Qual o papel das PMEs no futuro da América Latina?

Por: Anali Vidal

As PMEs são imprescindíveis para geração de empregos na América Latina. Juntas, as empresas estão contribuindo positivamente para o desenvolvimento econômico e social.

Às vezes penso na percepção geral que se tem sobre as PMEs. Pode-se acreditar que, sendo empresas menores, são uma “questão menor”. Mas isso seria uma falácia. As PMEs geram mais da metade dos empregos na América Latina. Exatamente 61%, de acordo com a pesquisa mais recente da CEPAL (Comissão Econômica para a América Latina e Caribe).

Se somarmos essa realidade avassaladora que estamos em um momento histórico de quebra de paradigmas, com mudanças geopolíticas e econômicas globais, avanços na tecnologia que modifica os padrões de consumo e os locais de produção de bens e serviços, além de uma conscientização cada vez maior com a necessidade de produção sustentável, as PMEs são vistas como peças fundamentais de um novo jogo, cujas peças parecem começar a se encaixar no futuro imediato.

Segundo a CEPAL, “as PMEs são um fundamentais para garantir a viabilidade e a eficiência da transformação que gera uma nova dinâmica de desenvolvimento e permite um crescimento econômico mais rápido e contínuo, que ao mesmo tempo é inclusivo e sustentável”.

Isso para a América Latina pode parecer um conceito um pouco futurista, na melhor das hipóteses, ou diretamente improvável devido às dificuldades enfrentadas pelas PMEs em nossa região. É natural pensar que as nossas PMEs não existem no mesmo contexto que suas semelhantes na Europa. O apoio institucional permanece frágil, pois não existem entidades públicas especializadas capazes de desenvolver estratégias de longo prazo. E, embora a situação das PMEs na Europa – em que o papel que desempenham na estrutura produtiva e na economia dessa região seja clara e reconhecida – muitas vezes tenha sido uma referência para o desenvolvimento de políticas na América Latina que aponta para esse objetivo de desenvolvimento, ainda há um longo caminho a percorrer.

Mas não é um caminho impossível e também pode não ser tão demorado. Porque a tecnologia reduz prazos e se aproxima de pontos que antes se acreditava serem inatingíveis. Estou convencido de que as oportunidades das PMEs na América Latina, além das políticas governamentais necessárias, são sustentadas pela adoção da tecnologia.

A nuvem, que reduziu significativamente o investimento econômico necessário e os tempos de implementação de qualquer projeto – projetos que há alguns anos eram possíveis somente para as grandes empresas –, o acesso à internet de quase qualquer lugar com um sinal Wi-Fi ou 4G – que terminou de digitalizar as pessoas e fez o comércio eletrônico deixar de ser uma “loucura” para se tornar a solução, desde pedir uma pizza até para a compra de um carro – e o desenvolvimento da análise de dados, Big Data, ajuda a descobrir quem são nossos clientes, o que querem e quando querem.

Há apenas três avanços na tecnologia que tornam uma PME capaz de competir perfeitamente em seu mercado local e internacional, sem necessidade de um investimento impossível de enfrentar devido ao seu tamanho.

As PMEs são o futuro. E a tecnologia, sua grande aliada.

Referências:  

CEPAL: https://www.cepal.org/es

CEOE: https://www.ceoe.es/es/contenido/actualidad/noticias/las-mipymes-generan-el-28-del-pib-en-latinoamerica-pero-carecen-aun-del-impulso-necesario

Siga a SAP nas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos sobre as tecnologias que as PMEs estão utilizando na Era da Experiência: Facebook Twitter LinkedIn Instagram / WhatsApp / YouTube

© 2019 SAP SE. All rights reserved. SAP and other SAP products and services mentioned herein as well as their respective logos are trademarks or registered trademarks of SAP SE in Germany and other countries. Please see http://www.sap.com/corporate-en/legal/copyright/index.epx#trademark for additional trademark information and notices.