Como promover o uso consciente das mídias digitais e combater as fake news

A grande quantidade de fake news traz à luz um tema de extrema importância: o papel das mídias sociais no uso consciente das plataformas digitais.

Estima-se que uma pessoa passa, em média, cerca de duas horas por dia nas plataformas digitais. Ao mesmo tempo em que a liberdade de expressão deve ser respeitada, cabe às mídias enrijecer suas políticas, principalmente no que diz respeito a privacidade e as tão famosas fake news.

Pesquisadores da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, afirmam em estudo que as fake news e os perfis falsos nas redes sociais estão disseminando informações nocivas à saúde, como o caso de reaparecimento de doenças antes erradicadas nos estados brasileiros.

Levantamento da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial diz que fake news preocupam 85% das empresas. Os principais receios das organizações são:

  • danos à reputação da marca (91% dos entrevistados);
  • prejuízos à imagem da empresa (77%);
  • perdas econômico-financeiras (40%);
  • credibilidade da companhia (40%).

Apesar da extrema preocupação, o mesmo estudo aponta que apenas 67% das empresas não tratam o assunto com a devida importância. Além disso, 64% dos entrevistados apontaram as redes sociais como as principais responsáveis pelo combate às fake news.

A reflexão se faz necessária. Todos esses fatos alertam para a responsabilidade das redes sociais na produção e propagação de conteúdos verdadeiros e responsáveis. De que forma?

  • removendo conteúdos e perfis falsos;
  • punindo os usuários responsáveis por propagar notícias falsas;
  • promovendo a conscientização do malefício das fake news;
  • adotando políticas de barragem, garantindo o uso responsável das plataformas.

Além disso, nós, como cidadãos, devemos fazer a nossa parte. Pensando nisso, separamos maneiras de identificar notícias falsas nas redes sociais:

Fonte: esteja atento à fonte da notícia, seja site, jornal ou revista. Identificar os veículos de comunicação pode ser determinante para a diferenciação das fake news.

Leitura: leia o conteúdo da notícia até o final para a compreensão total do assunto.

Data: atente-se à data da notícia, principalmente mês e ano.

Use o ferramentas de busca: elas são um ótimo meio para descobrir se a notícia é falsa ou não. Basta pesquisar o conteúdo e colher os resultados.

Memes: não leve os memes a sério demais. É sempre bom checar a informação antes.

Whatsapp: a plataforma já é responsável por grande parte das notícias falsas espalhadas na sociedade. Além de ter grande adoção, especialmente, no Brasil. Não acredite em tudo o que lê nos grupos desta rede social. Se o conteúdo contar apenas com imagem e texto, sem link, antes de acreditar, procure saber de onde ela veio. Faça uma pesquisa.

Agora que você já sabe como combater as fake news, amplie o conhecimento para todos os setores da sua empresa e inicie uma cultura de conhecimento e conscientização. Sua empresa será grande beneficiária!

 

Acesse as redes sociais da SAP: Facebook Twitter LinkedIn Instagram / WhatsApp

© 2018 SAP SE. All rights reserved. SAP and other SAP products and services mentioned herein as well as their respective logos are trademarks or registered trademarks of SAP SE in Germany and other countries. Please see http://www.sap.com/corporate-en/legal/copyright/index.epx#trademark for additional trademark information and notices.