Cadeia de suprimentos digital: conheça os cases apresentados no II SAP Digital Supply Chain Summit

Por: SAP Brasil

Muitas empresas ainda possuem dificuldades para gerir suas cadeias de suprimentos. A complexidade das operações pode ser um grande desafio, mas existem tecnologias que contribuem positivamente

A busca por um modelo de gestão que atenda às necessidades do mercado atual de levar velocidade para as tomadas de decisões, para os processos e mais qualidade ao trabalho da cadeia de suprimentos estimula empresas de tecnologia a desenvolverem soluções que levem máxima eficiência para a cadeia de suprimentos.

Durante o II SAP Digital Supply Chain Summit, grandes organizações mostraram como a complexidade de sua cadeia produtiva poderia dificultar a gestão completa de todos os processos, desde a produção, fabricação até distribuição. Qualquer problema que acontecesse durante esse trajeto, como informações descentralizadas, poderia ocasionar demora na resposta e atrasos nos resultados. Para continuar atendendo suas demandas com qualidade, essas empresas adotaram tecnologias que influenciaram na otimização dos negócios.

A peruana Aceros Arequipa, que atua no setor de siderurgia atendendo o mercado do Peru e da Bolívia, possui capacidade de produção de 850 milhões de toneladas de produtos minerais pequenos. Empresa líder, precisou investir no planejamento de operações, com planos de demanda e fabricação para manter sua posição e a tecnologia foi o principal braço impulsionador da mudança.

A Aceros já era cliente SAP, utilizando as soluções ERP e o SAP APO, mas foi em 2018 que sentiram a necessidade de implementar o SAP IBP, solução que ajudou a simplificar as atividades permitindo analisar todas as variáveis e estoque de segurança, oferecendo parâmetros de planificação e trazendo dashboards com análises diferentes.

Com um volume alto, agora é possível fazer uma análise mais completa e robusta, saindo de um trabalho que era muito manual para conquistar mais confiabilidade nas informações, eficiência do capital invertido e simplificação das atividades. Para isso, também envolveram as diversas áreas da empresa, envolvendo todos na mudança e agora podem se preparar para utilizar todo o potencial do IBP no próximo ano, explorando novas soluções.

Outro case apresentado no evento foi o da maior exportadora de frangos do mundo, a BRF. Com uma cadeia completa e complexa, que envolve fábricas e o trabalho no campo, a empresa produz 5 milhões de toneladas de alimentos por ano, distribuídos mundialmente. Sendo dona de diversas marcas.

Com muitas operações acontecendo ao mesmo tempo e em diversos lugares do mundo, os desafios incluíam deixar a demanda mais acurada e lidar com múltiplos planos de produção, venda e orçamentário. Como era possível tornar esse trabalho mais estratégico, fazendo com que o balanço de todas as plantas estivesse alinhado ao final do dia?

A escolha foi fazer a jornada do planejamento integrado end to end, estabelecendo analytics, IBP e processos e pessoas como pilares para a mudança. A empresa segmentou as informações de produção operação e produção de venda, facilitando a separação em blocos, curva B e shelflife, demand forecarst e dashboards com KPIs e acompanhamentos. Já com a solução IBP, a BRF ganhou robustez ao unificar suas fontes de informação, com tudo 100% integrado, o potencial de gestão tornou-se ainda mais alto ao obter uma ferramenta colaborativa.

Com essas iniciativas, a empresa conseguiu reduzir os estoques em 25% e com o processo estruturado e organizado em uma única ferramenta, puderam melhorar a precisão dos dados obtidos em 12 pontos. A implementação da parte de demanda e do processo orçamentário já está feita e agora a BRF está implementando parte do S&OP, levando para dentro do IBP e das ferramentas a otimização e as partes operacionais das fábricas. A expectativa é de que 100% do projeto esteja na ferramenta em breve.

O caso da Tigre também envolvia a estruturação e o melhor controle dos processos, além disso, problemas como níveis ruins de serviço e insatisfação do cliente levaram a empresa a buscar soluções que aumentassem a eficiência operacional e melhorasse a experiência de usuários e do cliente.

Adotando as soluções da SAP, a Tigre conquistou melhores níveis de serviço, queda de estoque em 30% e um ciclo de ordem mais rápido através de um planejamento integrado de vendas e operações e com um sistema de gestão de atendimento com controle semanal a partir do aumento da capacidade analítica. Com Machine Learning, a empresa também pode realizar projeções de preços versus demanda, o que ajudou a definir valores de mercadorias.

E por último, a J.Macedo, detentora das marcas Dona Benta, Sol, Petybon, Brandini e Boa Sorte, mostrou no II SAP Digital Supply Chain Summit como conseguiram implementar agilidade e disponibilidade na operação logística, reduzindo horas extras em 13% e diminuindo o inventário de produto acabado entre 5% e 12% com soluções como ERP e WMS da SAP.

Destacando a conquista na redução do tempo de inventário, com mais controle e a integração dos processos no WMS, o que ajudou a empresa a aumentar a eficiência operacional com redução de tempo e movimentação de produtos e controlando melhor os níveis de estoque.

Conheça outros cases da SAP acompanhando nossas redes sociais:  Facebook Twitter LinkedIn Instagram / WhatsApp

© 2019 SAP SE. All rights reserved. SAP and other SAP products and services mentioned herein as well as their respective logos are trademarks or registered trademarks of SAP SE in Germany and other countries. Please see http://www.sap.com/corporate-en/legal/copyright/index.epx#trademark for additional trademark information and notices.