SAP HANA impulsiona transformação digital na Usina São João

Primeira fase do projeto, desenvolvido pela T-Systems, preparou o banco de dados da empresa para oferecer visão analítica para tomada de decisão, associados com recursos de mobilidade

Maio de 2020 – A Usina São João, especializada na produção de açúcar, etanol e energia elétrica, decidiu inovar seus processos de negócios a partir da migração do seu banco de dados para o SAP HANA e melhorar a experiência e produtividade do usuário adotando SAP Fiori. O principal objetivo da empresa era unificar os dados e ganhar poder de processamento para gerar relatórios em tempo real como suporte à tomada de decisão.

A adoção do SAP HANA e do SAP Fiori trouxeram rapidez na geração de relatórios analíticos, além de prover capacidade mobile, que era uma das principais demandas da empresa. O projeto foi implementado pela T-Systems, que também respondeu pela adequação da infraestrutura e implementação do SAP Fiori para dar capacidade analítica para a Usina São João. O parceiro também responde pela hospedagem dos dados no datacenter da empresa.

Para a nova fase, a companhia se prepara para iniciar a migração do ERP SAP ECC para o sistema digital SAP S/4HANA. “Para fortalecer nossa jornada de transformação digital, criamos o programa ‘Aprimora+ Digital’ que marca nosso avanço rumo à inovação tecnológica tendo como base a atualização do SAP ERP e SAP HANA”, destacou Fabrício Liani, especialista em TI da Usina São João.

O digital levou empresas de todos os portes e setores de atuação a rever seus modelos de negócio. Não é tarefa fácil, considerando que essa decisão atinge o coração da cultura corporativa. Especialmente quando está apoiada em mais de 75 anos de atuação, como é o caso da Usina São João (USJ), sediada em Araras (SP).

Segundo Liani, o “Aprimora+ Digital” começou repensando a infraestrutura, modernizando o ambiente, apoiado em SAP HANA, para avançar, sempre considerando um fator importante: as pessoas. “Em uma empresa com 75 anos de atuação, as mudanças devem ser realizadas com todo o cuidado. Afinal, mexeríamos com tradições, crenças, mostrando os benefícios da transformação, proporcionando a melhor experiência possível”, completa.

Para pavimentar a primeira onda, foram necessários procedimentos como escalabilidade do negócio, estabelecer controles, integrar processos, atualizar equipes, incorporar melhores práticas e eliminar controles paralelos. O executivo também explica que um dos principais objetivos do programa foi o de conectar pessoas, processos e tecnologia.

“Para a SAP Brasil é muito importante participar do processo de transformação digital da Usina São João por mostrar o poder da tecnologia para tornar os processos mais eficientes em empresas de todos os setores. A migração dos processos para a plataforma SAP HANA amplia a capacidade analítica das empresas, potencializando os negócios”, explica Valéria Kinguti, vice-presidente de Plataformas e Tecnologias da SAP Brasil.