Como as fintechs podem ajudar as PMEs a se recuperarem dos impactos da COVID-19

Por: SAP Brasil

O acesso ao crédito é fundamental para que pequenas e médias empresas possam sobreviver, manter empregos, contribuir com a retomada econômica e prosperar

Pequenos e médios empresários estão sofrendo com a crise financeira causada pela pandemia do novo Coronavírus. O Sindicato de Micro e Pequenas Empresas Indústrias de São Paulo (Simpi) realizou um levantamento que identificou que 86 das empresas entrevistadas não teve acesso a crédito entre os dias 8 e 12 de maio. A insegurança sobre o futuro e a falta de garantias deixa as instituições financeiras tradicionais temerosas sobre a manutenção de pagamentos dos financiamentos e pode ser a principal barreira.

Pequenas e médias empresas são fundamentais para o país

As PMEs são responsáveis pela maioria das vagas de emprego geradas no país. Pertencentes, em sua maioria, ao setor de comércio e serviços, elas foram responsáveis pela geração de mais da metade das vagas de emprego e representam 30% do PIB do país, segundo dados do estudo “Participação das MPE na economia nacional e regional”, elaborado pelo Sebrae e Fundação Getúlio Varga (FGV). Trata-se de um setor fundamental para a manutenção da economia.

Buscando soluções adequadas ao perfil de negócios

Ninguém esperava passar por um momento como este e muitos bancos não possuem linhas de crédito compatíveis com a realidade das PMEs. Mas fechar as portas não deve ser uma opção para quem trabalhou duro para conquistar seu negócio próprio.

Como alternativa das linhas de crédito tradicionais, os empresários podem encontrar o socorro que precisam buscando financiamentos através de fintechs. Com taxas de juros menores e menos burocráticas, elas realizam avaliações de risco e podem liberar crédito em um espaço de tempo bem menor, tornando-se a saída para quem precisa manter capital, adequar o negócio à nova realidade e garantir o emprego de seus funcionários.

Incentivo público para alternativas de financiamento

No início de maio, o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) anunciou que apoiará com até R$ 4 bilhões iniciativas que ofereçam crédito para micro e pequenas empresas por meios alternativos, como fintechs, canais eletrônicos e redes de prestação de serviço. A ideia é incentivar empresas que utilizam tecnologia e canais não bancários a oferecer financiamento de médio prazo, priorizando fundos de crédito que provoquem um impacto social.

Além da busca por linhas de crédito com melhores prazos de pagamento e menor tempo de liberação como os oferecidos pelas fintech, busque a renegociação de prazos com fornecedores e soluções que ajudem você a se organizar durante o isolamento social e na retomada.

Continue acompanhando as redes sociais da SAP para saber mais informações sobre fintechs: Facebook Twitter LinkedIn Instagram / WhatsApp / Youtube

© 2020 SAP SE. All rights reserved. SAP and other SAP products and services mentioned herein as well as their respective logos are trademarks or registered trademarks of SAP SE in Germany and other countries. Please see http://www.sap.com/corporate-en/legal/copyright/index.epx#trademark for additional trademark information and notices.