações móveis ajudam a ampliar o trabalho em campo.

A cidade de Buenos Aires, por exemplo, sofria com inundações desde sua fundação, em 1580. Com o uso de uma aplicação móvel, os fiscais que trabalham nas ruas passaram a dar entrada e processar dados in loco, permitindo a tomada de decisões rápidas e em tempo real. Ao padronizar processos de manutenção e através de centros de controle, a cidade passou a acompanhar tarefas em tempo real, a gerenciar o fluxo dos trabalhos e analisar dados. Dessa forma, tornou-se possível entregar a informação correta, a qualquer momento, para o departamento correto.

Reimagine a força de trabalho

A força de trabalho continua sendo o maior ativo na rede de Utilities. Cargos e funções vão mudar, mas seu valor para cada segmento na rede vai crescer.

A digitalização do trabalho no setor permite automatizar o superficial e delegar à equipe o substancial. Tarefas repetitivas que antes eram operadas manualmente poderão ser realizadas por sistemas inteligentes, dando velocidade aos processos e liberando os profissionais para utilizar suas habilidades e todo seu potencial e eficiência em outras atividades.

Os recursos de análise de dados, análise preditiva, Big Data e outros sistemas com resposta em tempo real, ainda ajudaram a força de trabalho a ter uma visão mais completa de toda a ampla cadeia que as empresas de Utilities têm. Desse modo, além de impulsionar novos insights, o acesso aos dados permitirá uma tomada de decisão mais precisa. A comunicação em nuvem e os dispositivos móveis também podem revolucionar a interação entre setores e reduzir esforços da força de trabalho.

Esses são apenas alguns pontos de toda a cadeia de Utilities que podem ser beneficiados por meio da transformação digital. Para saber outras formas de impulsionar o setor com tecnologia, acesse o site da SAP.

Tags: , , , , ,

Deixe uma resposta