Soccer team in a huddle

Tecnologia de última geração diferencia os líderes digitais dos demais

9 de Outubro de 2017 Por Shelly Dutton 6

Recriar todo um cenário de TI costuma ser uma ideia tentadora, que pode incluir novas ferramentas e processos para analisar grandes volumes de dados em tempo real e ajudar a tomar decisões mais bem embasadas. A inclusão de modelos baseados em nuvem pode acelerar a distribuição de novos recursos e garantir a segurança e a continuidade das operações. Ou, melhor ainda, a empresa pode decidir aproveitar os benefícios de tecnologias de última geração, como a Internet das Coisas, inteligência artificial, machine learning, gêmeos digitais ou funções analíticas avançadas.

Naturalmente, para decepção de muitos CIOs, esse cenário dos sonhos é simplesmente um luxo que a maioria das organizações não pode bancar, exceto as firmas individuais recém-chegadas ao mercado e os grandes conglomerados. Diante dessa limitação, eles atualizaram com relutância o cenário de TI implementado há muito tempo, quando desempenho previsível e confiável, emissões de relatórios e funções analíticas de histórico eram os requisitos básicos.

Infelizmente, a maioria das iniciativas de transformação digital não traz o nível de maturidade e vantagem competitiva que os líderes de mercado querem. De acordo com o relatório “SAP Digital Transformation Executive Study: 4 Ways Leaders Set Themselves Apart” (Estudo Executivo da SAP sobre Transformação Digital: 4 Modos em que os Líderes se Destacam), que apresenta os resultados da pesquisa do SAP Center for Business Insight em colaboração com a Oxford Economics, 97% dos 3.100 executivos entrevistados não conseguiram concretizar sua visão digital.

A tecnologia certa diferencia os líderes digitais dos outros 97% que participaram da pesquisa

 Então o que acontece quando as empresas se transformam digitalmente? Elas reinventam seus modelos de negócios e repensam a atual dinâmica do setor? Será que as estratégias não são suficientemente centradas nos clientes? Ou será que elas consideram a contratação e o desenvolvimento dos talentos certos uma questão secundária?

Embora qualquer uma ou todas essas questões possam ser aplicáveis, é quase impossível resolvê-las sem usar tecnologias de última geração. O estudo do SAP Center for Business Insight relevou que os líderes digitais investem intensamente hoje nas inovações de amanhã em vez de implementar o que os concorrentes estão usando no momento.

Para os líderes digitais, a tecnologia de última geração não é algo que acontecerá nos próximos três a cinco anos – ela já é uma realidade. A grande maioria dos líderes digitais está integrando inovações como Big Data, funções analíticas, Internet das Coisas e machine learning a sua infraestrutura central. Com uma arquitetura bimodal, esta abordagem tem incentivado uma transformação poderosa e econômica.

Tags: , ,

Deixe uma resposta