A demanda do consumidor por marcas negras está aumentando

A força do empreendedorismo negro é mais do que rentabilidade, é representatividade!

Por que demanda do consumidor por marcas negras está aumentando? Para responder essa pergunta, primeiro é necessário analisar alguns dados:

1) 56,10% é o percentual de pessoas que se declaram negras no Brasil, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua do IBGE. Dos 209,2 milhões de habitantes do país, 19,2 milhões se assumem como pretos, enquanto 89,7 milhões se declaram pardos. Os negros – que o IBGE conceitua como a soma de pretos e pardos – são, portanto, a maioria da população.

2) De acordo com uma pesquisa realizada pela Instituto Locomotiva, ao todo, a população negra brasileira movimenta cerca de R$ 1,7 trilhão ao ano.

3) 90% dos protagonistas das campanhas publicitárias são brancos. Apenas 6% dos negros se sentem adequadamente representados na TV¹.

4) Se os negros recebessem salários equiparados aos dos brancos, seriam injetados 776 bilhões de reais por ano na economia¹.

A demanda do consumidor por marcas negras está aumentando porque empreendedores negros estão atendendo demandas específicas em relação a produtos e serviços para esse público tão relevante do país. É sobre empatia, representatividade e transformação social.

O ciclo do consumo que fortalece a identidade negra:

1) Preciso de um determinado produto ou serviço que atenda minhas necessidades.

2) Procuro o que preciso em empresas que entendam e atendam a minha realidade.

3) Contribuo para a fortalecer a identidade negra comprando de empreendedores negros.

4) Esses empreendedores negros oferecem empregos para afrodescendentes gerando renda para a comunidade similar.

Lembrando que é importantíssimo toda essa luta contra o racismo estrutural em toda e qualquer empresa. É uma luta constante que será vencida aplicando diversidade e inclusão. De acordo com a pesquisa recente “Diversidade de Gênero e Raça nas Lideranças Organizacionais”, desenvolvida pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa, a Associação Brasileira de Recursos Humanos e o Sistema B Brasil, 42% das empresas possuem indicadores de diversidade e inclusão, cerca da metade não tem metas para ampliar a participação de mulheres na diretoria ou no conselho, e em relação à participação de negros o porcentual chega a 77%. Essa realidade precisa ser mudada.

A diversidade, a inclusão e a equidade está no DNA da SAP. Conheça o programa Atração e Desenvolvimento de Talentos Negros.

¹Qual é o impacto do racismo na economia? Locomotiva – Pesquisa e Estratégia

Acompanhe mais novidades nos canais de comunicação da SAP:  Facebook Twitter LinkedIn Instagram / YouTube

© 2022 SAP SE. All rights reserved. SAP and other SAP products and services mentioned herein as well as their respective logos are trademarks or registered trademarks of SAP SE in Germany and other countries. Please see http://www.sap.com/corporate-en/legal/copyright/index.epx#trademark for additional trademark information and notices.