Equatorial Energia utiliza ERP cloud da SAP para se tornar a primeira empresa do setor a emitir nota fiscal eletrônica

Empresa já emite 1,2 milhão de notas ficais eletrônicas por mês e planeja ampliar o volume em mais de 300% até julho deste ano

 

A Equatorial Energia, holding do setor de utilities e 3º maior grupo de distribuição no setor elétrico brasileiro em número de clientes, já emite, desde fevereiro, a Nota Fiscal de Energia Elétrica Eletrônica- NF3e. Com sistema baseado Nota Fiscal de Energia Cloud, a holding foi a primeira do setor a atender ao ajuste do Sistema Nacional Integrado de Informações Econômico-Fiscais (Sinief) 01/19, determinado pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), que instituiu a obrigatoriedade do novo modelo fiscal eletrônico para as empresas de energia. Essa é mais uma das soluções onde a Equatorial mostrou seu pioneirismo e sua capacidade de execução de projetos.

Hoje, a Equatorial Energia mantém o sistema funcionando para 1,2 milhão de clientes no Pará e Maranhão. Até julho, todos os consumidores dessas regiões estarão incluídos e 5,3 milhões de notas serão geradas por mês. Até o fim do ano, o serviço terá expansão também para Alagoas e Piauí. 

“Este é um setor em pleno crescimento, e contar com uma solução em nuvem, com escalabilidade garantida e sem a necessidade de investimento em infraestrutura por parte do cliente, permite a perenidade e segurança da operação”, disse Fernando Santana, vice-presidente de Core Industries da SAP Brasil. 

Além da escalabilidade, Reinaldo Bastos, Gerente Corporativo de Faturamento da Equatorial destaca a ampliação na transparência da comunicação com as secretarias da Fazenda. “A companhia sempre foi orientada pela transparência das relações com todos os seus stakeholders, emitimos a primeira NFe de Energia do país antes da obrigatoriedade, pudemos escalonar os volumes e também planejar os roll outs. O sistema desenvolvido para emissão da NF3e permite que os órgãos tributários recebam e enviem as informações em menos de dois segundos, o que acreditamos contribuir também com a maior agilidade de atuação desses órgãos”.

O executivo também destaca que o novo sistema irá facilitar o dia a dia das áreas tributárias da empresa. “Hoje, os relatórios que enviamos mensalmente às instituições governamentais consomem parte do tempo da equipe. Com esse novo sistema, ganhamos agilidade para nos focar no que é mais estratégico para a companhia”.