Soccer team in a huddle

Dia da Toalha – Invenções do Guia do Mochileiro das Galáxias que serão realidade em breve

26 de Maio de 2017 Por Ivy Leça 32

No dia 25 de maio é celebrado oficialmente o Dia da Toalha, uma homenagem dos fãs à série de livros “Guia do Mochileiro das Galáxias”, de Douglas Adams. Nos livros, Adams diz que a toalha é um item de sobrevivência essencial para qualquer viajante intergaláctico.

“Segundo ele [o Guia], a toalha é um dos objetos mais úteis para um mochileiro interestelar. Em parte devido a seu valor prático (…). Porém o mais importante é o imenso valor psicológico da toalha.”

Mais tarde, em ocasião da première do primeiro filme da série Star Wars – Episódio IV: Uma Nova Esperança – em 25 de maio de 1977, a data passou a ser considerada também o Dia Internacional do Orgulho Nerd. Em “Guia do Mochileiro das Galáxias”, conhecida como a “trilogia de cinco livros”, publicada entre 1979 e 1992, Adams conta as aventuras de Arthur Dent pela galáxia e pelo tempo. Ele fala sobre diversas tecnologias praticamente inimagináveis para a época, mas que hoje estão começando a ganhar forma. Conheça seis invenções de “Guia do Mochileiro das Galáxias” que estão bem perto de se tornarem realidade:

Inteligência artificial com emoções

No livro o robô Marvin faz parte de uma nova geração de robôs com o revolucionário recurso PHG, ou Personalidade Humana Genuína. A tecnologia PHG permite que protótipos e máquinas tenham reações e emoções humanas das mais variadas.

Os assistentes digitais, já disponíveis em nossos smartphones, estão cada vez mais “sensíveis” e inteligentes em suas interações, graças ao machine learning. Porém, existem diversas pesquisas e um esforço científico intenso para desenvolver uma Inteligência Artificial verdadeiramente humanizada e criar, até mesmo, robôs com inteligência emocional. O grande desafio é alinhar a tecnologia com questões éticas e morais.

Dispositivo de tradução simultânea

Um dos dispositivos mais curiosos da série é o Peixe Babel (Babel fish), um tipo de peixe pequeno, amarelo e semelhante a uma sanguessuga. Ao introduzi-lo no ouvido, o usuário começa a compreender imediatamente tudo o que lhe for dito em qualquer língua da galáxia, permitindo que todas as raças e culturas se comuniquem facilmente.

Já existem tradutores simultâneos de voz online e aplicativos, e outros protótipos de dispositivos específicos para isso estão sendo desenvolvidos. O objetivo é que o dispositivo capte uma frase dita em determinado idioma, traduza e reproduza em outro idioma em tempo real, com praticamente nenhum delay.

Realidade virtual compartilhada

A Arma do Ponto de Vista é uma tecnologia utilizada no livro como uma arma não letal. Ao dispará-la contra alguém, o usuário enxerga instantaneamente as coisas do ponto de vista da pessoa atingida.

Certamente, a tecnologia de Realidade Virtual teria que evoluir muito para chegar ao ponto de conseguir reproduzir os sentimentos e a percepção pessoal de alguém sobre algo, mas a possibilidade de compartilhar uma percepção visual, ou seja, mostrar o que o outro está enxergando em tempo real, já é possível.

Teletransporte

No livro, o Gerador de Improbabilidade Infinita foi um protótipo desenvolvido por cientistas para uma nova forma de viagens interplanetárias e intergalácticas. Ele permite ultrapassar os limites da hipervelocidade, proporcionando a capacidade de cruzar simultaneamente todos os pontos do Universo rapidamente.

O teletransporte é possivelmente uma das tecnologias mais famosas em obras de ficção cientifica. Apesar de cientistas já terem criado teletransportadores de partículas subatômicas, e o transporte quântico atingir novos recordes, o transporte humano ainda é uma realidade distante.

Smart vending machine

A Nutrimatic é outra máquina interessante apresentada no livro: quando o botão de bebida é acionado, a máquina faz um exame altamente detalhado das papilas gustativas e do metabolismo do usuário, envia pequenos sinais experimentais pelos caminhos neurais até os centros de gosto do cérebro e analisa qual bebida seria mais recomendada de acordo com esses dados.

Oferecer produtos personalizados com base em análise de dados já é possível.  No SAP Forum Brasil, em 2015, a SAP apresentou uma série de showcases com soluções criadas com base em IoT. Entre elas a Smart Vending Machine, capaz de interagir com o usuário, fazendo sua identificação e, com base em dados do seu histórico de consumo e perfil, sugerir alimentos e bebidas para consumo, ou até analisar informações das redes sociais e lembrar o usuário do aniversário de um amigo, indicando algumas opões de presentes.

Essa é apenas uma amostra das tecnologias e invenções da ficção cientifica que estão se tornando reais muito rapidamente e, em breve, poderão ser usadas por você. O futuro nunca pareceu tão perto, não é mesmo? Agora, Don’t Panic, e vamos em frente!

Tags: , , , ,

Deixe uma resposta