Brigada Carcará

Tecnologia SAP ajuda brigadistas a combater incêndios florestais e preservar fauna e flora em Brumadinho/MG

Desenvolvida em parceria com a Pif Paf Alimentos e implementada pelo Grupo LPJ, solução com base na SAP Business Technology Platform permite também geração de dados em tempo real para monitoramento e análise

A SAP Brasil, em parceria com a Pif Paf Alimentos e o Grupo LPJ, desenvolveu uma plataforma de georreferenciamento, registro de imagens e atualização de dados em tempo real para combate a incêndios florestais, resgate de abelhas nativas e controle de reflorestamento e replantio de árvores na região de Brumadinho, em Minas Gerais.

Implementada em julho na ONG Brigada Carcará – instituição sem fins lucrativos que atua em projetos de defesa do meio ambiente – trouxe uma nova realidade para a preservação da fauna e flora da região. “Antigamente, a Brigada adotava práticas absolutamente manuais durante as ocorrências, o que gerava perda de dados, deslocamentos mais complexos e falta de previsibilidade de ações preventivas. Até mapas extremamente antigos eram utilizados, o que comprometia a eficácia e a agilidade dos atendimentos”, afirma Lucas Romário Lara, brigadista e um dos fundadores da Brigada Carcará.

Segundo Lucas, a plataforma modernizou a estrutura de atendimento e possibilitou a geração de dados essenciais para monitoramento e análise. “Hoje, mesmo de maneira off-line, é possível traçar pelo celular as coordenadas das ocorrências e registrar horários de controle e de extinção de incêndios. Também é possível mensurar áreas queimadas e identificar espécies de animais feridos, registrar imagens e solicitar apoio imediato de outras equipes, caso necessário. A utilidade do aplicativo também se estende a ações voltadas ao resgate de abelhas nativas e replantio de árvores em áreas queimadas. Tudo isso é feito durante as próprias ocorrências”, complementa o brigadista da ONG.

O tempo médio para registro das ocorrências era de dois a três dias, e hoje, com o aplicativo, a ONG realiza esse procedimento em um a dois minutos.

“A SAP está comprometida global e localmente com diversas iniciativas e metas importantes – e até pioneiras – na agenda de sustentabilidade. A solução desenvolvida para a Brigada Carcará nos enche de orgulho, por inserir a tecnologia nos esforços de preservação da fauna e da flora de um bioma brasileiro tão importante como a Mata Atlântica”, afirma Luciana Coen, diretora de Comunicação Integrada e Responsabilidade Social Corporativa da SAP Brasil.

Walfrido Teixeira Simões, diretor de Serviços e Projetos do Grupo LPJ, empresa responsável pela implementação da solução, revela que o projeto possui uma identificação com os valores da companhia. “A partir do convite da SAP aceitamos imediatamente participar do projeto. Temos uma visão de sustentabilidade com impacto social e ambiental muito forte, e um vínculo muito próximo às pessoas e comunidades de Minas Gerais. A solução implementada na ONG é um exemplo disso e atende exatamente às necessidades dos brigadistas da região: um aplicativo compacto, ágil e eficiente. O trabalho realizado pela brigada em Brumadinho é de grande importância e valor”, diz o executivo.

Engajada pela SAP a fortalecer a rede de parceiros, a Pif Paf Alimentos, gestora do projeto, também foi responsável pela adesão do Grupo LPJ à iniciativa. “A sinergia entre todos os participantes foi essencial para a viabilização do aplicativo. A preservação do meio ambiente, da fauna e da flora e o cuidado com as pessoas da região estão entre nossas prioridades. Acreditamos que a solução impactará na redução do trabalho operacional da Brigada Carcará, e auxiliará na otimização dos atendimentos das ocorrências diárias de Brumadinho, com foco no combate a incêndios, resgate de abelhas nativas e reflorestamento”, diz Antonio Minier, Chief Information and Digital Office da Pif Paf.

 

Preservação da fauna e da flora

O aplicativo, desenvolvido na SAP Business Technology Platform (SAP BTP) e no banco de dados in-memory do SAP HANA, é utilizado pela Brigada Carcará nas três seguintes frentes:

1 – Incêndios florestais: auxiliar no monitoramento dos focos de incêndio com base em tecnologia de georreferenciamento. Registro de dados gerais (horários, duração, fotos e o efetivo mobilizado nas ocorrências); animais salvos, mortos e feridos; e solicitação de apoio a outras organizações;

2 – Resgate de apifauna: mapeamento, preservação e resgate de mais de 130 espécies de abelhas nativas na região de Brumadinho, em parceria com o projeto Cresan (Centro de Resgate e Ecologia de Abelhas Nativas);

3 – Controle de reflorestamento: replantio de árvores em áreas atingidas por incêndios e monitoramento das espécies plantadas (altura e saúde das árvores).