Como a transformação digital pode salvar a vida selvagem

Por: SAP News

 

As empresas que atuam de forma séria podem trabalhar para construir um mundo melhor, colaborando na construção do bem comum.

Empresas e organizações nascem de uma necessidade que não pode ser resolvida por uma única pessoa. Dessa forma, historicamente as empresas têm colaborado na construção do bem comum, levando serviços básicos para comunidades remotas, criando cadeias de suprimentos para aumentar a quantidade de alimentos no mundo, limpar o oceano, curar doenças, entre muitas outras coisas.

No entanto, ainda há muito trabalho a ser feito. As necessidades do planeta são muitas, e são as empresas que têm maior poder para resolver a maioria delas através de melhores processos possibilitados pela transformação digital como é o caso da organização “Elefantes, Rinocerontes e Pessoas”, ou “ERP” por suas iniciais.

Na África, caçadores e traficantes de animais estão levando várias espécies de animais à beira da extinção. Tal é o caso dos elefantes e rinocerontes, com figuras chocantes que nos fazem ver a magnitude da situação. Estima-se que, em média, 3 rinocerontes morrem ou são capturados, enquanto 4 elefantes sofrem as mesmas consequências a cada hora.

Por ser uma organização não governamental, o ERP precisava usar seus recursos limitados ao máximo para proteger o maior número possível de rinocerontes e elefantes, enfrentando organizações criminosas com um grande número de membros que veem a caça ilegal como um meio de renda rápida.

Conectando elefantes, rinocerontes, pessoas e um propósito

Diante de grandes problemas, soluções inteligentes podem ser encontradas. Por não ter um grande número de colaboradores para monitorar os movimentos desses animais, o ERP colocou seus olhos no céu, criando uma área de força de drones que lhes permite aumentar a quantidade de terra monitorada.

Essa força de drones monitora a posição dos animais 24 horas por dia, que possuem coleiras especiais que, com a Internet das Coisas, alimentam dados para um sistema que permite aos cuidadores antecipar os movimentos dos elefantes e rinocerontes, prevendo a saída dos animais do território seguro para áreas consideradas de alto risco devido à presença de grupos criminosos.

A análise dos dados criados pelos drones e pelos colares estão disponíveis o tempo todo para os cuidadores, o que é possível graças à tecnologia SAP. Com isso, o ERP conseguiu que, no território monitorado pela sua área de resistência, tenha ocorrido um total de 0 casos de caça ilegal, garantindo, assim, a presença destas magníficas espécies animais.

Para o ERP, a construção do bem comum continua, então seu objetivo é levar a tecnologia para todas as áreas onde a vida selvagem está ameaçada.

Ainda há muito a fazer. Esperamos que este caso inspire você a fazer com que sua empresa ou organização opere da melhor forma para contribuir com as necessidades do mundo. Nós convidamos você a se juntar às nossas redes sociais, onde você pode conhecer mais casos de inovação tecnológica em favor dos negócios. Facebook Twitter LinkedIn Instagram / WhatsApp

 

© 2018 SAP SE. All rights reserved. SAP and other SAP products and services mentioned herein as well as their respective logos are trademarks or registered trademarks of SAP SE in Germany and other countries. Please see http://www.sap.com/corporate-en/legal/copyright/index.epx#trademark for additional trademark information and notices.