Inteligência emocional forma bons líderes

Estudos apontam que a inteligência emocional é essencial um bom desempenho de profissionais.

Em 1995, o psicólogo Daniel Goleman criou o termo “inteligência emocional” e, desde então, diversos estudos foram realizados relacionando o desempenho profissional e a maneira como como os líderes gerenciam suas emoções, com consciência de que elas afetam os outros e, por isso, conseguem agir de maneira inteligente em situações sociais e profissionais. Goleman afirma que a inteligência emocional é composta por cinco partes: autoconsciência, empatia, motivação, habilidades sociais e autorregulação

Autoconsciência
Conhecer a si mesmo, seus limites e saber sintonizar suas emoções é essencial para a inteligência emocional. É preciso que os líderes saibam seu valor e tenham consciência sobre suas fraquezas e suas virtudes para conseguir valorizar seus funcionários.

Empatia
Liderar com empatia permite que gestores avaliem as situações do ponto de vista dos seus funcionários, criando uma relação mais próxima e justa, fazendo com que seus funcionários se sintam mais acolhidos e propensos a darem seu máximo. Também inclui estar sempre atento às suas emoções e as emoções dos outros, dessa forma o líder saberá como lidar com cada situação da maneira adequada.

Motivação
Pessoas emocionalmente inteligentes são capazes de impulsionar a si mesmas, são comprometidas com seus objetivos e com seu avanço pessoal. Líderes com essa habilidade, passam essa motivação para suas equipes, que trabalham com mais garra e proatividade.

Habilidades sociais
A boa comunicação é um traço indispensável a um bom líder e uma característica marcante de alguém emocionalmente inteligente. É preciso saber se adaptar às diferentes linguagens e se comunicar de maneira estratégica com seus colaboradores para motivá-los quando necessário.

Autocontrole
Pessoas emocionalmente inteligentes não tomam decisões com base em suas emoções, elas são calmas, racionais e são especialistas em gerenciamento do estresse. Analisam a situação a partir de todos os pontos de vista para tomar uma atitude inteligente e justa sem transpassar o estresse à equipe, para não causar um efeito cascata.

As equipes se inspiram e se espelham nas reações de seus líderes. O estresse no local de trabalho é inevitável, mas a maneira como a liderança lida com ele é que vai indicar como toda a equipe vai se comportar. É a partir das decisões e ações do gestor que os demais funcionários reagem. Um líder com inteligência emocional conquista a confiança de sua equipe pois é capaz de gerenciar crises, mantendo seus funcionários unidos e empenhados em cumprir seus objetivos com um sistema de gerenciamento de estresse, mantendo a leveza e a harmonia no ambiente de trabalho.

Para melhorar a relação com colaboradores e implementar soluções mais inteligentes para auxiliar líderes, conheça o software de gestão do capital humano da SAP, capaz de ajudar a entender as necessidades dos funcionários para colocá-los no centro das estratégias de RH.

Acompanhe mais novidades nos canais de comunicação da SAP:  Facebook Twitter LinkedIn Instagram / YouTube

© 2022 SAP SE. All rights reserved. SAP and other SAP products and services mentioned herein as well as their respective logos are trademarks or registered trademarks of SAP SE in Germany and other countries. Please see http://www.sap.com/corporate-en/legal/copyright/index.epx#trademark for additional trademark information and notices.